Connect with us

Internacional

Califórnia arrecada mais de 600 milhões de dólares com a legalização da canábis

Publicado

em

Ouvir este artigo

O Estado da Califórnia arrecadou cerca de 635 milhões de dólares de impostos referentes à indústria da canábis recreativa, legalizada através da Proposição 64, em 2016, anunciou a Leafly. A receita da Califórnia aumentou cerca de 35% de 2018 para 2019, contribuindo para mais apoios e melhorias na educação e na saúde.

No ano fiscal de 2019-2020 as receitas tributárias de canábis foram utilizadas para:

  • Programas antidrogas para jovens (60%)
  • Meio ambiente (20%)
  • Subsídios de segurança pública (20%)

No primeiro ano fiscal de 2019-2020, totalizaram-se cerca de 200 milhões de dólares em receitas, estimando-se cerca de 332,8 milhões de dólares para o ano fiscal 2020-2021.

O dinheiro está distribuído da seguinte forma:

  • 140, 8 milhões de dólares para 11.000 crianças com baixos rendimentos em assistência infantil
  • 44,8 milhões de dólares em subsídios de saúde e segurança públicas em cidades que permitem estabelecimentos de cuidados e medicamentos gratuitos a doentes com baixos rendimentos (sendo que os subsídios são apenas para cidades e distritos que permitam a comercialização de canábis)
  • 39,9 milhões de doares para combater o crescimento ilegal e a restauração de áreas selvagens
  • 25,3 milhões de dólares em impostos sobre a canábis destinados a actividades como a remoção de armas, metanfetaminas, herbicidas, contaminantes de rios, etc.
  • 37,5 milhões de dólares para ajudar milhares de jovens em risco
  • 30 milhões de dólares em subsídios comunitários para re-investimento nas assistentes sociais
  • 21, 8 milhões de dólares para estradas mais seguras
  • 57,8 milhões de dólares para licenciar e regular a indústria de canábis
  • 15 milhões de dólares para pesquisas científicas e políticas sobre canábis
  • 100 milhões de dólares em impostos locais para aplicar em novos parques, carros da polícia e ambulâncias na Califórnia.

Colorado segue os passos da Califórnia
O programa de dois anos da Califórnia é maior do que o de seis anos do Colorado, que é outro dos Estados que viu a sua receita aumentar consideravelmente depois da legalização. Segundo o site do canal americano CNBC, o governo do Colorado levou cerca de três anos e meio para atingir 500 milhões de dólares na receita total de vendas de canábis e cerca de dois anos para dobrar a receita. Apesar disto, as vendas de canábis contribuíram para o fundo de reserva geral do estado, além da educação e assistência médica, incluindo serviços de saúde mental e programas de prevenção de drogas para jovens.

De acordo com o site nova iorquino Observer, os investigadores de economia e psicologia da Universidade Politécnica Estatal da Califórnia e da Universidade do Novo México analisaram as vendas de medicamentos para tratamento de distúrbios do sono e concluíram que houve uma redução de 236% após a legalização da canábis no Colorado. O estudo foi publicado no jornal Complementary Therapys in Medicine e, apesar de os cientistas não conseguirem explicar o porquê de a planta ajudar com os distúrbios de sono, a investigação revelou que a regulamentação da canábis contribuiu para diminuir o consumo de medicamentos (prescritos e não prescritos).

O Colorado já gerou mais de 1 milhão de dólares só com receitas provenientes da indústria de canábis.
________________________________________________________________________
Foto de Destaque:  Add Weed on Unsplash

Clique aqui para comentar
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade


Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Internacional13 horas atrás

Conselho de Pacientes do IACM participa pela primeira vez na Comissão de Estupefacientes da ONU

O Conselho de Pacientes da IACM — International Association for Cannabinoid Medicines — vai marcar presença, pela primeira vez, na próxima...

Opinião1 dia atrás

O principal erro da legalização na Alemanha

A primavera alemã vai chegar com novas flores. A Alemanha é o terceiro país da União Europeia a legalizar totalmente a...

Eventos2 dias atrás

Spannabis volta a acolher ICBC Barcelona de 14 a 17 de Março

A International Cannabis Business Conference (ICBC) vai abrir mais uma edição da Spannabis, no próximo dia 14 de Março, com o intuito...

Comunicados de Imprensa3 dias atrás

Porto, Matosinhos, Valongo e Paredes – Oito detidos por tráfico e apreendidas mais de 8000 doses de estupefacientes

O Comando Territorial do Porto, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Santo Tirso, entre os dias 20 e...

Nacional4 dias atrás

Portugal: GNR apreende 3 toneladas de haxixe no Rio Guadiana

A Unidade de Controlo Costeiro e de Fronteiras (UCCF) da Guarda Nacional Republicana (GNR) apreendeu na passada sexta-feira, dia 23...

Eventos4 dias atrás

Spannabis 2024: Barcelona acolhe a 20ª edição da maior exposição de canábis do mundo, de 15 a 17 de Março

Barcelona prepara-se para acolher a 20.ª edição da Spannabis, a maior feira de canábis do mundo, nos próximos dias 15,...

Internacional1 semana atrás

Alemanha: Bundestag votou hoje a favor da legalização da canábis, mas ainda é necessária a aprovação do Conselho Federal

O Bundestag debateu e votou esta tarde o projecto da legalização do uso pessoal de canábis no país, com 407...

Internacional1 semana atrás

Alemanha: Legalização vai ser discutida esta sexta-feira, dia 23

O Bundestag da Alemanha vai finalmente deliberar sobre a legalização da canábis para consumo pessoal no país. O debate, que tem sido...

Cânhamo1 semana atrás

Cultivo de Cânhamo nos Açores vai ter sessão de esclarecimento na Ilha Terceira

A Confraria Internacional Cannabis Portugal e a CannAzores unem esforços para promover uma Sessão de Esclarecimento sobre o Cultivo de...

Saúde2 semanas atrás

CBD e CBC mostram resultados promissores no carcinoma espinocelular de cabeça e pescoço

Um estudo publicado na revista Cancers descobriu que os extractos de canábis ricos em CBD (canabidiol) podem matar células cancerosas da...