Connect with us

Internacional

Canadá: Tribunal anula despedimento de funcionário por usar canábis

Publicado

em

Ouvir este artigo

Uma empresa de Ontario, no Canadá, foi obrigada pelo Tribunal a devolver o emprego a um funcionário acusado de utilizar canábis em horário laboral, tendo ainda que lhe restituir os salários com retroactivos.

A história remonta ao final do ano passado. Dois trabalhadores da Bombardier Transportation, uma empresa de transportes canadiana, foram demitidos após denúncia de um supervisor, que alegadamente tinha visto os funcionários a consumir canábis numa pausa de trabalho.

O relatório do supervisor descrevia que este tinha visto os trabalhadores ao ar livre, durante uma pausa à tarde, e que sentiu um forte odor a canábis vindo daquela direcção, e que os mesmos estariam na altura a terminar de fumar. O supervisor alegou ainda que um dos trabalhadores atirou algo para o chão quando este os abordou, mas que não conseguiu encontrar nada para corroborar a sua versão.

Apesar da falta de evidências físicas, o departamento de recursos humanos ouviu ambos os trabalhadores, que negaram estar a consumir canábis no local de trabalho. Na eventualidade de a empresa recorrer a um teste de drogas para averiguar a versão dos funcionários, um dos trabalhadores alegou que o seu resultado seria certamente positivo, pois utilizava canábis medicinal para ajudar com problemas de sono. Independentemente dos factos apurados pela empresa, a decisão final foi a demissão de ambos os trabalhadores.

Empresa não conseguiu provar justa-causa

Passados alguns meses, e apesar de um dos trabalhadores ainda ter o seu caso a decorrer na justiça, um dos funcionários já foi readmitido na empresa, depois de o
juiz responsável ter considerado não existir justa-causa para o despedimento. A Bombardier Transportations foi assim obrigada a restituir o emprego ao ex-funcionário, bem como a garantir a sua antiguidade nos quadros da empresa, tendo ainda que pagar os salários do período entre a demissão e a decisão do tribunal. 

[perfectpullquote align=”left” cite=”” link=”” color=”” class=”” size=””]“Tornou-se notório que os testes actuais para canabinóides são incapazes de demonstrar quer a diminuição cognitiva, quer o consumo recente”[/perfectpullquote]

O arguido “não foi visto a fumar, inalar ou desfazer-se de drogas ou parafernália”, disse o juiz Paul Craven à TB News Watch, afirmando ainda que a Bombardier Transportations falhou em conseguir provar o delito que seria a causa do despedimento do funcionário.

No entanto, o juiz alertou que, além da falta de provas, este caso levanta uma questão importante num país que está à beira de legalizar a canábis para fins recreativos, que é a incapacidade de determinar com precisão qual o impacto na parte cognitiva do indivíduo (que presumivelmente consumiu canábis) no momento em que o teste é realizado.

“Tornou-se notório que os testes actuais para canabinóides são incapazes de demonstrar quer a diminuição cognitiva, quer o consumo recente”, disse o juiz, que acrescentou ainda que empresas como a Bombardier deverão “considerar outras estratégias para lidar com a redução da cognição relacionada com o consumo de canábis, bem como abordagens alternativas para a política interna de utilização de canábis por parte dos funcionários”.

Em última análise, este caso traz à tona uma discussão importante, que é a utilização de canábis nos países em que já é legal para fins terapêuticos — como é o caso do Canadá — e os testes de droga que dão positivo em trabalhadores que são pacientes e que a utilizam com fins medicinais.

Com o Canadá a preparar a legalização recreativa ao nível federal, prevista para meados deste ano, pairam as questões sobre a possibilidade de as empresas admitirem candidatos que sejam potenciais utilizadores de canábis, mas o facto é que as políticas laborais tendem cada vez mais para a protecção dos trabalhadores que utilizam a planta para fins medicinais.
_________________________________________________________________
Foto de Destaque: DR (retirada do website MerryJane.com)

Clique aqui para comentar
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade


Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Cânhamo13 minutos atrás

Cultivo de Cânhamo nos Açores vai ter sessão de esclarecimento na Ilha Terceira

A Confraria Internacional Cannabis Portugal e a CannAzores unem esforços para promover uma Sessão de Esclarecimento sobre o Cultivo de...

Saúde4 dias atrás

CBD e CBC mostram resultados promissores no carcinoma espinocelular de cabeça e pescoço

Um estudo publicado na revista Cancers descobriu que os extractos de canábis ricos em CBD (canabidiol) podem matar células cancerosas da...

Internacional5 dias atrás

Ucrânia: Zelensky assina projecto de lei para legalizar a canábis medicinal

O presidente ucraniano Volodymyr Zelensky assinou um projecto de lei que legaliza a canábis medicinal na Ucrânia, prevendo-se que os...

Nacional2 semanas atrás

Portugal: Associação Mães pela Canábis publica e-book sobre canábis medicinal

A Associação de Mães pela Canábis (AMC) anunciou o lançamento de um e-book intitulado “Fronteiras da Cannabis: CIÊNCIA, TERAPÊUTICA &...

Corporações3 semanas atrás

Akanda assina carta de intenção para vender RPK Biopharma à Somaí. “Será uma das poucas empresas verticais de canábis da UE”, diz Michael Sassano

A Akanda Corporation, uma empresa internacional de canábis medicinal cotada na Nasdaq (AKAN) e que detém a empresa portuguesa Holigen, anunciou...

Cânhamo3 semanas atrás

Portugal: DGAV admite que o CBD é a sua “grande dor de cabeça” e produtores reclamam utilização da planta inteira

A conferência “Cânhamo Industrial – o (Re)nascer da Fileira em Portugal” promovida pela Cânhamor e pela Consulai, que decorreu dia...

Internacional3 semanas atrás

Pensionista espanhol contorna segurança do aeroporto de Lisboa com 21 kg de canábis

Um pensionista espanhol de 63 anos foi detido em Malta, depois de aterrar no aeroporto num voo proveniente de Lisboa,...

Cânhamo3 semanas atrás

Portugal: O futuro do cânhamo industrial discute-se amanhã em Beja

  O auditório EDIA, em Beja, vai receber amanhã, dia 30 de Janeiro, a partir das 14 horas, uma ronda...

Internacional4 semanas atrás

Espanha: Directora da Fiscalia Especial Antidroga propõe campanhas sobre o risco do consumo de canábis

A directora da Fiscalia Especial Antidroga, Rosa Ana Morán Martínez, alertou recentemente que Espanha se tornou ‘o principal produtor de...

Entrevistas1 mês atrás

Elena Battaglia, Veterinária: “Tenho pacientes oncológicos que se esperava que morressem há dois anos e ainda estão vivos”

Falámos com a veterinária italiana Elena Battaglia, que tem vasta experiência a utilizar canabinóides em animais, e nos explicou de...