Connect with us
Publicidade
Publicidade

internacional

THC Positivo: um dilema para as forças de segurança

Publicado

em

Vários relatos de detenções de cidadãos portadores de óleos de canabidiol, confundidos com consumidores recreativos de canábis, têm surgido nos meios de comunicação. Em causa estão os falsos-positivos relativos à detecção de delta-9-Tetrahidrocannabinol (THC) nas amostras do óleo que é legal pela sua percentagem de THC inferior a 0,3%.

Uma notícia publicada pelo News4 I-Team da NBC Washington, dá conta de vários consumidores de óleos de CBD detidos pelas forças de segurança. Neste mês, a policia prendeu uma idosa na Disneyworld por admitir que tinha óleo CBD consigo. Os agentes alegaram que o óleo continha THC, daí a prisão.

É aqui que reside justamente o problema. Testar a presença do THC num produto não é suficiente para justificar alguém ser preso, porque enquanto a canábis normalmente contém altos níveis de THC, os produtos de CBD contêm também THC, mas numa quantidade residual. James Moody, um advogado especializado em legislação de canábis, lamentou que a tecnologia de testes esteja “tristemente atrasada face ao nível de desenvolvimento que devia ter”, disse à NBC Washington. “Eu não creio que alguém tenha antecipado este enorme aumento no uso de CBD”, afirmou.

A maioria das leis estaduais permite produtos de CBD derivados de cânhamo, graças à Farm Bill de 2018. Desde que os produtos CBD contenham menos de 0,3% de THC, são legais. Mas, como a NBC Washington relata, “não está claro se os grandes fabricantes estão a trabalhar para desenvolver um teste que possa distinguir entre CBD e a canábis”.

Esta situação pode resultar em vários testes falso-positivos, que podem aumentar os encarceramentos de consumidores que estão, afinal, a obedecer à lei. E enquanto alguns laboratórios forenses podem fazer um teste qualitativo para determinar exactamente as quantidades e proporções de canabinóides, isto é algo que a polícia não consegue fazer com testes in loco.

Clique aqui para comentar
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade

Mais recentes

internacional1 dia atrás

Zimbabwe: Presidente pede 27 milhões de canábis medicinal à Swiss Biocieuticals

O Presidente do Zimbabwe, Emmerson Mnangagwa, comissionou a empresa de canábis medicinal Swiss Biocieuticals a produzir cerca de 27 milhões de...

Opinião5 dias atrás

A canábis pode ajudar a estudar?

No mundo contemporâneo, entrar na Universidade tornou-se sinónimo de “futuro”, ao mesmo tempo que também se podem viver as primeiras experiências...

internacional1 semana atrás

Tailândia: Ministro da Saúde quer oferecer um milhão de plantas de canábis à população

O Ministro da Saúde Pública da Tailândia, Anutin Charnvirakul, surpreendeu, mais uma vez, o mundo, ao anunciar que quer oferecer...

Opinião1 semana atrás

O papel da Enfermagem no cuidado ao paciente submetido a tratamento com canabinóides

Hoje, dia 12 de Maio, assinala-se o Dia Mundial do Enfermeiro. De acordo com o código ético e deontológico de...

Opinião1 semana atrás

Legalização da canábis em Nova York: Equidade social e económica no licenciamento e extinção de condenaçãoCannabis Legalization in New York: Social & Economic Equity Licensing and Conviction Expungement

A aplicação draconiana anti-canábis, perseguida ao longo dos anos nos Estados Unidos, é uma das coisas mais insanas que uma...

Dá-me música!2 semanas atrás

Playlist da Canábis: #2 – Peter Tosh – “Legalize it”

A pedido dos leitores – porque também vos ouvimos – a seguinte entrada na nossa playlist é o hino pró-legalização...

Eventos2 semanas atrás

PTMC – Portugal Medical Cannabis regressa em 2022 a Lisboa e à Madeira

A PTMC – Portugal Medical Cannabis está de volta! Lisboa – 16 e 17 de Junho – Auditório dos Contabilistas...

internacional2 semanas atrás

Alemanha: Ministro da Saúde vai avançar com a legalização do uso adulto de canábis

O Ministro da Saúde alemão, Karl Lauterbach, anunciou ontem novas medidas sobre a assistência médica na Alemanha, onde incluiu a...

Entrevistas2 semanas atrás

Tej Virk tem uma mensagem para o Governo Português: “Legalizem antes da Alemanha!”

Tej Virk, CEO da Akanda Corporation, que recentemente adquiriu a portuguesa Holigen por 26 milhões de euros, ganhou reputação no espaço global...

internacional3 semanas atrás

Depois da Itália, Curaleaf obtém licença para medicamentos à base de extractos de canábis em Malta

A Curaleaf International obteve licença para uma linha de medicamentos à base de extractos de canábis em Malta. A gama de...

Publicidade