Connect with us
Publicidade
Publicidade

Internacional

Referendo para canábis recreativa com voto positivo do Ministro da Saúde

Publicado

em

A população da Nova Zelândia vota em 2020 um referendo que pretende legalizar em todo o país a canábis para fins recreativos. O ministro da saúde, que disse à TVNZ1 Q + A que “a proibição não funciona”, pretende votar a favor.

A população da Nova Zelândia prepara-se para decidir, em 2020, sobre a legalização da canábis para fins recreativos. Será o primeiro país a permitir a legalização da canábis por todo o país através do voto popular.

“O referendo é abordagem baseada na saúde dos consumidores de drogas, para minimizar os danos e tirar o controle dos grupos criminosos”, publicou o Ministro da Justiça em comunicado de imprensa.

O documento que será submetido a votação ainda não é conhecido, no entanto, irá conter os seguintes tópicos:

  • Idade mínima de 20 anos para usar e comprar canábis para fins recreativos;
  • Regulamentos e controlos no fornecimento comercial;
  • Opções limitadas de cultivo doméstico;
  • Um programa de educação pública;
  • Envolvimento das partes interessadas;

Ministro da Saúde vota a favor

Para o ministro da saúde neozelandês, os eleitores estão em condições de decidir se a canábis deverá ser legalizada para fins recreativos. referendo a ocorrer em simultâneo com as eleições gerais de 2020. 

“Provavelmente vou votar a favor”, disse o Dr. Clark. “Esta é uma questão de consciência, e não o faço como Ministro da Saúde.” Na “minha experiência a proibição não funciona” disse Clark, fundamentando que “já aconteceu antes com álcool nos EUA”.

O Ministro argumenta ainda que ”a qualidade da regulamentação da canábis para fins recreativos é a solução para garantir que a canábis não cai nas mãos erradas”.

 

Clique aqui para comentar
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade
Publicidade

Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Internacional6 horas atrás

Como vão funcionar as associações de canábis em Malta?

A Autoridade para o Uso Responsável de Canábis (ARUC), entidade Maltesa com responsabilidade na regulamentação da indústria legal e recreativa...

Corporações6 horas atrás

Organigram notificada pela Nasdaq por falhar valor mínimo de negociação

A Organigram Holdings Inc. foi notificada pela Nasdaq de que terá até ao próximo mês de Julho para atingir o...

Cânhamo1 dia atrás

EUA: FDA recusa regulamentar CBD devido a preocupações de segurança

A Food and Drug Administration (FDA) rejeitou iniciar o processo de regulamentação do CBD em produtos alimentares, por não considerar...

Internacional1 dia atrás

Hong Kong: Proibição do CBD entra em vigor a 1 de Fevereiro, com multas milionárias e penas de prisão perpétua

Hong Kong vai classificar oficialmente o Canabidiol (CBD) como uma “droga perigosa” já a partir desta quarta-feira, 1 de Fevereiro,  e...

Internacional4 dias atrás

Japão dá passos para legalizar o uso medicinal de canábis

O governo do Japão está a considerar uma revisão da sua Lei de Controlo da Canábis, que permitiria o uso...

Comunicados de Imprensa5 dias atrás

EUA: Curaleaf encerra operações na Califórnia, Colorado e Oregon

A Curaleaf Holdings anunciou hoje em comunicado de Imprensa o encerramento proactivo da maioria das suas operações na Califórnia, Colorado...

Corporações5 dias atrás

Bedrocan expande produção de canábis medicinal para a Dinamarca

O produtor holandês de canábis medicinal Bedrocan vai abrir uma nova instalação na Dinamarca, de forma a responder à procura...

Internacional5 dias atrás

Malta: Registo para obter licenças de canábis inicia a 28 de Fevereiro

Já passou quase um ano desde que Malta aprovou a legislação para regulamentar o uso adulto da canábis, permitindo a posse...

Internacional6 dias atrás

França dá um passo em frente na legalização da canábis

O Conselho Económico, Social e Ambiental (Cese) de França propôs uma “legalização supervisionada” da canábis, num esforço para “ser orientado...

Comunicados de Imprensa6 dias atrás

Suíça: Linnea obtém licença para produção e exportação de API’s com alto teor de THC

A Linnea SA obteve a licença de narcóticos da Swissmedic, a equivalente suíça ao Infarmed I.P., tornando-a numa das primeiras...