Connect with us
Publicidade
Publicidade

Nacional

Governo português “muito cauteloso” na legalização da canábis

O Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Fernando Araújo, admitiu recentemente que o governo português está a ser “muito cauteloso” no que respeita à legalização da canábis para fins medicinais em Portugal. O governante discursou na sessão de abertura da conferência internacional “Lisbon Addictions 2017“, que decorreu de 24 a 26 de Outubro no […]

Publicado

em

O Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Fernando Araújo, admitiu recentemente que o governo português está a ser “muito cauteloso” no que respeita à legalização da canábis para fins medicinais em Portugal. O governante discursou na sessão de abertura da conferência internacional “Lisbon Addictions 2017“, que decorreu de 24 a 26 de Outubro no Centro de Congressos de Lisboa.

Questionado pela Cannapress se, depois do sucesso da descriminalização das drogas Portugal deveria avançar para a legalização da canábis para fins medicinais, seguindo a tendência de vários países da Europa e do mundo, o Secretário de Estado respondeu que “apesar de tudo, o sucesso que nós tivemos nestes últimos anos, diz que devemos ser cautelosos. Estamos a observar e a monitorizar experiências feitas noutros países, em termos da legalização, de modo a perceber o impacto real nas pessoas e todo o processo. Estamos a olhar atentamente para esses Estados, mas na mudança de políticas vamos ser muito cautelosos. Tivemos bons resultados, e portanto, quando quisermos alterar para um novo paradigma, devemos estar muito bem fundamentados que esta é a via certa para esse fim. Vamos observar, analisar, monitorizar, e a seu tempo, se for justificado, enveredar por novas alterações neste paradigma”.

Fernando Araújo, Secretário de Estado Adjunto e da Saúde FOTO: DR

Com países como o Canadá com mais de 16 anos de experiência de legalização da canábis para fins medicinais, e mais recentemente alguns países da Europa a adoptar as mesmas medidas, o Ministério da Saúde tem estado discretamente atento aos desenvolvimentos, mas não revela se Portugal prevê um investimento nesta área no futuro.

“O Infarmed tem estado nesta área, em termos de medicinal tem estado a estudar e a acompanhar com outros países europeus e outras agências congéneres do medicamento europeias esta questão”, continuou Fernando Araújo.

O Infarmed autorizou, inclusivamente, três plantações de canábis para fins medicinais em Portugal, mas ainda assim o governo parece querer aguardar mais evidências: “A plantação é diferente do uso em Portugal para esse fim. A plantação é, naturalmente, para a empresa que está a produzir e que realmente tem a exportação, mas em Portugal acho que devemos ter evidências científicas fortes, temos que ter também coerência com os outros países europeus para ter uma política social que diria de alguma forma homogénea a nível europeu nesta área”, continuou o Secretário de Estado.

João Goulão, director geral do SICAD
FOTO: DR

Confrontado com o facto de países como Itália, Alemanha e Espanha já terem autorizado e regulamentado o uso de canábis medicinal, Fernando Araújo remeteu, mais uma vez, para o Infarmed: “Iremos seguramente discutir, aprofundar, e assim que haja uma proposta fundamentada do Infarmed estaremos naturalmente abertos para ouvir, para apreciar e para avaliar. Eu volto a dizer, numa área que temos tanto sucesso, temos que ter cautela quando tomamos novas medidas, de modo a não pôr em causa todo o histórico que temos aqui de bons resultados.”, concluiu.

Também João Goulão, director geral do Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências (SICAD), se revelou prudente no que respeita à legalização da canábis em Portugal. A Cannapress teve uma longa conversa de mais de uma hora com João Goulão durante o Lisbon Addictions e a entrevista será publicada em breve.
__________________________________________________________________
(Foto de destaque: Laura Ramos)

2 Comments
Subscribe
Notify of
2 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
pedro m raposo
5 anos atrás

A proibição é o crime.

5 anos atrás

è preciso existir “violência” para existir respeito pelas pessoas que consomem cannabis.

Publicidade
Publicidade

Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Internacional15 horas atrás

High Tide e Sanity Group unem forças para a legalização na Alemanha

A High Tide Inc., uma empresa canadiana especializada na distribuição de acessórios para fumadores e produtos ligados ao consumo de...

Internacional20 horas atrás

Suíça iniciou vendas legais de canábis com software de rastreio focado na transparência

Após 6 meses de atraso, a Suíça está pronta a fazer história com a venda legal de canábis no país,...

Internacional20 horas atrás

Argentina cria Agência Regulatória da Indústria do Cânhamo e da Canábis Medicinal

A Argentina deu um passo ousado no sentido de se tornar um actor importante no mercado global da canábis, ao...

Internacional2 dias atrás

Como vão funcionar as associações de canábis em Malta?

A Autoridade para o Uso Responsável de Canábis (ARUC), entidade Maltesa com responsabilidade na regulamentação da indústria legal e recreativa...

Corporações2 dias atrás

Organigram notificada pela Nasdaq por falhar valor mínimo de negociação

A Organigram Holdings Inc. foi notificada pela Nasdaq de que terá até ao próximo mês de Julho para atingir o...

Cânhamo2 dias atrás

EUA: FDA recusa regulamentar CBD devido a preocupações de segurança

A Food and Drug Administration (FDA) rejeitou iniciar o processo de regulamentação do CBD em produtos alimentares, por não considerar...

Internacional3 dias atrás

Hong Kong: Proibição do CBD entra em vigor a 1 de Fevereiro, com multas milionárias e penas de prisão perpétua

Hong Kong vai classificar oficialmente o Canabidiol (CBD) como uma “droga perigosa” já a partir desta quarta-feira, 1 de Fevereiro,  e...

Internacional6 dias atrás

Japão dá passos para legalizar o uso medicinal de canábis

O governo do Japão está a considerar uma revisão da sua Lei de Controlo da Canábis, que permitiria o uso...

Comunicados de Imprensa7 dias atrás

EUA: Curaleaf encerra operações na Califórnia, Colorado e Oregon

A Curaleaf Holdings anunciou hoje em comunicado de Imprensa o encerramento proactivo da maioria das suas operações na Califórnia, Colorado...

Corporações7 dias atrás

Bedrocan expande produção de canábis medicinal para a Dinamarca

O produtor holandês de canábis medicinal Bedrocan vai abrir uma nova instalação na Dinamarca, de forma a responder à procura...