Connect with us

Uncategorized

Após gastar meio milhão de dólares contra a legalização, esta empresa desenvolve medicamentos com canabinóides sintéticos

Publicado

em

Ouvir este artigo

 

A Insys Therapeutics, é uma empresa farmacêutica que foi uma das principais financiadoras da oposição à legalização da Canábis no Arizona no ano passado. Durante a semana passada, recebeu uma aprovação preliminar da Drug Enforcement Administration ( DEA ) para Syndros, uma droga sintética cuja substância ativa é um canabinóide, também ele sintético.

Insys doou meio milhão de dólares ( US $ 500.000 ) no verão passado para “Política de Drogas Responsável no Arizona”, o grupo de oposição à legalização da Canábis no Arizona. A doação totalizou cerca de 10% de todo o dinheiro arrecadado pelo grupo numa campanha bem-sucedida contra a legalização. Insys foi a única empresa farmacêutica conhecida a dar dinheiro para se opor à legalização no ano passado, de acordo com uma análise do Washington Post de registros de financiamento de campanha.

Syndros é uma formulação sintética de THC, o principal componente psicoativo da planta de canábis. Foi aprovado pela FDA no verão passado para tratar náuseas, vômitos e perda de peso em pacientes com cancro e SIDA. A aprovação da DEA coloca Syndros e suas formulações genéricas no Anexo II da Lei de Substâncias Controladas, indicando um “alto potencial de abuso”. Outras drogas da Lista II incluem cocaína, morfina e muitos analgésicos prescritos.

A Canábis, planta inteira, permanece na Lista I da Controlled Substances Act (Lei de Substâncias Controladas), uma categoria reguladora ainda mais rigorosa que designa a falta de uso medicamente aceite, além do alto potencial de abuso.

Insys tem sido ativo na política canábica por vários anos. Em 2011, escreveu à DEA para expressar a oposição ao afrouxamento das restrições ao THC naturalmente derivado, citando “o potencial de abuso em termos da necessidade de cultivar e cultivar grandes culturas de Canábis nos Estados Unidos”.

Cada vez mais é notória uma desvirtuação dos benefícios médicos da canábis natural, em oposição aos canabinóides sintéticos.

Cada vez mais é notória uma desvirtuação dos benefícios médicos da canábis natural, em oposição aos canabinóides sintéticos.

No ano passado, pediram à DEA para soltar restrições em versões sintéticas de CBD, outro composto na planta de canábis. A empresa está atualmente desenvolvendo uma droga baseada em CBD para tratar a epilepsia pediátrica.
“Parece que eles estão a tentar matar um mercado não-farmacêutico para a canábis, a fim de alinhar seus próprios bolsos”, disse um porta-voz da campanha de legalização da Canábis do Arizona de Insys no ano passado.

A empresa afirmou no ano passado que se opunha à medida de legalização da Canábis porque “não protege a segurança dos cidadãos do Arizona, e particularmente de seus filhos”. Mas acrescentou que “acredita firmemente nos potenciais benefícios clínicos dos canabinóides” e que “esperamos que os pacientes tenham a oportunidade de se beneficiar destes produtos potenciais, uma vez que os ensaios clínicos demonstram seu uso seguro e eficaz “.

Insys também é objeto de inúmeras investigações criminais estaduais e federais, bem como um processo de um acionista, sobre o seu marketing agressivo de um produto contendo o potente e mortal analgésico opiáceo fentanil. Em dezembro, o FBI prendeu o ex-chefe do executivo da empresa e cinco outros executivos sob acusações de “pagamentos de luvas e fraudes cometidas para vender um opiáceo altamente potente e viciante que pode levar ao abuso e à depressão respiratória que ameaça a vida”.

Além de seus produtos de maconha sintética, Insys também está desenvolvendo uma droga para tratar a sobredosagem de opióides.

A empresa não respondeu ainda a um pedido de esclarecimentos.

Fonte : Washington Post

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=NFZcAuplmmg?rel=0&showinfo=0] 

Publicidade


Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Cânhamo11 minutos atrás

Cultivo de Cânhamo nos Açores vai ter sessão de esclarecimento na Ilha Terceira

A Confraria Internacional Cannabis Portugal e a CannAzores unem esforços para promover uma Sessão de Esclarecimento sobre o Cultivo de...

Saúde4 dias atrás

CBD e CBC mostram resultados promissores no carcinoma espinocelular de cabeça e pescoço

Um estudo publicado na revista Cancers descobriu que os extractos de canábis ricos em CBD (canabidiol) podem matar células cancerosas da...

Internacional5 dias atrás

Ucrânia: Zelensky assina projecto de lei para legalizar a canábis medicinal

O presidente ucraniano Volodymyr Zelensky assinou um projecto de lei que legaliza a canábis medicinal na Ucrânia, prevendo-se que os...

Nacional2 semanas atrás

Portugal: Associação Mães pela Canábis publica e-book sobre canábis medicinal

A Associação de Mães pela Canábis (AMC) anunciou o lançamento de um e-book intitulado “Fronteiras da Cannabis: CIÊNCIA, TERAPÊUTICA &...

Corporações3 semanas atrás

Akanda assina carta de intenção para vender RPK Biopharma à Somaí. “Será uma das poucas empresas verticais de canábis da UE”, diz Michael Sassano

A Akanda Corporation, uma empresa internacional de canábis medicinal cotada na Nasdaq (AKAN) e que detém a empresa portuguesa Holigen, anunciou...

Cânhamo3 semanas atrás

Portugal: DGAV admite que o CBD é a sua “grande dor de cabeça” e produtores reclamam utilização da planta inteira

A conferência “Cânhamo Industrial – o (Re)nascer da Fileira em Portugal” promovida pela Cânhamor e pela Consulai, que decorreu dia...

Internacional3 semanas atrás

Pensionista espanhol contorna segurança do aeroporto de Lisboa com 21 kg de canábis

Um pensionista espanhol de 63 anos foi detido em Malta, depois de aterrar no aeroporto num voo proveniente de Lisboa,...

Cânhamo3 semanas atrás

Portugal: O futuro do cânhamo industrial discute-se amanhã em Beja

  O auditório EDIA, em Beja, vai receber amanhã, dia 30 de Janeiro, a partir das 14 horas, uma ronda...

Internacional4 semanas atrás

Espanha: Directora da Fiscalia Especial Antidroga propõe campanhas sobre o risco do consumo de canábis

A directora da Fiscalia Especial Antidroga, Rosa Ana Morán Martínez, alertou recentemente que Espanha se tornou ‘o principal produtor de...

Entrevistas1 mês atrás

Elena Battaglia, Veterinária: “Tenho pacientes oncológicos que se esperava que morressem há dois anos e ainda estão vivos”

Falámos com a veterinária italiana Elena Battaglia, que tem vasta experiência a utilizar canabinóides em animais, e nos explicou de...