Connect with us

Nacional

Governo português “muito cauteloso” na legalização da canábis

O Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Fernando Araújo, admitiu recentemente que o governo português está a ser “muito cauteloso” no que respeita à legalização da canábis para fins medicinais em Portugal. O governante discursou na sessão de abertura da conferência internacional “Lisbon Addictions 2017“, que decorreu de 24 a 26 de Outubro no […]

Publicado

em

Ouvir este artigo

O Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Fernando Araújo, admitiu recentemente que o governo português está a ser “muito cauteloso” no que respeita à legalização da canábis para fins medicinais em Portugal. O governante discursou na sessão de abertura da conferência internacional “Lisbon Addictions 2017“, que decorreu de 24 a 26 de Outubro no Centro de Congressos de Lisboa.

Questionado pela Cannapress se, depois do sucesso da descriminalização das drogas Portugal deveria avançar para a legalização da canábis para fins medicinais, seguindo a tendência de vários países da Europa e do mundo, o Secretário de Estado respondeu que “apesar de tudo, o sucesso que nós tivemos nestes últimos anos, diz que devemos ser cautelosos. Estamos a observar e a monitorizar experiências feitas noutros países, em termos da legalização, de modo a perceber o impacto real nas pessoas e todo o processo. Estamos a olhar atentamente para esses Estados, mas na mudança de políticas vamos ser muito cautelosos. Tivemos bons resultados, e portanto, quando quisermos alterar para um novo paradigma, devemos estar muito bem fundamentados que esta é a via certa para esse fim. Vamos observar, analisar, monitorizar, e a seu tempo, se for justificado, enveredar por novas alterações neste paradigma”.

Fernando Araújo, Secretário de Estado Adjunto e da Saúde FOTO: DR

Com países como o Canadá com mais de 16 anos de experiência de legalização da canábis para fins medicinais, e mais recentemente alguns países da Europa a adoptar as mesmas medidas, o Ministério da Saúde tem estado discretamente atento aos desenvolvimentos, mas não revela se Portugal prevê um investimento nesta área no futuro.

“O Infarmed tem estado nesta área, em termos de medicinal tem estado a estudar e a acompanhar com outros países europeus e outras agências congéneres do medicamento europeias esta questão”, continuou Fernando Araújo.

O Infarmed autorizou, inclusivamente, três plantações de canábis para fins medicinais em Portugal, mas ainda assim o governo parece querer aguardar mais evidências: “A plantação é diferente do uso em Portugal para esse fim. A plantação é, naturalmente, para a empresa que está a produzir e que realmente tem a exportação, mas em Portugal acho que devemos ter evidências científicas fortes, temos que ter também coerência com os outros países europeus para ter uma política social que diria de alguma forma homogénea a nível europeu nesta área”, continuou o Secretário de Estado.

João Goulão, director geral do SICAD
FOTO: DR

Confrontado com o facto de países como Itália, Alemanha e Espanha já terem autorizado e regulamentado o uso de canábis medicinal, Fernando Araújo remeteu, mais uma vez, para o Infarmed: “Iremos seguramente discutir, aprofundar, e assim que haja uma proposta fundamentada do Infarmed estaremos naturalmente abertos para ouvir, para apreciar e para avaliar. Eu volto a dizer, numa área que temos tanto sucesso, temos que ter cautela quando tomamos novas medidas, de modo a não pôr em causa todo o histórico que temos aqui de bons resultados.”, concluiu.

Também João Goulão, director geral do Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências (SICAD), se revelou prudente no que respeita à legalização da canábis em Portugal. A Cannapress teve uma longa conversa de mais de uma hora com João Goulão durante o Lisbon Addictions e a entrevista será publicada em breve.
__________________________________________________________________
(Foto de destaque: Laura Ramos)

 

____________________________________________________________________________________________________

[Aviso: Por favor, tenha em atenção que este texto foi originalmente escrito em Português e é traduzido para inglês e outros idiomas através de um tradutor automático. Algumas palavras podem diferir do original e podem verificar-se gralhas ou erros noutras línguas.]

____________________________________________________________________________________________________

O que fazes com 3€ por mês? Torna-te um dos nossos Patronos! Se acreditas que o Jornalismo independente sobre canábis é necessário, subscreve um dos níveis da nossa conta no Patreon e terás acesso a brindes únicos e conteúdos exclusivos. Se formos muitos, com pouco fazemos a diferença!

+ posts
2 Comments
Subscribe
Notify of

2 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
pedro m raposo
6 anos atrás

A proibição é o crime.

6 anos atrás

è preciso existir “violência” para existir respeito pelas pessoas que consomem cannabis.

Publicidade


Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Eventos1 semana atrás

CannaTrade regressa a Zurique de 24 a 26 de Maio

A CannaTrade – Feira e Festival Internacional do Cânhamo de Zurique atinge em 2024 a maioridade, celebrando a sua 18ª...

Comunicados de Imprensa1 semana atrás

Grupo SOMAÍ e a sua subsidiária RPK Biopharma ampliam parceria com Cookies para incluir Europa e Reino Unido

LISBOA, PORTUGAL, 16 de maio de 2024 /EINPresswire.com/ — O Grupo SOMAÍ (“SOMAÍ”) e a sua subsidiária, RPK Biopharma expandiram...

Nacional2 semanas atrás

Portugal: Consumo estimado de CBD aumenta, apesar da proibição

O relatório “Cannabis in Portugal”, realizado pela Euromonitor International, divulgou os dados mais recentes sobre a indústria da canábis, os...

Nacional2 semanas atrás

“Canábis. Maldita e Maravilhosa”, de Margarita Cardoso de Meneses, chega às livrarias a 16 de Maio

Margarita Cardoso de Meneses, colaboradora do CannaReporter®, acaba de publicar o livro “Canábis. Maldita e Maravilhosa”, editado pela Oficina do...

Comunicados de Imprensa2 semanas atrás

Montemor-o-Velho: Detido por cultivo de canábis

O Comando Territorial de Coimbra, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) do Destacamento Territorial de Montemor-o-Velho, hoje, dia 9...

Eventos2 semanas atrás

PTMC – Portugal Medical Cannabis reúne indústria da canábis medicinal a 22 de Maio, em Lisboa

A PTMC – Portugal Medical Cannabis vai reunir os profissionais da indústria da canábis medicinal no próximo dia 22 de...

Corporações2 semanas atrás

EUA: MedMen declara falência com 400 milhões de dólares de dívidas

A gigante norte-americana da canábis MedMen entrou em colapso sob o peso da sua dívida, anunciando na semana passada que...

Notícias3 semanas atrás

Estudo revela que legalização da canábis não aumenta consumo de outras substâncias

Um dos argumentos mais usados contra a legalização da canábis para uso adulto ou recreativo tem sido a ideia de...

Cânhamo3 semanas atrás

Letónia: Hemp School, da Obelisk Farm, é finalista do Prémio EFT Green Skills 2024

A Obelisk Farm continua a ser reconhecida mundo fora pela sua abordagem sui generais à exploração do cânhamo industrial. O projecto familiar, que...

Eventos3 semanas atrás

EUA: CannMed 24 Innovation & Investment Summit regressa a Marco Island, na Florida, de 12 a 15 de Maio

É uma das mais importantes conferências científicas sobre a indústria da canábis medicinal e regressa a Marco Island, na Florida,...