Connect with us
Publicidade
Publicidade

Cânhamo

Governo rectifica Portaria e agricultores não precisam de técnico especializado

Publicado

em

Foto: D.R.

O governo publicou ontem uma declaração de rectificação à Portaria n.º 83/2021, depois de uma interpelação feita pela CannaCasa à Presidência do Conselho de Ministros. A Associação do Cânhamo Industrial pediu esclarecimentos sobre um eventual lapso na referida portaria, onde a simples troca de uma alínea obrigava os agricultores do cânhamo a ter um responsável técnico.

As reacções dos agricultores não se fizeram esperar e vários manifestaram-se contra a nova lei. Erradamente, a Portaria remetia o cultivo de cânhamo para uma alínea da Portaria que estabelecia a exigência de cada produtor apresentar um comprovativo de qualificação do responsável técnico, o que se aplica apenas à canábis medicinal, e que a CannaCasa acreditou tratar-se de um lapso.

Em ofício enviado à Presidência do Conselho de Ministros, a CannaCasa referiu que “pela leitura das várias alíneas presentes no número 1 do art.o 3, verifica-se que a al. m), “Morada completa e localização geográfica por coordenadas das instalações onde o produto é armazenado”, configura ipsis verbis o único dos requisitos até agora exigido pela DGAV não constante na Portaria 83/2021, sendo a al. n) da mesma portaria “Comprovativo de qualificação técnica do responsável técnico adequada ao exercício da atividade, de forma a garantir a gestão e a assegurar a qualidade das atividades desenvolvidas” completamente nova. Em boa verdade, nunca este requisito tinha sido exigido para a actividade em questão.”

A CannaCasa alertou o Conselho de Ministros para o erro, dizendo que “é do nosso entendimento que a publicação da Portaria 83/2021 incorporou, no número 2 do art.o 3 um lapso relativamente aos requisitos de instrução de autorização do cultivo de canábis para fins industriais, nomeadamente na inclusão errada da al. n), quando acreditamos que deveria ser citada a al. m).”

Menos de um mês depois, foi então publicada a Declaração de Retificação n.º 15/2021, que substitui a “alínea n) Comprovativo de qualificação técnica do responsável técnico adequada ao exercício da atividade, de forma a garantir a gestão e a assegurar a qualidade das atividades desenvolvidas” pela “m) Morada completa e localização geográfica por coordenadas das instalações onde o produto é armazenado”.

Apesar de parecer irrelevante, a alteração é de extrema importância, pois a obrigatoriedade de um técnico poderia inviabilizar o cultivo do cânhamo por parte da grande maioria dos agricultores.

Clique aqui para comentar
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade
Publicidade

Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Internacional7 horas atrás

Japão dá passos para legalizar o uso medicinal de canábis

O governo do Japão está a considerar uma revisão da sua Lei de Controlo da Canábis, que permitiria o uso...

Comunicados de Imprensa1 dia atrás

EUA: Curaleaf encerra operações na Califórnia, Colorado e Oregon

A Curaleaf Holdings anunciou hoje em comunicado de Imprensa o encerramento proactivo da maioria das suas operações na Califórnia, Colorado...

Corporações1 dia atrás

Bedrocan expande produção de canábis medicinal para a Dinamarca

O produtor holandês de canábis medicinal Bedrocan vai abrir uma nova instalação na Dinamarca, de forma a responder à procura...

Internacional1 dia atrás

Malta: Registo para obter licenças de canábis inicia a 28 de Fevereiro

Já passou quase um ano desde que Malta aprovou a legislação para regulamentar o uso adulto da canábis, permitindo a posse...

Internacional2 dias atrás

França dá um passo em frente na legalização da canábis

O Conselho Económico, Social e Ambiental (Cese) de França propôs uma “legalização supervisionada” da canábis, num esforço para “ser orientado...

Comunicados de Imprensa2 dias atrás

Suíça: Linnea obtém licença para produção e exportação de API’s com alto teor de THC

A Linnea SA obteve a licença de narcóticos da Swissmedic, a equivalente suíça ao Infarmed I.P., tornando-a numa das primeiras...

Internacional2 dias atrás

Alemanha pretende concluir projecto de lei e parecer técnico sobre a legalização até final de Março

O projecto de lei do governo alemão para a legalização da canábis deverá estar concluído até ao final de Março,...

Internacional3 dias atrás

EUA: Supremo Tribunal do Arizona decide que uso de canábis medicinal durante a gravidez não constitui negligência infantil

O Supremo Tribunal do Arizona decidiu que o uso materno de canábis para enjôos matinais não constitui negligência infantil, avançou a...

Internacional4 dias atrás

República Checa: Projecto para a legalização do uso adulto poderá ser apresentado já em Março

A legislação que regulamentará a canábis para fins recreativos na República Checa poderá ver a luz do dia dentro de...

Nacional4 dias atrás

Clever Leaves despede 63 pessoas e sai de Portugal

A Clever Leaves anunciou hoje que vai abandonar as suas operações em Portugal, tendo procedido ao despedimento colectivo de 63 trabalhadores....