Connect with us

internacional

Vaporizadores da Storz & Bickel seleccionados para projecto piloto francês

Avatar

Published

on

O regulador de saúde francês seleccionou a Storz & Bickel como responsável pelo fornecimento e entrega de vaporizadores aos pacientes incluídos no projecto piloto de canábis medicinal. Os dispositivos deverão ser utilizados pelos pacientes que utilizam a flor seca para vaporizar. 

A empresa alemã Storz & Bickel foi adquirida em 2018 pela Canopy Growth e é a fabricante do vaporizador Mighty, considerado um dos melhores do mercado. Os seus vaporizadores estão agora disponíveis para os pacientes franceses que, desde Março, estão a ser tratados com canábis.
A medida, é parte da projecto piloto francês com canábis medicinal, que visa validar o circuito de prescrição e distribuição destes tratamentos. A medida, muito aguardada, da Agência Nacional de Segurança de Medicamentos (ANSM) publicou uma lista de empresas escolhidas para fornecer canábis ou produtos à base de canábis durante o projecto piloto. 
A escolha do vaporizador foi um dos pré-requisitos para a prescrição de flores de canábis a pacientes franceses, dado que a via do fumo não foi escolhida para a experiência. As flores medicinais serão fornecidas pela Ethypharm, operadora da Aurora Cannabis, sem informações sobre os diferentes lotes neste momento. No entanto, a primeira entrega é esperada durante esta semana. Os vaporizadores da Storz & Bickel serão adquiridos em farmácias dispensadoras e farmácias de uso interno, após a inclusão do paciente no projecto e sob reservas de uma primeira receita de flores.

O concurso prevê o seguinte: que o vaporizador não tenha sistema de pré-enchimento (cartucho), que as paredes externas em contacto com o utilizador não aqueçam, que a temperatura não exceda os 215° C e exista um sistema de pré-ajuste de temperatura, que o vaporizador seja portátil e que tenha a possibilidade de desligar automaticamente, que a capacidade da câmara de enchimento seja de pelo menos 100 mg de flores secas, que o sistema de aquecimento seja por convecção, e ainda que seja incluído”um moinho ou moedor de ervas”. Além disso, o vaporizador não deve “permitir a vaporização de óleos ou resinas de canábis (proibição de fornecer o acessório que o permita)”.

A Storz & Bickel terá de garantir, ao longo da duração da experiência, o fornecimento de vaporizadores de canábis medicinal, bem como a entrega e o serviço pós-venda em caso de avaria de um dispositivo entregue durante o projecto piloto.

Publicidade

O CannaReporter é um projecto independente e completamente suportado pela comunidade.

Para continuar a desenvolver este projecto e para garantir os recursos para acompanhar a indústria em Portugal, o apoio dos leitores é fundamental.


l

Clique abaixo e torne-se apoiante do CannaReporter!

Torna-te Patreon e contribui para o projecto CannaReporter!
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *