Connect with us
Publicidade
Publicidade

Uncategorized

Conselho de economistas propõe legalização recreativa na França

Publicado

em

O Conselho Francês de Análise Económica publicou um relatório, que não tinha sido pedido pelo governo, que projecta para França um mercado de canábis recreativa de 2,8 mil milhões de Euros anuais. Sugestão de legalização para melhor combate do tráfico já foi descartada pelo governo francês.

O Conselho Francês de Análise Económica (CAE), órgão encarregado de aconselhar o governo sobre políticas, observou que, apesar das suas restritas leis relativamente a substâncias controladas, os franceses são dos maiores consumidores de canábis da Europa.

O CAE estimou que, com base num consumo anual de 500 a 700 toneladas anuais, os impostos sobre a canábis legal podem trazer até 2,8 mil milhões de euros para os cofres do estado francês e criar até 80.000 postos de trabalho. Com a justificação de que os impostos provenientes da vendas de canábis para fins recreativos, poderá ajudar a financiar os esforços para combater o tráfico, o CAE sugeriu a criação de um monopólio estatal para licenciar a produção e venda de canábis.


Governo rejeita proposta


A administração centrista de Macron já veio descartar a possibilidade de implementar a proposta sugerida, dizendo que só consideraria legalizar a canábis para fins medicinais: “A posição do governo é muito clara: somos contra a legalização para uso recreativo”, disse a ministra dos Transportes Elisabeth Borne à televisão LCI a 20 de junho .

Estima-se que cerca de 700.000 pessoas usem a droga todos os dias na França, de uma população total de 67 milhões. “O sistema de proibição promovido pela França nos últimos 50 anos foi um fracasso”, disse o CAE no relatório, acusando a proibição de alimentar o crime organizado.

O relatório, que não foi encomendado pelo governo, surge em simultâneo com o crescente debate sobre se a França deve seguir o exemplo do Uruguai, Canadá e vários estados dos EUA na legalização da canábis para fins recreativos.

 

Clique aqui para comentar
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade

Mais recentes

internacional1 dia atrás

Zimbabwe: Presidente pede 27 milhões de canábis medicinal à Swiss Biocieuticals

O Presidente do Zimbabwe, Emmerson Mnangagwa, comissionou a empresa de canábis medicinal Swiss Biocieuticals a produzir cerca de 27 milhões de...

Opinião5 dias atrás

A canábis pode ajudar a estudar?

No mundo contemporâneo, entrar na Universidade tornou-se sinónimo de “futuro”, ao mesmo tempo que também se podem viver as primeiras experiências...

internacional1 semana atrás

Tailândia: Ministro da Saúde quer oferecer um milhão de plantas de canábis à população

O Ministro da Saúde Pública da Tailândia, Anutin Charnvirakul, surpreendeu, mais uma vez, o mundo, ao anunciar que quer oferecer...

Opinião1 semana atrás

O papel da Enfermagem no cuidado ao paciente submetido a tratamento com canabinóides

Hoje, dia 12 de Maio, assinala-se o Dia Mundial do Enfermeiro. De acordo com o código ético e deontológico de...

Opinião1 semana atrás

Legalização da canábis em Nova York: Equidade social e económica no licenciamento e extinção de condenaçãoCannabis Legalization in New York: Social & Economic Equity Licensing and Conviction Expungement

A aplicação draconiana anti-canábis, perseguida ao longo dos anos nos Estados Unidos, é uma das coisas mais insanas que uma...

Dá-me música!2 semanas atrás

Playlist da Canábis: #2 – Peter Tosh – “Legalize it”

A pedido dos leitores – porque também vos ouvimos – a seguinte entrada na nossa playlist é o hino pró-legalização...

Eventos2 semanas atrás

PTMC – Portugal Medical Cannabis regressa em 2022 a Lisboa e à Madeira

A PTMC – Portugal Medical Cannabis está de volta! Lisboa – 16 e 17 de Junho – Auditório dos Contabilistas...

internacional2 semanas atrás

Alemanha: Ministro da Saúde vai avançar com a legalização do uso adulto de canábis

O Ministro da Saúde alemão, Karl Lauterbach, anunciou ontem novas medidas sobre a assistência médica na Alemanha, onde incluiu a...

Entrevistas2 semanas atrás

Tej Virk tem uma mensagem para o Governo Português: “Legalizem antes da Alemanha!”

Tej Virk, CEO da Akanda Corporation, que recentemente adquiriu a portuguesa Holigen por 26 milhões de euros, ganhou reputação no espaço global...

internacional3 semanas atrás

Depois da Itália, Curaleaf obtém licença para medicamentos à base de extractos de canábis em Malta

A Curaleaf International obteve licença para uma linha de medicamentos à base de extractos de canábis em Malta. A gama de...

Publicidade