Connect with us
Publicidade
Publicidade

Uncategorized

Após gastar meio milhão de dólares contra a legalização, esta empresa desenvolve medicamentos com canabinóides sintéticos

Publicado

em

 

A Insys Therapeutics, é uma empresa farmacêutica que foi uma das principais financiadoras da oposição à legalização da Canábis no Arizona no ano passado. Durante a semana passada, recebeu uma aprovação preliminar da Drug Enforcement Administration ( DEA ) para Syndros, uma droga sintética cuja substância ativa é um canabinóide, também ele sintético.

Insys doou meio milhão de dólares ( US $ 500.000 ) no verão passado para “Política de Drogas Responsável no Arizona”, o grupo de oposição à legalização da Canábis no Arizona. A doação totalizou cerca de 10% de todo o dinheiro arrecadado pelo grupo numa campanha bem-sucedida contra a legalização. Insys foi a única empresa farmacêutica conhecida a dar dinheiro para se opor à legalização no ano passado, de acordo com uma análise do Washington Post de registros de financiamento de campanha.

Syndros é uma formulação sintética de THC, o principal componente psicoativo da planta de canábis. Foi aprovado pela FDA no verão passado para tratar náuseas, vômitos e perda de peso em pacientes com cancro e SIDA. A aprovação da DEA coloca Syndros e suas formulações genéricas no Anexo II da Lei de Substâncias Controladas, indicando um “alto potencial de abuso”. Outras drogas da Lista II incluem cocaína, morfina e muitos analgésicos prescritos.

A Canábis, planta inteira, permanece na Lista I da Controlled Substances Act (Lei de Substâncias Controladas), uma categoria reguladora ainda mais rigorosa que designa a falta de uso medicamente aceite, além do alto potencial de abuso.

Insys tem sido ativo na política canábica por vários anos. Em 2011, escreveu à DEA para expressar a oposição ao afrouxamento das restrições ao THC naturalmente derivado, citando “o potencial de abuso em termos da necessidade de cultivar e cultivar grandes culturas de Canábis nos Estados Unidos”.

Cada vez mais é notória uma desvirtuação dos benefícios médicos da canábis natural, em oposição aos canabinóides sintéticos.

Cada vez mais é notória uma desvirtuação dos benefícios médicos da canábis natural, em oposição aos canabinóides sintéticos.

No ano passado, pediram à DEA para soltar restrições em versões sintéticas de CBD, outro composto na planta de canábis. A empresa está atualmente desenvolvendo uma droga baseada em CBD para tratar a epilepsia pediátrica.
“Parece que eles estão a tentar matar um mercado não-farmacêutico para a canábis, a fim de alinhar seus próprios bolsos”, disse um porta-voz da campanha de legalização da Canábis do Arizona de Insys no ano passado.

A empresa afirmou no ano passado que se opunha à medida de legalização da Canábis porque “não protege a segurança dos cidadãos do Arizona, e particularmente de seus filhos”. Mas acrescentou que “acredita firmemente nos potenciais benefícios clínicos dos canabinóides” e que “esperamos que os pacientes tenham a oportunidade de se beneficiar destes produtos potenciais, uma vez que os ensaios clínicos demonstram seu uso seguro e eficaz “.

Insys também é objeto de inúmeras investigações criminais estaduais e federais, bem como um processo de um acionista, sobre o seu marketing agressivo de um produto contendo o potente e mortal analgésico opiáceo fentanil. Em dezembro, o FBI prendeu o ex-chefe do executivo da empresa e cinco outros executivos sob acusações de “pagamentos de luvas e fraudes cometidas para vender um opiáceo altamente potente e viciante que pode levar ao abuso e à depressão respiratória que ameaça a vida”.

Além de seus produtos de maconha sintética, Insys também está desenvolvendo uma droga para tratar a sobredosagem de opióides.

A empresa não respondeu ainda a um pedido de esclarecimentos.

Fonte : Washington Post

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=NFZcAuplmmg?rel=0&showinfo=0] 

Publicidade
Publicidade

Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Internacional15 horas atrás

High Tide e Sanity Group unem forças para a legalização na Alemanha

A High Tide Inc., uma empresa canadiana especializada na distribuição de acessórios para fumadores e produtos ligados ao consumo de...

Internacional20 horas atrás

Suíça iniciou vendas legais de canábis com software de rastreio focado na transparência

Após 6 meses de atraso, a Suíça está pronta a fazer história com a venda legal de canábis no país,...

Internacional20 horas atrás

Argentina cria Agência Regulatória da Indústria do Cânhamo e da Canábis Medicinal

A Argentina deu um passo ousado no sentido de se tornar um actor importante no mercado global da canábis, ao...

Internacional2 dias atrás

Como vão funcionar as associações de canábis em Malta?

A Autoridade para o Uso Responsável de Canábis (ARUC), entidade Maltesa com responsabilidade na regulamentação da indústria legal e recreativa...

Corporações2 dias atrás

Organigram notificada pela Nasdaq por falhar valor mínimo de negociação

A Organigram Holdings Inc. foi notificada pela Nasdaq de que terá até ao próximo mês de Julho para atingir o...

Cânhamo2 dias atrás

EUA: FDA recusa regulamentar CBD devido a preocupações de segurança

A Food and Drug Administration (FDA) rejeitou iniciar o processo de regulamentação do CBD em produtos alimentares, por não considerar...

Internacional3 dias atrás

Hong Kong: Proibição do CBD entra em vigor a 1 de Fevereiro, com multas milionárias e penas de prisão perpétua

Hong Kong vai classificar oficialmente o Canabidiol (CBD) como uma “droga perigosa” já a partir desta quarta-feira, 1 de Fevereiro,  e...

Internacional6 dias atrás

Japão dá passos para legalizar o uso medicinal de canábis

O governo do Japão está a considerar uma revisão da sua Lei de Controlo da Canábis, que permitiria o uso...

Comunicados de Imprensa7 dias atrás

EUA: Curaleaf encerra operações na Califórnia, Colorado e Oregon

A Curaleaf Holdings anunciou hoje em comunicado de Imprensa o encerramento proactivo da maioria das suas operações na Califórnia, Colorado...

Corporações7 dias atrás

Bedrocan expande produção de canábis medicinal para a Dinamarca

O produtor holandês de canábis medicinal Bedrocan vai abrir uma nova instalação na Dinamarca, de forma a responder à procura...