Connect with us

Culinária

Receita: Cannarons de limão

Luís Narciso

Published

on

Foto: D.R. | Luís Narciso Cozinha Natural e Holística

Luís Narciso é o Chef responsável pela Pastelaria 6 Sentidos e especialista em cozinha macrobiótica e canábica. Hoje deixa-nos esta receita vegan deliciosa, que pode ser feita com qualquer variedade de canábis.

Cannarons de limão

Receita para cerca de 10 unidades.

Para fazer a bolacha vai precisar de:

50g de farinha de espelta
50g de farinha de amêndoa
50g de óleo de côco amolecido
100g de geleia de arroz
5 gramas de flor de Canábis moída
1 colher de café rasa de raspa da casca de limão
1/4 de colher de café de baunilha em pó
1 colher de café cheia de fermento para pastelaria
1 Pitada de flor de sal

Para o Recheio:

25g de castanhas de cajú demolhados (ou manteiga de castanhas de cajú)
25g de geleia de arroz
5 gotas de óleo de essência de limão
5 gotas de extracto de baunilha
5 gotas de óleo de Canábis (full spectrum/cbd/ thc / outros)

Preparação:

Bolacha:

Juntar e a amassar os ingredientes para a massa numa taça larga, com as mãos, ou num robot de cozinha na respectiva função.

No fim de amassar durante 1 minuto ou cerca de 30 segundos no robot, a massa deve descolar das mãos e das paredes do copo do robot. Ajustar a textura com farinha de espelta ou leite de arroz ou sumo de maçã ou água, caso esteja demasiado líquida ou seca, respectivamente.

Deixar repousar a massa moldada numa bola e embrulhada/ tapada em película/taça, cerca de 1 hora, à temperatura ambiente.

Estender a massa com a ajuda de um rolo de cozinha sobre superfície de pedra ou inox untada com óleo de côco e cortar círculos com 0,5cm de altura com ajuda de um aro redondo de 6cm de diâmetro. Dispor os discos sobre papel geral num tabuleiro do forno a 160ºc. Baixar para os 140ºC aos 10 minutos de cozedura. Desligar aos 15 minutos e deixar secar no forno sem abrir a porta até arrefecer. A massa deverá render cerca de 20 discos.

Recheio:

Ferver a geleia de arroz cerca de 2 minutos num tacho com o cajú demolhado e escorrido, ou no caso de utilizar manteiga, não ferver demasiado para não queimar. Nesta altura adicionar os óleos. Triturar tudo de forma a emulsionar no caso do cajú inteiro. Este creme não pode estar muito líquido. E fica mais espesso ao arrefecer.

Finalização:

Dispor uma colher de chá de recheio a meio da face de cada biscoito que estava em contacto com o tabuleiro. Aplicar apenas em metade da quantidade total de biscoitos. Tapar com a outra metade e pressionar levemente até o creme deslizar até á orla do biscoito.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *