Connect with us

Corporações

Vendas da Sensi Seeds interrompidas na Alemanha devido a litígio judicial

Publicado

em

Ouvir este artigo
Foto: D.R. | Sensi Seeds

A Sensi Seeds interrompeu o envio de sementes para a Alemanha, após uma apreensão de 5.800 encomendas de sementes pelas autoridades aduaneiras alemãs. A decisão de suspender a actividade da empresa no país germânico surge como resultado de um possível início de litígio entre as entidades alemãs e a empresa holandesa. Em causa está uma carta de acusação enviada pelo procurador público de Dortmund para a Sensi Seeds a pedir esclarecimentos.

O conhecido banco de sementes holandês, com sede em Amsterdão, fechou a sua loja online para clientes da Alemanha de forma abrupta e por tempo indeterminado. Em causa está a apreensão de várias encomendas contendo sementes que tinham sido remetidas pela empresa, num total de sementes que ascendia a mais de cem mil, segundo o website Highway420.de. Esta é a segunda interrupção com relevância no mercado europeu depois de, no final de 2020, o banco de sementes Dinafem, outra grande empresa do mercado de sementes, ter sido obrigada a suspender os seus serviços. A Dinafem fechou após enorme pressão do governo espanhol e devido a disputas fiscais relativas às vendas de sementes de canábis.

A alfândega da cidade de Colónia informou, no início de Março, já ter interceptado mais de 70.000 sementes de canábis da Holanda. As sementes, enviadas por carta, foram distribuídas em mais de 5.800 encomendas individuais com destinatários privados em toda a Alemanha. Segundo Jens Ahland, porta-voz da principal alfândega da cidade de Colónia, “uma área de cerca de dez campos de futebol da Bundesliga poderiam ter sido cultivados com esta quantidade de sementes. Supondo um rendimento médio de 100 gramas por planta de canábis, a quantidade total teria sido pouco menos de sete toneladas com um valor de vendas nas ruas de quase 70 milhões de euros”.

Destinatários das remessas enfrentam processos

Documento enviado pelo procurador de Dortmund para a companhia Sensi Seeds B.V., sediada em Amsterdão, na Holanda

A mesma publicação dá conta de que fontes confiáveis ​​garantiram que uma grande parte das remessas interceptadas foi remetida pela sede da Sensi Seeds. Da mesma forma, o procurador público de Dortmund enviou para a empresa holandesa uma carta a dar conhecimento de que a Sensi Seeds é acusada ​​de ter negociado comercialmente sementes de canábis com pessoas particulares. Estes particulares, que supostamente adquiriram as sementes, estão também as ser acusados de importação ilegal para a Alemanha.

O documento enviado pelos procuradores públicos acusa a companhia de negociar comercialmente com vários clientes singulares, alegando que a empresa obtinha os seus rendimentos através da venda de sementes de canábis, uma actividade que requer permissão oficial. A venda de sementes sem a respectiva permissão é considerada um crime. A Sensi Seeds tem agora a oportunidade de expor a sua defesa por escrito e prestar contas relativamente aos constituintes da empresa, bem como com o esclarecimento da sua situação económica.

 

____________________________________________________________________________________________________

[Aviso: Por favor, tenha em atenção que este texto foi originalmente escrito em Português e é traduzido para inglês e outros idiomas através de um tradutor automático. Algumas palavras podem diferir do original e podem verificar-se gralhas ou erros noutras línguas.]

____________________________________________________________________________________________________

O que fazes com 3€ por mês? Torna-te um dos nossos Patronos! Se acreditas que o Jornalismo independente sobre canábis é necessário, subscreve um dos níveis da nossa conta no Patreon e terás acesso a brindes únicos e conteúdos exclusivos. Se formos muitos, com pouco fazemos a diferença!

Sou um dos directores do CannaReporter, que fundei em conjunto com a Laura Ramos. Sou natural da inigualável Ilha da Madeira, onde resido actualmente. Enquanto estive em Lisboa na FCUL a estudar Engenharia Física, envolvi-me no panorama nacional do cânhamo e canábis tendo participado em várias associações, algumas das quais, ainda integro. Acompanho a industria mundial e sobretudo os avanços legislativos relativos às diversas utilizações da canábis.

Posso ser contactado pelo email joao.costa@cannareporter.eu

Clique aqui para comentar
Subscribe
Notify of

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade


Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Comunicados de Imprensa2 dias atrás

Cannabis Europa recebe líderes europeus e norte-americanos em Londres para capitalizar o mercado europeu da canábis

A indústria norte-americana de canábis está a criar um movimento significativo através do Atlântico, à medida que os líderes deste...

Internacional5 dias atrás

Polícia alemã esclarece que não sugeriu consumo de canábis (em vez de álcool) aos adeptos ingleses do Euro 2024

A polícia de Gelsenkirchen, na Alemanha, foi citada numa notícia onde afirmou que as atenções estariam mais centradas nos adeptos...

Eventos6 dias atrás

Substâncias sintéticas ameaçam enorme sucesso da Mary Jane Berlin

Era expectável que esta edição da Mary Jane Berlin fosse a maior concentração de sempre da comunidade da canábis na...

Nacional1 semana atrás

ICAD promove inquérito europeu sobre consumo de drogas em Portugal

O Instituto para os Comportamentos Aditivos e as Dependências (ICAD) iniciou a 4ª edição do European Web Survey on Drugs...

Eventos1 semana atrás

Maren Krings, autora do livro “H is for Hemp”, apresenta documentário sobre a Ucrânia hoje, em Lisboa

Maren Krings, fotojornalista e autora do livro “H is for Hemp” está hoje em Lisboa para apresentar o seu novo...

Internacional1 semana atrás

EUA: Pediatra Bonni Goldstein lança petição contra a proibição de medicamentos de CBD natural na Califórnia

A pediatra norte-americana Bonni Goldstein está a alertar para a tentativa de proibição de medicamentos derivados de CBD natural na...

Internacional1 semana atrás

Europa tem quase 23 milhões de utilizadores de canábis, a mais consumida de todas as substâncias ilícitas

A canábis continua a ser, de longe, a substância ilícita mais consumida na Europa. Estas são as conclusões do “Relatório...

Eventos2 semanas atrás

Mary Jane celebra a cultura da canábis legal pela primeira vez na Alemanha

É já no próximo fim-de-semana, de 14  16 de Junho, que se realiza a já habitual Mary Jane, na Messe...

Eventos2 semanas atrás

CB Club reúne profissionais da canábis antecipando a Mary Jane, em Berlim

A antecipar a CB Expo (Cannabis Business Expo and Conference), que acontecerá em Dortmund, em Setembro, a CB Company vai...

Reportagem2 semanas atrás

África do Sul: a legalização de uma indústria que já prospera

Nas semanas que antecederam as eleições para Assembleia Geral na África do Sul, na passada quarta-feira, 29 de Maio, havia...