Connect with us

Nacional

CannPrisma inaugura instalações de canábis medicinal em Castro Marim

Laura Ramos and Rita Martins

Published

on

João Nascimento no cultivo experimental da CannPrisma em outdoor. Esta plantação serviu apenas para testes e será destruída. Foto: Laura Ramos | Cannareporter

A CannPrisma inaugurou esta segunda-feira a sua unidade de cultivo e processamento de canábis medicinal em Castro Marim, no Algarve. A empresa familiar, 100% portuguesa, prevê um investimento de 30 milhões de euros nos próximos cinco anos e entra oficialmente no mercado internacional de canábis medicinal: 90% da sua produção irá para exportação.

A unidade de cultivo e processamento tem cerca de 10 hectares e três mil metros quadrados de estufas e infraestruturas de suporte com “tecnologia de última geração”. Este ano, a Cannprisma fez a primeira plantação experimental em exterior, para testar diferentes variedades. Toda a produção em outdoor será destruída, pois serviu apenas para pesquisa. O projecto da CannPrisma prevê investir cerca de 30 milhões de euros nos próximos cinco anos, sendo que, até à data, já foram investidos cerca de 15 milhões. Além disso, a empresa prevê criar entre 200 a 300 empregos (tem agora cerca de 50) e uma facturação de cerca de 20 milhões de euros, sendo que cerca de 90% desse valor deverá resultar da exportação.

Uma das estufas da CannPrisma. Foto: Laura Ramos | Cannareporter

A CannPrisma pretende fazer parcerias com diversas entidades institucionais, como universidades, e empresas locais, para fomentar a Investigação e Desenvolvimento (I&D) por quadros altamente qualificados. Para o próximo ano está previsto o cultivo de cerca de 12 mil quilos de flor de canábis. As instalações da empresa cumprem as normas GACP (Good Agricultural and Collection Practices) e encontram-se em testes desde o segundo semestre de 2020, tendo obtido recentemente a licença do Infarmed para cultivar, processar, importar e exportar produtos à base de canábis para fins medicinais.

João Nascimento, CEO da CannPrisma, salientou que “o projecto é fruto de três anos de trabalho e de muita motivação, gerada por um sonho partilhado por toda a equipa. Sem ela, eu não estaria aqui hoje”.

Instalações da CannPrisma no dia da inauguração. Foto: Laura Ramos | Cannareporter

No seu discurso, destacou as fases de crescimento que ambiciona para o futuro da empresa, sendo que com as primeiras instalações concluídas, segue-se a construção da unidade industrial farmacêutica GMP, em Vila Real de Santo António, onde a empresa está sediada, e onde vão produzir e embalar flor seca.

A CannPrisma é uma empresa familiar e a primeira só com capital português a obter a licença do Infarmed. A empresa é composta por quatro sócios – João Nascimento (CEO), os seus pais, Elsa e Paulo Nascimento (Executive Managing Partners) e o farmacêutico Fernando Águas (Director Industrial/QP). O evento de inauguração da passada segunda-feira contou com a presença de várias entidades locais, como o Presidente da Câmara Municipal de Castro Marim, Francisco Amaral, o Presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Algarve, José Apolinário, e vários representantes da Junta de Freguesia, GNR e PSP, entre outros.

*******************************************************************************
Apoie o Cannareporter e o jornalismo independente! Se considera importante o acesso a informação especializada em canábis ou cânhamo em Portugal e no resto do mundo, considere ser um dos nossos patronos. Pode contribuir com a partir de apenas 3€ / mês ou investir em publicidade no nosso site, dando visibilidade à sua marca em mais de 30 países. Veja as contrapartidas em www.patreon.com/cannareporter ou peça mais informações através do e-mail publicidade@cannareporter.eu. Obrigado!

Publicidade

O CannaReporter é um projecto independente e completamente suportado pela comunidade.

Para continuar a desenvolver este projecto e para garantir os recursos para acompanhar a indústria em Portugal, o apoio dos leitores é fundamental.


l

Clique abaixo e torne-se apoiante do CannaReporter!

Torna-te Patreon e contribui para o projecto CannaReporter!
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *