Connect with us

Internacional

França: Pandemia aumenta preço da canábis no mercado ilegal

Publicado

em

Ouvir este artigo

Os preços da canábis traficada nas ruas das cidades francesas estão em ascensão desde que medidas mais rígidas ao controlo fronteiriço foram impostas como parte do confinamento nacional para abrandar o surto de coronavírus. O fluxo de narcóticos ilegais tornou-se mais difícil, levando as organizações criminosas a elevar os seus preços. 

A utilização de canábis ainda é ilegal em França, apesar de o país ter uma das maiores taxas de consumo da Europa. Segundo o sindicato da polícia de narcóticos gaulesa, a maior parte da resina de canábis que entra em França vem de Marrocos, através Espanha, enquanto que as flores são normalmente importadas da Holanda. Contudo, as medidas de controlo de fronteiras aplicadas neste período de pandemia devido ao novo coronavírus fizeram disparar os preços.

“O preço de uma barra de haxixe (100 gramas) aumentou de 280 euros para 500 euros em apenas uma semana em Marselha,” disse Yann Bastiere, representante do sindicato da polícia, revelando também tendências semelhantes em Bordéus e em Rennes. 

França impôs o confinamento caseiro a 17 de março, juntando-se a outros países europeus, tais como Espanha, Áustria e Alemanha, reforçando os controlos nas fronteiras nacionais.

“A França já não consegue obter os seus abastecimentos de canábis e com a paralisação das exportações em Marrocos estamos a observar um aumento de preços em França, consoante a oferta diminui, e os dealers cobram bonificações”, disse o especialista em crime organizado Thierry Colombie. 

Colombie afirmou que aproximadamente 70% do haxixe e da canábis vendidos nas ruas de França era traficado a partir de Marrocos, através de Espanha e pelos Pirenéus. A maior parte do restante é transportado através da Bélgica e dos Países Baixos.  

Situação em Portugal 

No passado mês de Março a Polícia Judiciária portuguesa deteve uma transacção de 4 toneladas de haxixe em Tavira, no Algarve. Provavelmente, a fonte dessa mesma transacção seria semelhante à fonte utilizada pelas organizações criminosas de tráfico de droga francesas: Marrocos. Com as medidas de quarentena e de controlo de fronteiras adoptadas pelo governo português, prevê-se que o preço da canábis a ser transaccionada ilegalmente em Portugal venha também a sofrer um aumento considerável no seu valor por grama durante este período de pandemia.

 

____________________________________________________________________________________________________

[Aviso: Por favor, tenha em atenção que este texto foi originalmente escrito em Português e é traduzido para inglês e outros idiomas através de um tradutor automático. Algumas palavras podem diferir do original e podem verificar-se gralhas ou erros noutras línguas.]

____________________________________________________________________________________________________

O que fazes com 3€ por mês? Torna-te um dos nossos Patronos! Se acreditas que o Jornalismo independente sobre canábis é necessário, subscreve um dos níveis da nossa conta no Patreon e terás acesso a brindes únicos e conteúdos exclusivos. Se formos muitos, com pouco fazemos a diferença!

+ posts
Clique aqui para comentar
Subscribe
Notify of

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade


Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Eventos6 dias atrás

CannaTrade regressa a Zurique de 24 a 26 de Maio

A CannaTrade – Feira e Festival Internacional do Cânhamo de Zurique atinge em 2024 a maioridade, celebrando a sua 18ª...

Comunicados de Imprensa1 semana atrás

Grupo SOMAÍ e a sua subsidiária RPK Biopharma ampliam parceria com Cookies para incluir Europa e Reino Unido

LISBOA, PORTUGAL, 16 de maio de 2024 /EINPresswire.com/ — O Grupo SOMAÍ (“SOMAÍ”) e a sua subsidiária, RPK Biopharma expandiram...

Nacional1 semana atrás

Portugal: Consumo estimado de CBD aumenta, apesar da proibição

O relatório “Cannabis in Portugal”, realizado pela Euromonitor International, divulgou os dados mais recentes sobre a indústria da canábis, os...

Nacional2 semanas atrás

“Canábis. Maldita e Maravilhosa”, de Margarita Cardoso de Meneses, chega às livrarias a 16 de Maio

Margarita Cardoso de Meneses, colaboradora do CannaReporter®, acaba de publicar o livro “Canábis. Maldita e Maravilhosa”, editado pela Oficina do...

Comunicados de Imprensa2 semanas atrás

Montemor-o-Velho: Detido por cultivo de canábis

O Comando Territorial de Coimbra, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) do Destacamento Territorial de Montemor-o-Velho, hoje, dia 9...

Eventos2 semanas atrás

PTMC – Portugal Medical Cannabis reúne indústria da canábis medicinal a 22 de Maio, em Lisboa

A PTMC – Portugal Medical Cannabis vai reunir os profissionais da indústria da canábis medicinal no próximo dia 22 de...

Corporações2 semanas atrás

EUA: MedMen declara falência com 400 milhões de dólares de dívidas

A gigante norte-americana da canábis MedMen entrou em colapso sob o peso da sua dívida, anunciando na semana passada que...

Notícias3 semanas atrás

Estudo revela que legalização da canábis não aumenta consumo de outras substâncias

Um dos argumentos mais usados contra a legalização da canábis para uso adulto ou recreativo tem sido a ideia de...

Cânhamo3 semanas atrás

Letónia: Hemp School, da Obelisk Farm, é finalista do Prémio EFT Green Skills 2024

A Obelisk Farm continua a ser reconhecida mundo fora pela sua abordagem sui generais à exploração do cânhamo industrial. O projecto familiar, que...

Eventos3 semanas atrás

EUA: CannMed 24 Innovation & Investment Summit regressa a Marco Island, na Florida, de 12 a 15 de Maio

É uma das mais importantes conferências científicas sobre a indústria da canábis medicinal e regressa a Marco Island, na Florida,...