Connect with us

Uncategorized

EIHA e governo alemão concordam que CBD não é um “novo alimento”

Publicado

em

Ouvir este artigo

A Associação Europeia de Cânhamo Industrial (EIHA) afirma ter alcançado um “sucesso inovador” na discussão relativa ao comércio e venda de produtos com CBD, ao reflectir uma visão comum à do Governo Federal Alemão: “os alimentos que contêm partes da planta de cânhamo não são, em princípio, ‘novos’ alimentos (Novel Food) nos termos da regulamentação da União Europeia (UE)”.

O desenvolvimento, anunciado em comunicado, é significativo, se tivermos em conta os esforços contínuos das partes interessadas para esclarecer as regras relativamente aos extractos de cânhamo que incluam CBD na UE.

 

Alemanha regista “marco importante” para o cânhamo na Europa

No comunicado, a EIHA refere que “os produtos alimentares de cânhamo, feitos a partir de extractos produzidos tradicionalmente com o espectro natural dos canabinóides contidos na planta de cânhamo, não são novos alimentos”.  Daniel Kruse, presidente da EIHA, referiu ainda que “para a indústria alimentar de cânhamo alemã, esta confirmação do governo e do ministério é um marco importante”, referindo-se à confirmação desta posição pelo Ministério Federal da Alimentação e Agricultura (BMEL) da Alemanha.

A EIHA afirma que agora resta saber se as outras agências alemãs, como o Gabinete Federal de Proteção ao Consumidor e Segurança Alimentar (BVL), irão alterar e corrigir uma publicação anterior sobre CBD, que a EIHA e as partes interessadas alemãs argumentaram estar incorrecta.

Esta controvérsia foi desencadeada quando a BVL publicou o documento “Suplementos alimentares com canabidiol (CBD)”, em março de 2019, indicando que a agência “não tinha conhecimento de nenhum caso em que o canabidiol (CBD) tivesse sido encontrado em alimentos ou em suplementos alimentares.” Em essência, essa avaliação da BVL sustentou que todos os alimentos de cânhamo deveriam ser sujeitos às regras dos Novos Alimentos – um regime de segurança alimentar que exige um processo de registo caro e demorado. Os alimentos na Europa são considerados “novos” se não tiverem sido consumidos nos estados-membros antes de 1997.

O que fará a BVL?

“Agora, resta apenas saber se a BVL finalmente alterará e corrigirá o conteúdo de sua publicação geral e indiferenciada sobre este tópico, datada em 20.03.2019, que já levou a conflitos evitáveis ​​e erros legais por parte de muitos estados e autoridades locais, bem como, em alguns casos, tribunais individuais na Alemanha ”, afirmou a EIHA no seu comunicado. “Também resta saber se o BVL agora concordará com uma reunião de especialistas, já solicitada pela EIHA por diversas vezes.”

A EIHA argumentou repetidamente que as folhas e flores das plantas industriais de cânhamo não são Novos Alimentos e devem ser regulamentados pelas regras existentes sobre alimentos e suplementos alimentares, e que os extratos de plantas de cânhamo cultivadas legalmente na Europa e produzidas por tecnologias tradicionais de extracção não devem ser considerados um Novo Alimento. A Associação disse que apenas plantas geneticamente modificadas e material sintético devem ser considerados novos alimentos.

“O BVL deve diferenciar os extractos com o espectro natural completo de canabinóides contidos na planta de cânhamo, por um lado, e os produtos enriquecidos com isolados ou com canabinóides, por outro. Caso contrário, haverá ainda mais incerteza para a indústria de alimentos e consumidores de cânhamo na Alemanha ”, afirmou a EIHA.

Leia o comunicado da Associação Europeia do Cânhamo Industrial na íntegra:

EIHA-PP-SingleConvention-032020

__________________________________________________________
Foto de Destaque: EIHA website

 

____________________________________________________________________________________________________

[Aviso: Por favor, tenha em atenção que este texto foi originalmente escrito em Português e é traduzido para inglês e outros idiomas através de um tradutor automático. Algumas palavras podem diferir do original e podem verificar-se gralhas ou erros noutras línguas.]

____________________________________________________________________________________________________

O que fazes com 3€ por mês? Torna-te um dos nossos Patronos! Se acreditas que o Jornalismo independente sobre canábis é necessário, subscreve um dos níveis da nossa conta no Patreon e terás acesso a brindes únicos e conteúdos exclusivos. Se formos muitos, com pouco fazemos a diferença!

+ posts

Sou um dos directores do CannaReporter, que fundei em conjunto com a Laura Ramos. Sou natural da inigualável Ilha da Madeira, onde resido actualmente. Enquanto estive em Lisboa na FCUL a estudar Engenharia Física, envolvi-me no panorama nacional do cânhamo e canábis tendo participado em várias associações, algumas das quais, ainda integro. Acompanho a industria mundial e sobretudo os avanços legislativos relativos às diversas utilizações da canábis.

Posso ser contactado pelo email joao.costa@cannareporter.eu

1 Comment
Subscribe
Notify of

1 Comentário
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade


Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Eventos3 dias atrás

CannaTrade regressa a Zurique de 24 a 26 de Maio

A CannaTrade – Feira e Festival Internacional do Cânhamo de Zurique atinge em 2024 a maioridade, celebrando a sua 18ª...

Comunicados de Imprensa4 dias atrás

Grupo SOMAÍ e a sua subsidiária RPK Biopharma ampliam parceria com Cookies para incluir Europa e Reino Unido

LISBOA, PORTUGAL, 16 de maio de 2024 /EINPresswire.com/ — O Grupo SOMAÍ (“SOMAÍ”) e a sua subsidiária, RPK Biopharma expandiram...

Nacional6 dias atrás

Portugal: Consumo estimado de CBD aumenta, apesar da proibição

O relatório “Cannabis in Portugal”, realizado pela Euromonitor International, divulgou os dados mais recentes sobre a indústria da canábis, os...

Nacional1 semana atrás

“Canábis. Maldita e Maravilhosa”, de Margarita Cardoso de Meneses, chega às livrarias a 16 de Maio

Margarita Cardoso de Meneses, colaboradora do CannaReporter®, acaba de publicar o livro “Canábis. Maldita e Maravilhosa”, editado pela Oficina do...

Comunicados de Imprensa2 semanas atrás

Montemor-o-Velho: Detido por cultivo de canábis

O Comando Territorial de Coimbra, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) do Destacamento Territorial de Montemor-o-Velho, hoje, dia 9...

Eventos2 semanas atrás

PTMC – Portugal Medical Cannabis reúne indústria da canábis medicinal a 22 de Maio, em Lisboa

A PTMC – Portugal Medical Cannabis vai reunir os profissionais da indústria da canábis medicinal no próximo dia 22 de...

Corporações2 semanas atrás

EUA: MedMen declara falência com 400 milhões de dólares de dívidas

A gigante norte-americana da canábis MedMen entrou em colapso sob o peso da sua dívida, anunciando na semana passada que...

Notícias2 semanas atrás

Estudo revela que legalização da canábis não aumenta consumo de outras substâncias

Um dos argumentos mais usados contra a legalização da canábis para uso adulto ou recreativo tem sido a ideia de...

Cânhamo2 semanas atrás

Letónia: Hemp School, da Obelisk Farm, é finalista do Prémio EFT Green Skills 2024

A Obelisk Farm continua a ser reconhecida mundo fora pela sua abordagem sui generais à exploração do cânhamo industrial. O projecto familiar, que...

Eventos2 semanas atrás

EUA: CannMed 24 Innovation & Investment Summit regressa a Marco Island, na Florida, de 12 a 15 de Maio

É uma das mais importantes conferências científicas sobre a indústria da canábis medicinal e regressa a Marco Island, na Florida,...