Connect with us
Publicidade
Publicidade

Entrevistas

Três perguntas sobre o Projecto de Lei a Moisés Ferreira

Moisés Ferreira, deputado do Bloco de Esquerda e principal autor do Projecto de Lei n.º 726/XIII/3.ª, que regula a utilização da planta, substâncias e preparações de canábis para fins medicinais, estará no dia 11 de Janeiro em foco na Reunião Plenária da Assembleia da República. Fizemos-lhe três perguntas essenciais sobre o Projecto de Lei que […]

Publicado

em

Moisés Ferreira, deputado do Bloco de Esquerda e principal autor do Projecto de Lei n.º 726/XIII/3.ª, que regula a utilização da planta, substâncias e preparações de canábis para fins medicinais, estará no dia 11 de Janeiro em foco na Reunião Plenária da Assembleia da República. Fizemos-lhe três perguntas essenciais sobre o Projecto de Lei que vai ser discutido.

  1. Qual é o principal objectivo deste Projecto de Lei?
    O principal objectivo é disponibilizar a médicos e a doentes novos produtos, instrumentos e terapêuticas que são comprovadamente eficazes e seguros. A canábis pode trazer inúmeros benefícios para doentes com determinadas doenças, seja para alívio e controlo de sintomas, seja como terapia complementar. Não há razão nenhuma para que esta planta não seja colocada ao dispor dos doentes e dos profissionais de saúde. O projecto do Bloco de Esquerda resolve esse problema: permite que os médicos possam prescrever canábis e que esta planta e preparações derivadas sejam dispensadas em farmácias. Este projecto melhora o acesso à saúde e a tratamentos eficazes e prevê que os detentores de uma receita prescrita por médico possam ser autorizados a cultivar as suas próprias plantas, dentro dos limites definidos.
  1. O que é que a sociedade em geral tem a ganhar com a legalização da canábis para fins medicinais?
    Há muito tempo que se sabe que a canábis é eficaz no tratamento da dor, na diminuição da náusea associada à quimioterapia, na estimulação do apetite ou no tratamento do glaucoma, por exemplo. E a investigação mais recente comprova o benefício desta planta em muitas outras doenças, como é o caso de doenças neuromusculares, doenças neurodegenerativas, epilepsia, síndrome de Dravet, distúrbios alimentares, VIH/Sida, fibromialgia, síndrome de Tourette, entre tantas outras. Quando se sabe tudo isto, é fácil perceber que a legalização da canábis para fins medicinais será uma enorme vantagem para a sociedade.
  1. Como espera que corra o debate? Acha que os outros partidos irão apresentar  outras propostas?
    Isso é algo que depende da iniciativa dos outros partidos, mas tendo em conta a importância do assunto e tendo em conta que estamos a falar de uma medida que pode melhorar a vida e a qualidade de vida de muitos milhares de pessoas com doença, seria importante que todos os partidos participassem neste debate e se conseguisse o maior consenso possível em torno da legalização da canábis para fins medicinais.
    ____________________________________________________________
    Foto de destaque: Laura Ramos

Clique aqui para comentar
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade
Publicidade

Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Internacional6 horas atrás

Como vão funcionar as associações de canábis em Malta?

A Autoridade para o Uso Responsável de Canábis (ARUC), entidade Maltesa com responsabilidade na regulamentação da indústria legal e recreativa...

Corporações6 horas atrás

Organigram notificada pela Nasdaq por falhar valor mínimo de negociação

A Organigram Holdings Inc. foi notificada pela Nasdaq de que terá até ao próximo mês de Julho para atingir o...

Cânhamo1 dia atrás

EUA: FDA recusa regulamentar CBD devido a preocupações de segurança

A Food and Drug Administration (FDA) rejeitou iniciar o processo de regulamentação do CBD em produtos alimentares, por não considerar...

Internacional1 dia atrás

Hong Kong: Proibição do CBD entra em vigor a 1 de Fevereiro, com multas milionárias e penas de prisão perpétua

Hong Kong vai classificar oficialmente o Canabidiol (CBD) como uma “droga perigosa” já a partir desta quarta-feira, 1 de Fevereiro,  e...

Internacional4 dias atrás

Japão dá passos para legalizar o uso medicinal de canábis

O governo do Japão está a considerar uma revisão da sua Lei de Controlo da Canábis, que permitiria o uso...

Comunicados de Imprensa5 dias atrás

EUA: Curaleaf encerra operações na Califórnia, Colorado e Oregon

A Curaleaf Holdings anunciou hoje em comunicado de Imprensa o encerramento proactivo da maioria das suas operações na Califórnia, Colorado...

Corporações5 dias atrás

Bedrocan expande produção de canábis medicinal para a Dinamarca

O produtor holandês de canábis medicinal Bedrocan vai abrir uma nova instalação na Dinamarca, de forma a responder à procura...

Internacional5 dias atrás

Malta: Registo para obter licenças de canábis inicia a 28 de Fevereiro

Já passou quase um ano desde que Malta aprovou a legislação para regulamentar o uso adulto da canábis, permitindo a posse...

Internacional6 dias atrás

França dá um passo em frente na legalização da canábis

O Conselho Económico, Social e Ambiental (Cese) de França propôs uma “legalização supervisionada” da canábis, num esforço para “ser orientado...

Comunicados de Imprensa6 dias atrás

Suíça: Linnea obtém licença para produção e exportação de API’s com alto teor de THC

A Linnea SA obteve a licença de narcóticos da Swissmedic, a equivalente suíça ao Infarmed I.P., tornando-a numa das primeiras...