Connect with us

Nacional

GroVida e Holigen criam Associação de Empresas Licenciadas de Canábis

Laura Ramos

Published

on

Euan Keenan, CEO da Grovida, apresenta a associação no Open Day - Foto: D.R.

A GroVida e a Holigen anunciaram recentemente uma iniciativa conjunta para constituir uma Associação das Empresas Licenciadas de Cannabis (ALCC). A nova associação tem como missão unir os produtores de canábis medicinal licenciados em Portugal, de forma a constituírem uma voz importante e agir como um órgão da indústria, à medida que este novo mercado evolui. Todos os produtores licenciados pelo Infarmed estão convidados a aderir.

Os palestrantes do dia aberto da Grovida, que decorreu em Julho, incluíram Euan Keenan (fundador e CEO da GroVida) e João Lopes (Director Técnico da GroVida), que forneceram perspectivas sobre o ambiente actual e futuro da indústria. Euan Keenan referiu que “a GroVida está posicionada para aproveitar as vantagens das oportunidades na União Europeia e fora dela. Com as suas normas regulamentares altamente respeitadas, atitudes políticas progressistas e um clima de cultivo ideal, Portugal está numa posição forte para se tornar o líder mundial da canábis ”.

A GroVida organizou este evento com uma visita às suas instalações, localizadas no Algarve. Clara Carneiro (Directora Consultiva Farmacêutica) deu as boas-vindas aos convidados, entre os quais presidentes das autarquias locais, políticos de diferentes partidos, representantes da CCDR Algarve, IAPMEI, bancários associados e parceiros como a Universidade do Algarve. “É muito gratificante ver reconhecido o intenso trabalho que a GroVida desenvolveu nos últimos três anos. Este dia aberto teve como objectivo mostrar como a GroVida tem feito um crescimento sustentado, cumprindo regras, etapas e tempos que anteriormente tinha planeado. Portugal é juridicamente um país com regulamentação farmacêutica muito exigente, o que nos confere qualidade competitiva”, salientou.

Euan Keenan, João Lopes e Gonçalo Saraiva Matias também deram perspectivas sobre o ambiente actual e futuro da indústria e celebraram o desenvolvimento da GroVida, incluindo a sua primeira exportação comercial. Aproveitaram ainda para anunciar a formação da Association of Licensed Cannabis Companies (ALCC), uma iniciativa conjunta da GroVida e da Holigen.

A GroVida obteve a licença para cultivo, importação e exportação de canábis medicinal do Infarmed em 2020. Sediada nos concelhos de Tavira e São Brás de Alportel, no sul do Algarve, a GroVida possui uma unidade de cultivo operacional com “20.000 m2 de estufas de alta tecnologia”. Segundo a empresa, foram criados “mais de 40 novos empregos locais, acolhendo vários estágios em universidades portuguesas”. No início de 2021, a empresa fez sua primeira exportação comercial de canábis medicinal dentro da UE, sendo “capaz de fornecer florescência e extractos credenciados pela GMP e GACP em todo o mundo”.

Euan Keenan referiu que “com as suas normas regulamentares altamente respeitadas, atitudes políticas progressistas e um clima de cultivo ideal, Portugal está numa posição forte para se tornar o líder mundial da canábis”.

Mais informações sobre a associação estão disponíveis através do e-mail info@gro-vida.com.

*****************************************************************************
O Cannareporter tem leitores de mais de 25 nacionalidades, mas não tem, ainda, qualquer tipo de financiamento. Se pretende continuar a ter acesso a informação sobre cânhamo ou canábis em Portugal, por favor considere ser um dos nossos patronos. Pode contribuir com a partir de apenas 3€ / mês ou investir em publicidade no nosso site e na nossa newsletter,  apoiando assim o Jornalismo Independente. Veja mais informação e as contrapartidas de cada nível de suporte em www.patreon.com/cannareporter
Contamos com o seu apoio para podermos continuar este trabalho, que consideramos da máxima pertinência no contexto da actualidade do universo da canábis. Obrigado!

Publicidade

O CannaReporter é um projecto independente e completamente suportado pela comunidade.

Para continuar a desenvolver este projecto e para garantir os recursos para acompanhar a indústria em Portugal, o apoio dos leitores é fundamental.


l

Clique abaixo e torne-se apoiante do CannaReporter!

Torna-te Patreon e contribui para o projecto CannaReporter!
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *