Connect with us

Internacional

OMS adia recomendações sobre Canábis para 2019

Publicado

em

Ouvir este artigo

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou ontem, em Viena, que a agência especializada das Nações Unidas (ONU) irá reter temporariamente os resultados relativos à avaliação da Canábis, cujas recomendações são agora esperadas para Janeiro de 2019. Sem prejuízo, foram publicadas e apresentadas outras recomendações sobre um analgésico opiáceo e sobre canabinóides sintéticos.

As recomendações da OMS deveriam ter sido apresentadas na 61ª Comissão das Drogas e Estupefacientes das Organização das Nações Unidas (ONU), que decorrem estes dias em Viena, Áustria, e eram vistas como impulsionadoras para a reclassificação da Canábis.

No início deste ano, o Comité de Especialistas em Dependência de Drogas (ECDD) da OMS divulgou uma pré-revisão da Canábis que incluiu várias descobertas positivas e com evidência concreta. “A Canábis nunca causou uma overdose fatal”, disse o Comité, e “pesquisas demonstram que os componentes da planta podem efectivamente tratar a dor e melhorar o sono, por exemplo”.

Os resultados da pré-revisão levaram a uma revisão crítica mais aprofundada, a apresentar antes do evento de Dezembro da Comissão de Drogas e Estupefacientes da ONU (CND) para determinar se a Canábis deve permanecer na classificação internacional mais restrita de medicamentos. No entanto, durante a apresentação da OMS, o Comité disse que precisava de mais tempo “para um melhor apuramento”, segundo o Consórcio Internacional de Política de Drogas.

Michael Krawitz, veterano da Força Aérea dos Estados Unidos e defensor da legalização, junto com alguns apoiantes de uma reforma internacional, disse em comunicado à Imprensa que “esta decisão de reter os resultados da revisão crítica da Canábis parece ser politicamente motivada”.

É esperado que o tema da reclassificação volte à CND em Março de 2019, dada a urgência em adaptar as regulamentações, fruto das repetidas justificações de inúmeros Governos, o Português incluído, nas quais são citadas as convenções internacionais como factores impeditivos da aprovação de legislação mais progressista.
___________________________________________________________________
Imagem de Destaque: D.R. // Sensi Seeds

Clique aqui para comentar
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade


Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Cânhamo12 horas atrás

Cultivo de Cânhamo nos Açores vai ter sessão de esclarecimento na Ilha Terceira

A Confraria Internacional Cannabis Portugal e a CannAzores unem esforços para promover uma Sessão de Esclarecimento sobre o Cultivo de...

Saúde5 dias atrás

CBD e CBC mostram resultados promissores no carcinoma espinocelular de cabeça e pescoço

Um estudo publicado na revista Cancers descobriu que os extractos de canábis ricos em CBD (canabidiol) podem matar células cancerosas da...

Internacional6 dias atrás

Ucrânia: Zelensky assina projecto de lei para legalizar a canábis medicinal

O presidente ucraniano Volodymyr Zelensky assinou um projecto de lei que legaliza a canábis medicinal na Ucrânia, prevendo-se que os...

Nacional2 semanas atrás

Portugal: Associação Mães pela Canábis publica e-book sobre canábis medicinal

A Associação de Mães pela Canábis (AMC) anunciou o lançamento de um e-book intitulado “Fronteiras da Cannabis: CIÊNCIA, TERAPÊUTICA &...

Corporações3 semanas atrás

Akanda assina carta de intenção para vender RPK Biopharma à Somaí. “Será uma das poucas empresas verticais de canábis da UE”, diz Michael Sassano

A Akanda Corporation, uma empresa internacional de canábis medicinal cotada na Nasdaq (AKAN) e que detém a empresa portuguesa Holigen, anunciou...

Cânhamo3 semanas atrás

Portugal: DGAV admite que o CBD é a sua “grande dor de cabeça” e produtores reclamam utilização da planta inteira

A conferência “Cânhamo Industrial – o (Re)nascer da Fileira em Portugal” promovida pela Cânhamor e pela Consulai, que decorreu dia...

Internacional3 semanas atrás

Pensionista espanhol contorna segurança do aeroporto de Lisboa com 21 kg de canábis

Um pensionista espanhol de 63 anos foi detido em Malta, depois de aterrar no aeroporto num voo proveniente de Lisboa,...

Cânhamo3 semanas atrás

Portugal: O futuro do cânhamo industrial discute-se amanhã em Beja

  O auditório EDIA, em Beja, vai receber amanhã, dia 30 de Janeiro, a partir das 14 horas, uma ronda...

Internacional4 semanas atrás

Espanha: Directora da Fiscalia Especial Antidroga propõe campanhas sobre o risco do consumo de canábis

A directora da Fiscalia Especial Antidroga, Rosa Ana Morán Martínez, alertou recentemente que Espanha se tornou ‘o principal produtor de...

Entrevistas1 mês atrás

Elena Battaglia, Veterinária: “Tenho pacientes oncológicos que se esperava que morressem há dois anos e ainda estão vivos”

Falámos com a veterinária italiana Elena Battaglia, que tem vasta experiência a utilizar canabinóides em animais, e nos explicou de...