Connect with us

Nacional

Medical Cannabis Europe recebeu mais de 100 profissionais da indústria da canábis

Rita Martins

Published

on

Aldo Vidinha no discurso de abertura da conferência. Foto: D.R. | Medical Cannabis Europe

Aldo Vidinha, CEO da StepWise e um dos organizadores da Conferência Medical Cannabis Europe, que decorreu na semana passada no Hotel Ramada em Lisboa, garantiu ao Cannareporter que esta foi a primeira de muitas conferências que pretendem reunir os profissionais da indústria da canábis medicinal em Portugal. O evento contou com Ana Paula Martins, Bastonária da Ordem dos Farmacêuticos na sessão de abertura e contou com cerca de 117 participantes, entre convidados e inscritos.

Aldo Vidinha fez um balanço positivo desta primeira edição. “Foi uma conferência bastante dinâmica, em que todos os participantes fizeram bastantes perguntas. Esse era um dos nossos receios, que as pessoas ficassem inibidas, mas houve muito dinamismo nas apresentações. Por acaso a minha foi a que teve menos perguntas (risos) mas é normal, é uma área que é um bocadinho menos conhecida e não houve assim muitas dúvidas. Fazemos um balanço muito positivo, tivemos muito bom feedback das pessoas que aqui estiveram e isso é o mais importante”.

Quanto a uma nova conferência, Aldo garante que a equipa vai começar já a trabalhar para o evento do próximo ano. “Provavelmente será numa localização diferente, ainda em Lisboa, mas mais perto do centro, de forma a facilitar o acesso das pessoas, e será feito com mais algumas surpresas”.

Os principais temas debatidos na Medical Cannabis Europe abrangeram “desde a parte regulamentar (como é que se prepara um processo de licenciamento, que tipo de documentos são necessários, quanto tempo é que o processo demora, quais são os desafios que têm sido encontrados ao longo do processo, como é que se arranca com a instalação, o que é expectável quando o Infarmed faz a inspecção, etc. Falámos também um pouco do mercado, onde é que está neste momento, que tipo de vendas é que houve no ano passado e como estão a correr as vendas este ano, quais são os pacientes que andam à procura, quais são as doenças que estão no topo da utilização da canábis como terapia, como tratamento de doença”.

Vidinha mostrou-se satisfeito com esta primeira edição da Medical Cannabis Europe e garantiu novidades para breve. “Acho que foi muito importante para as pessoas que aqui estiveram, quer para os profissionais da indústria quer para quem esteja a tentar entrar neste mercado”.

*******************************************************************************
Apoie o Cannareporter e o jornalismo independente! Se considera importante o acesso a informação especializada em canábis ou cânhamo em Portugal e no resto do mundo, considere ser um dos nossos patronos. Pode contribuir com a partir de apenas 3€ / mês ou investir em publicidade no nosso site, dando visibilidade à sua marca em mais de 30 países. Veja as contrapartidas em www.patreon.com/cannareporter ou peça mais informações através do e-mail publicidade@cannareporter.eu. Obrigado!

Publicidade

O CannaReporter é um projecto independente e completamente suportado pela comunidade.

Para continuar a desenvolver este projecto e para garantir os recursos para acompanhar a indústria em Portugal, o apoio dos leitores é fundamental.


l

Clique abaixo e torne-se apoiante do CannaReporter!

Torna-te Patreon e contribui para o projecto CannaReporter!
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *