Connect with us

Economia

Alemanha: Seguradoras reembolsam 123 milhões aos pacientes de canábis medicinal

Publicado

em

Os reembolsos das seguradoras aos pacientes alemães com prescrições de canábis medicinal atingiram um novo recorde no período de Outubro a Dezembro de 2019, avançou a Associação Nacional Alemã de Fundos para Seguros de Doença (GKV-Spitzenverband). Segundo os dados recentemente divulgados, as seguradoras aumentaram o valor de reembolsos para mais de 120 milhões de euros, noticiou esta semana a MJBizDaily.

Apesar de alguns problemas de abastecimento no final de 2019, os reembolsos de canábis medicinal atingiram os 36.6 milhões de euros no quarto semestre de 2019, uma subida de mais de 13% em relação ao semestre anterior, no qual os reembolsos de canábis medicinal totalizaram 32,3 milhões de euros. A causa deste acréscimo está directamente relacionada com o aumento de prescrições dispensadas na Alemanha, que subiu 40 % anualmente.

As seguradoras – que abrangem cerca de 90% da população alemã – reembolsaram cerca de 123 milhões de euros em 2019, alinhados com os cerca de 120 milhões de euros previstos pelo Marijuana Business Daily em Dezembro, quando ainda eram desconhecidos os dados do último semestre do ano.

Os números:

  • Os 123 milhões de euros reembolsados em 2019 representam uma subida de 67% em relação aos 74 milhões de euros reembolsados em 2018.
  • As farmácias alemãs registaram 267 348 prescrições através do programa legal em 2019, mais 44% do que as 185 370 prescrições que se tinham registado no ano anterior.

Este aumento no valor absoluto em relação ao número de prescrições indica que os médicos emitiram, em média, receitas para maiores quantidades. Desde que o novo quadro regulamentar foi implementado em 2017, os reembolsos atingiram, em Dezembro de 2019, um novo recorde, atingindo 13 milhões de euros só nesse mês. Ainda no mês de Dezembro foram ressarcidos 6,6 milhões de euros, 14% mais que no mês de Novembro, onde foram cobertos cerca de 5,8 milhões de euros de gastos dos pacientes pelas seguradoras alemãs.

Os artigos da produtora canadiana ‘Aurora Cannabis’ tornaram-se indisponíveis nos últimos dias de Novembro. Contudo, o aumento dos reembolsos em Dezembro dos produtos que consistem nas flores de canábis, sugere que os pacientes alemães que utilizavam flores da Aurora encontraram alternativa nos concorrentes do mercado.

O tamanho do mercado

Todos os dados sobre reembolsos são baseados nos preços de retalho das farmácias, que são os únicos pontos de venda autorizados na Alemanha, enquanto para produtos não incluídos na categoria de “produtos farmacêuticos acabados”, o aumento percentual do preço dos produtos pelas farmácias poderá atingir os 100%.

O governo alemão reconheceu no início deste mês, numa resposta a um inquérito do parlamento, que desconhece a quantia de canábis vendida na Alemanha em 2019, pois não tem os dados relativos às prescrições privadas.

Outra forma de aceder ao tamanho total do mercado alemão é através dos dados de importação, porque até ao momento a Alemanha depende exclusivamente de fornecedores internacionais para a maior parte dos seus produtos, incluindo flores. Em 2019, foram importados para a Alemanha um total de 6 719 quilogramas de flores, que segundo o governo germânico são “principalmente para distribuição em farmácias.”

Gama de produtos

A Alemanha continua a ser de longe a maior importadora de canábis medicinal do mundo e a sua produção doméstica de flores não deverá chegar ao mercado antes de Outubro de 2020. Até ao final de 2019 todas as flores e extractos de espectro completo foram importados do Canadá, da Holanda ou de Portugal. A flor, que inclui as categorias “flor não processada” e “flor usada em preparados,” normalmente vendida como flor triturada, corresponde a pouco mais de metade do total do mercado da canábis medicinal, representando cerca de 51% do total de reembolsos de canábis durante o quarto semestre de 2019, à semelhança dos 52% que representava no semestre anterior.

O reembolso de extractos de espectro completo cresceu ligeiramente, mas totalizou apenas 4% do mercado reembolsado. A cobertura de preparações com canabinóides aumentou ligeiramente desde o semestre anterior, situando-se agora em 30% do mercado coberto pelos seguros.

A categoria é representada principalmente pelo Dronabinol, fabricado na Alemanha pela C3 – uma subsidiária da Canada’s Canopy Growth – que também inclui CBD farmacêutico, fornecidos às farmácias por várias empresas, que o vendem exclusivamente mediante a apresentação de receita médica.

Os reembolsos de produtos farmacêuticos acabados, uma categoria representada principalmente pelo Sativex, diminuíram ligeiramente em relação ao semestre anterior, para 15% no segundo semestre de 2019.

________________________________________________________________________
Imagem de Destaque: National Cancer Institute on Unsplash

Apoie o João Costa on Patreon!
Publicidade

O CannaReporter é um projecto independente e completamente suportado pela comunidade.

Para continuar a desenvolver este projecto e para garantir os recursos para acompanhar a indústria em Portugal, o apoio dos leitores é fundamental.


l

Clique abaixo e torne-se apoiante do CannaReporter!

Torna-te Patreon e contribui para o projecto CannaReporter!
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *