Connect with us

Corporações

Lobby da canábis nos EUA bate recordes e conta agora com a Amazon

Publicado

em

Foto: D.R. | www.political-lobbying.co.uk

Os Estados Unidos da América atingiram um número recorde, durante o segundo trimestre de 2021, de empresas que declararam praticar lobbying relativamente à canábis. Entre as empresas influentes encontram-se não só grandes multinacionais do sector, como a Canopy Growth ou a Curaleaf, mas também outros gigantes tecnológicos como a Amazon.

Na página da Câmara dos Representantes encontram-se 168 registos relativos à canábis, o maior número de sempre de empresas a realizar actividades de lobbying no sector da canábis. Além do número recorde, a grande surpresa no final do segundo trimestre foi a participação da Amazon, que anunciou publicamente o apoio à legalização da canábis a nível federal no mês passado e gastou cerca de 5 milhões de dólares no segundo trimestre fazendo lobby nesta e noutras questões.

De acordo com o Business Insider, esta é a primeira vez que a Amazon faz lobby relativamente à legalização da canábis. É difícil saber a quantia exacta gasta especificamente no lobby da canábis, porque as empresas só necessitam de divulgar os seus gastos no total, agrupando as várias áreas em que praticam influência. No entanto, este impulso externo à legalização veio não apenas das empresas de canábis, mas também dos interesses do álcool e do tabaco, que também querem uma fatia do mercado.

A Curaleaf, uma das maiores empresas de canábis nos EUA, assinou contrato com a empresa de lobby Cozen O’Connor Public Strategies, a quem pagou 70 mil dólares por serviços durante o segundo trimestre. Já a Altria, a gigante do tabaco dona da Philip Morris, gastou quase 3 milhões de dólares em lobby. A Altria possui uma participação significativa na empresa do canadá Cronos Group.

Susan Platt, que foi chefe de gabinete do presidente Joe Biden por dois anos e é uma das lobistas de longa data da Altria, iniciou conversações com os legisladores sobre a regulamentação da canábis neste ano, disse o Business Insider. A Morgan Stanley pagou à Crossroads Strategies 100 mil dólares no primeiro semestre deste ano, contratando as actividades de lobby nas questões bancárias da canábis.

O sector financeiro quer que o Congresso mude o status quo no qual a maioria dos bancos licenciados pelo governo federal não estão dispostos a trabalhar com empresas de canábis dos EUA, porque a canábis ainda é ilegal sob a lei federal, embora alguns bancos já tenham começado a emprestar capital ou a trabalhar com estas empresas. A Crossroads Strategies fez lobby relativamente às questões bancárias para quatro outros clientes, incluindo a National Association of Mutual Insurance Companies e a Credit Union National Association.

*******************************************************************************
Apoie o Cannareporter e o jornalismo independente! Se considera importante o acesso a informação especializada em canábis ou cânhamo em Portugal e no resto do mundo, considere ser um dos nossos patronos. Pode contribuir com a partir de apenas 3€ / mês ou investir em publicidade no nosso site, dando visibilidade à sua marca em mais de 30 países. Veja as contrapartidas em www.patreon.com/cannareporter ou peça mais informações através do e-mail publicidade@cannareporter.eu. Obrigado!

O CannaReporter é um projecto independente e completamente suportado pela comunidade. Para continuar a desenvolver este projecto, o apoio dos leitores é fundamental.
Clique abaixo e torne-se apoiante do CannaReporter desde 3€ por mês !
Publicidade
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *