Connect with us

Corporações

Canopy Growth processa GW Pharmaceuticals por uso indevido de propriedade intelectual

Publicado

em

Ouvir este artigo
Foto: D.R. | GW Pharmaceuticals

A empresa canadiana Canopy Growth, uma das gigantes internacionais da canábis, entrou com uma acção judicial contra a GW Pharmaceuticals PLC, do Reino Unido, no passado dia 22 de Dezembro. A companhia canadiana alega a violação de propriedade intelectual na preparação de extractos pelo método de extracção com Dióxido de Carbono (CO2), de acordo com a Forbes.

O Natal de 2020 fica marcado pela acção judicial interposta pela empresa Canopy Growth contra a primeira empresa com um medicamento aprovado pelos reguladores de saúde americano e europeu (a FDA e EMA, respectivamente), marcando o início de uma batalha legal relativamente à propriedade intelectual. Em causa estão as técnicas de extracção de canabinóides da planta de canábis. A acção foi conhecida no dia 22 de Dezembro e é movida no Tribunal Distrital do Distrito Ocidental do Texas, nos EUA. O documento alega que o medicamento anticonvulsivo da GW Pharma, Epidiolex, é produzido usando o processo de extracção patenteado da Canopy.

O processo refere o “uso contínuo e não autorizado” dos processos patenteados pela Canopy para extrair canabidiol ou CBD de material vegetal de canábis pela GW Pharma. O CBD é um canabinóide que está presente naturalmente na canábis, tal como vários outros canabinóides. É utilizado como API (Ingrediente Farmacologicamente Activo) da planta da canábis e é frequentemente utilizado para fins medicinais. O CBD não tem os efeitos tóxicos causados pelo tetrahidrocanabinol (THC), outro dos ingredientes activos da canábis.

Patente 632 foi alegadamente utilizada pela GW sem autorização

Máquina de extracção de CO2 Apeks no site Future 4200

De acordo com Canopy, a patente nº 10.870.632 ou a “Patente 632” foi devida e legalmente emitida pelo Escritório de Marcas e Patentes dos Estados Unidos (USPTO) e a empresa adquiriu todos os direitos, títulos e interesses na patente ‘632 após sua aquisição em 2019 pela C3 Cannabinoid Compound Company da Alemanha, fundada pelo fabricante de medicamentos fitoterápicos Bionorica SE.

A Canopy Growth alegou que a GW Pharma fabrica o ingrediente farmacêutico activo (API) para o fabrico do Epidiolex, um medicamento rico em CBD, usando o processo de extracção à base de CO2 descrito e reivindicado na Patente ‘632.

A formulação farmacêutica oral de canabidiol purificado da GW Pharma já está aprovada nos EUA e na Europa para o tratamento de convulsões associadas à síndrome de Lennox-Gastaut (LGS) ou síndrome de Dravet, duas condições raras de epilepsia infantil, caracterizadas normalmente por serem refractárias, ou seja, não respondem correctamente aos medicamentos convencionais utilizados na epilepsia. Na Europa, o medicamento é aprovado sob o nome comercial EPIDYOLEX (EPIDIOLEX nos Estados Unidos da América) para o tratamento de convulsões associadas a LGS ou síndrome de Dravet.

A Canopy Growth alegou no processo que a GW Pharma tem monitorizado a família de patentes ‘632 durante mais de quatorze anos, tendo recusado a licença da patente-mãe em 2017.

“Este caso não é sobre restringir o acesso do paciente ao Epidiolex. Em vez disso, a Canopy traz esta acção para colocar um fim ao conhecimento e uso não autorizado da propriedade intelectual da nossa empresa pela GW”, refere a Canopy Growth no processo.

A Canopy Growth irá exigir à companhia britânica uma indemnização para a compensar pela violação da patente pela GW Pharma.


Leia o texto do processo abaixo:
489007576-Canopy-vs-GW-CBD-Extraction-Lawsuit-and-Patent

________________________________________________________________________

Publicidade


Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Internacional14 horas atrás

Conselho de Pacientes do IACM participa pela primeira vez na Comissão de Estupefacientes da ONU

O Conselho de Pacientes da IACM — International Association for Cannabinoid Medicines — vai marcar presença, pela primeira vez, na próxima...

Opinião1 dia atrás

O principal erro da legalização na Alemanha

A primavera alemã vai chegar com novas flores. A Alemanha é o terceiro país da União Europeia a legalizar totalmente a...

Eventos2 dias atrás

Spannabis volta a acolher ICBC Barcelona de 14 a 17 de Março

A International Cannabis Business Conference (ICBC) vai abrir mais uma edição da Spannabis, no próximo dia 14 de Março, com o intuito...

Comunicados de Imprensa3 dias atrás

Porto, Matosinhos, Valongo e Paredes – Oito detidos por tráfico e apreendidas mais de 8000 doses de estupefacientes

O Comando Territorial do Porto, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Santo Tirso, entre os dias 20 e...

Nacional4 dias atrás

Portugal: GNR apreende 3 toneladas de haxixe no Rio Guadiana

A Unidade de Controlo Costeiro e de Fronteiras (UCCF) da Guarda Nacional Republicana (GNR) apreendeu na passada sexta-feira, dia 23...

Eventos4 dias atrás

Spannabis 2024: Barcelona acolhe a 20ª edição da maior exposição de canábis do mundo, de 15 a 17 de Março

Barcelona prepara-se para acolher a 20.ª edição da Spannabis, a maior feira de canábis do mundo, nos próximos dias 15,...

Internacional1 semana atrás

Alemanha: Bundestag votou hoje a favor da legalização da canábis, mas ainda é necessária a aprovação do Conselho Federal

O Bundestag debateu e votou esta tarde o projecto da legalização do uso pessoal de canábis no país, com 407...

Internacional1 semana atrás

Alemanha: Legalização vai ser discutida esta sexta-feira, dia 23

O Bundestag da Alemanha vai finalmente deliberar sobre a legalização da canábis para consumo pessoal no país. O debate, que tem sido...

Cânhamo1 semana atrás

Cultivo de Cânhamo nos Açores vai ter sessão de esclarecimento na Ilha Terceira

A Confraria Internacional Cannabis Portugal e a CannAzores unem esforços para promover uma Sessão de Esclarecimento sobre o Cultivo de...

Saúde2 semanas atrás

CBD e CBC mostram resultados promissores no carcinoma espinocelular de cabeça e pescoço

Um estudo publicado na revista Cancers descobriu que os extractos de canábis ricos em CBD (canabidiol) podem matar células cancerosas da...