Connect with us
Publicidade
Publicidade

Notícias

“O CBD é legal?” Fizemos 6 perguntas sobre canábis ao Infarmed

Os medicamentos à base de canábis em Portugal são praticamente inexistentes, estando aprovado no nosso país apenas o Sativex, indicado na Esclerose Múltipla, que custa cerca de 500 euros e não é, no entanto, comercializado nem comparticipado. O estatuto do Canabidiol (CBD) tem também suscitado muitas dúvidas junto dos pacientes que procuram utilizá-lo com fins […]

Publicado

em

Os medicamentos à base de canábis em Portugal são praticamente inexistentes, estando aprovado no nosso país apenas o Sativex, indicado na Esclerose Múltipla, que custa cerca de 500 euros e não é, no entanto, comercializado nem comparticipado.

O estatuto do Canabidiol (CBD) tem também suscitado muitas dúvidas junto dos pacientes que procuram utilizá-lo com fins terapêuticos, por isso a Cannapress pediu ao Infarmed, no passado mês de Fevereiro, por e-mail, que respondesse a algumas questões sobre canábis medicinal.

Uma vez que as respostas enviadas não foram, na nossa opinião, suficientemente esclarecedoras, decidimos não as publicar no imediato e pedimos uma entrevista presencial com um responsável do Infarmed para aprofundar o assunto, até porque gostaríamos de filmar a entrevista para incluir no documentário “Pacientes — À espera da lei“.

O Sativex, da GW Pharmaceuticals, é o único medicamento à base de canabinóides autorizado em Portugal, mas está sujeito a receita especial e não é comercializado. FOTO: DR

A canábis medicinal tem, no entanto, feito correr muita tinta e vários artigos tentam discernir qual é exactamente o estatuto legal do CBD ou quantas unidades de Sativex foram vendidas em Portugal.

A informação transmitida pelos meios de comunicação continua, no entanto, a não ser suficientemente clara, tendo levado o Infarmed a emitir um desmentido a um artigo da jornalista Fernanda Câncio, que questionava precisamente a legalidade do CBD, no Diário de Notícias.

A Cannapress continua, assim, a aguardar a marcação de uma entrevista presencial para esclarecer melhor todas estas questões, que são de importância vital para as famílias que enfrentam, neste momento, dificuldades no acesso às terapêuticas com canabinóides. Para já, ficam aqui as seis questões que colocámos ao Infarmed e as respectivas respostas, enviadas por um assessor de imprensa no dia 15 de Fevereiro de 2018. 

1. Que medicamentos à base de canábis estão neste momento disponíveis em Portugal e em que farmácias?
Em Portugal, existe o medicamento Sativex.

2. Quantas unidades de Sativex são / ou já foram vendidas no nosso país?
É um medicamento sujeito a receita médica especial com a classificação farmacoterapêutica 2.10 Analgésicos e antipiréticos, com autorização de introdução no mercado (AIM) desde 19 de junho de 2012. Este medicamento, apesar de aprovado nunca foi comercializado.

3. Como se prescreve e quem pode prescrever Sativex neste momento?
O medicamento Sativex apesar de possuir uma AIM em Portugal não se encontra comercializado, pelo que poderá apenas ser adquirido por parte de instituições de saúde através da apresentação de pedido de Autorização de Utilização Excecional (AUE), cujos requisitos e obrigações se encontram previstas na Deliberação n.º 1546/2015, de 18 de junho.

4. Qual é o preço actual do Sativex? É comparticipado pelo Estado?
Pode encontrar esta e outras informações sobre este e outros medicamentos disponíveis em Portugal na Base de Dados Infomed, disponível no website do Infarmed.

5. Tendo em conta a posição recente da OMS, qual é o estatuto legal actual do CBD (canabidiol) em Portugal?
A substância química Canabidiol (CBD) não se encontra classificada como substância controlada nas tabelas das Nações Unidas, não constando das tabelas anexas ao Decreto-Lei n.º 15/93, de 22 de janeiro.

6. Quais os requisitos e a legislação aplicável para um produtor nacional poder plantar canábis medicinal em Portugal?
A legislação nacional no âmbito das substâncias controladas veio reforçar e complementar as medidas previstas na Convenção sobre estupefacientes de 1961, modificada pelo Protocolo de 1972. A legislação que regula estas matérias é o Decreto-Lei n.º 15/93, de 22 de janeiro e o Decreto Regulamentar n.º 61/94, de 12 de outubro.
________________________________________________________________________

1 Comment
Subscribe
Notify of
1 Comentário
Inline Feedbacks
View all comments
4 anos atrás

Laura Ramos, thank you ever so for you post.Much thanks again.

Publicidade
Publicidade

Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Internacional16 horas atrás

High Tide e Sanity Group unem forças para a legalização na Alemanha

A High Tide Inc., uma empresa canadiana especializada na distribuição de acessórios para fumadores e produtos ligados ao consumo de...

Internacional20 horas atrás

Suíça iniciou vendas legais de canábis com software de rastreio focado na transparência

Após 6 meses de atraso, a Suíça está pronta a fazer história com a venda legal de canábis no país,...

Internacional21 horas atrás

Argentina cria Agência Regulatória da Indústria do Cânhamo e da Canábis Medicinal

A Argentina deu um passo ousado no sentido de se tornar um actor importante no mercado global da canábis, ao...

Internacional2 dias atrás

Como vão funcionar as associações de canábis em Malta?

A Autoridade para o Uso Responsável de Canábis (ARUC), entidade Maltesa com responsabilidade na regulamentação da indústria legal e recreativa...

Corporações2 dias atrás

Organigram notificada pela Nasdaq por falhar valor mínimo de negociação

A Organigram Holdings Inc. foi notificada pela Nasdaq de que terá até ao próximo mês de Julho para atingir o...

Cânhamo2 dias atrás

EUA: FDA recusa regulamentar CBD devido a preocupações de segurança

A Food and Drug Administration (FDA) rejeitou iniciar o processo de regulamentação do CBD em produtos alimentares, por não considerar...

Internacional3 dias atrás

Hong Kong: Proibição do CBD entra em vigor a 1 de Fevereiro, com multas milionárias e penas de prisão perpétua

Hong Kong vai classificar oficialmente o Canabidiol (CBD) como uma “droga perigosa” já a partir desta quarta-feira, 1 de Fevereiro,  e...

Internacional6 dias atrás

Japão dá passos para legalizar o uso medicinal de canábis

O governo do Japão está a considerar uma revisão da sua Lei de Controlo da Canábis, que permitiria o uso...

Comunicados de Imprensa7 dias atrás

EUA: Curaleaf encerra operações na Califórnia, Colorado e Oregon

A Curaleaf Holdings anunciou hoje em comunicado de Imprensa o encerramento proactivo da maioria das suas operações na Califórnia, Colorado...

Corporações7 dias atrás

Bedrocan expande produção de canábis medicinal para a Dinamarca

O produtor holandês de canábis medicinal Bedrocan vai abrir uma nova instalação na Dinamarca, de forma a responder à procura...