Connect with us
Publicidade
Publicidade

Uncategorized

Trump e Canábis Medicinal: A indústria discute o futuro da Canábis

Publicado

em

Tem havido muita discussão sobre o que Trump fará sobre a canábis anível legal. Especialmente devido ao fato de que os funcionários do governo de Trump não disseram muito sobre a questão.

No entanto, parece haver um certo nível de consenso entre os membros da indústria que “Trump vai deixar marijuana medicinal isolada.”

Reinos de Incerteza

“Quando a administração [Trump] disse” apoiamos a Canábis medicinal “, havia uma suposição de que o que significa, é que apoiam a canábis medicinal como nós atualmente, da indústria, entendemos a canábis medicinal”, disse o banqueiro de investimentos e presidente da Cannabis Advisory Firm, Leslie Bocskor, para o site ‘Benzinga’. “Há uma ideia de que isso significa que eles apoiam os mercados e estados que estabeleceram mercados de canábis medicinal [mas] isso pode não ser verdade”.

“Talvez quando [funcionários do governo federal] dizem que apoiam a Canábis medicinal, eles realmente estão a dizer que” nós apoiamos que existem usos terapêuticos reais baseados na planta de canábis que, tendo passado por ensaios clínicos adequados, poderia resultar em medicamentos aprovados pela FDA” Bocskor acrescentou. “Então, poderemos assumir que o que eles dizem ser bom para o mercado de canábis medicinal, como nós o conhecemos, pode na verdade vir a ser a pior coisa que pode acontecer”.

Bocskor observou que “não saberemos de nada até descobrirmos o que está sendo dito nas conversas que acontecem nos bastidores”.

Questões bancárias e outros obstáculos

Um dos maiores problemas que a indústria enfrenta é a banca.

“Só para lhe dar alguns exemplos”, explicou Mukunda, “com a listagem na NYSE há um monte de escrutínio sobre o que o IGC faz. Nós só podemos ficar do lado médico, não podemos crescer ou processar ou derivar uma receita direta do lado recreativo, o que é um grande constrangimento “.

“Então há o lado da operação bancária, e então há o SEC que requer muitos dos fatores de risco associados com a indústria, com a operação bancária, de onde a receita provém, etc … Além de todas estas coisas pequenas, o banco De Nova Iorque Mellon Corp, uma das maiores câmaras de compensação de ações, tem uma lista de empresas que foram colocadas na sua lista negra. Esse é um problema muito sério para empresas como nós, que têm sido incomodadas pela imagem negativa.

A oportunidade adiante

Contra esse cenário turbulento, Mukunda vê uma “oportunidade muito, muito grande para aqueles que podem navegar nos regulamentos e certificar-se de que estarão sempre confortáveis quanto a regulamentos”.

Existem empresas salvaguardadas de todos esses desafios? Mukunda observou, que estão a deixar grandes empresas farmacêuticas sozinhas.

Mukunda afirma que a GW Pharmaceuticals é uma empresa considerada à vontade porque é considerada uma grande farmacêutica.

Para startups, é mais difícil.

“Mas, novamente, é uma daquelas situações em que é um mercado altamente regulamentado e você realmente tem que saber como navegar nos regulamentos tendo que ser muito, muito claro e estar comprometido a respeitar os regulamentos”, disse Mukunda.

 

Fonte : Bezinga

Publicidade
Publicidade

Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Internacional15 horas atrás

High Tide e Sanity Group unem forças para a legalização na Alemanha

A High Tide Inc., uma empresa canadiana especializada na distribuição de acessórios para fumadores e produtos ligados ao consumo de...

Internacional19 horas atrás

Suíça iniciou vendas legais de canábis com software de rastreio focado na transparência

Após 6 meses de atraso, a Suíça está pronta a fazer história com a venda legal de canábis no país,...

Internacional20 horas atrás

Argentina cria Agência Regulatória da Indústria do Cânhamo e da Canábis Medicinal

A Argentina deu um passo ousado no sentido de se tornar um actor importante no mercado global da canábis, ao...

Internacional2 dias atrás

Como vão funcionar as associações de canábis em Malta?

A Autoridade para o Uso Responsável de Canábis (ARUC), entidade Maltesa com responsabilidade na regulamentação da indústria legal e recreativa...

Corporações2 dias atrás

Organigram notificada pela Nasdaq por falhar valor mínimo de negociação

A Organigram Holdings Inc. foi notificada pela Nasdaq de que terá até ao próximo mês de Julho para atingir o...

Cânhamo2 dias atrás

EUA: FDA recusa regulamentar CBD devido a preocupações de segurança

A Food and Drug Administration (FDA) rejeitou iniciar o processo de regulamentação do CBD em produtos alimentares, por não considerar...

Internacional3 dias atrás

Hong Kong: Proibição do CBD entra em vigor a 1 de Fevereiro, com multas milionárias e penas de prisão perpétua

Hong Kong vai classificar oficialmente o Canabidiol (CBD) como uma “droga perigosa” já a partir desta quarta-feira, 1 de Fevereiro,  e...

Internacional6 dias atrás

Japão dá passos para legalizar o uso medicinal de canábis

O governo do Japão está a considerar uma revisão da sua Lei de Controlo da Canábis, que permitiria o uso...

Comunicados de Imprensa7 dias atrás

EUA: Curaleaf encerra operações na Califórnia, Colorado e Oregon

A Curaleaf Holdings anunciou hoje em comunicado de Imprensa o encerramento proactivo da maioria das suas operações na Califórnia, Colorado...

Corporações7 dias atrás

Bedrocan expande produção de canábis medicinal para a Dinamarca

O produtor holandês de canábis medicinal Bedrocan vai abrir uma nova instalação na Dinamarca, de forma a responder à procura...