Connect with us
Publicidade
Publicidade

Cânhamo

CannaCasa repudia actuação da GNR e critica DGAV

Publicado

em

A CannaCasa – Associação do Cânhamo Industrial, uma associação sem fins lucrativos que tem como finalidade a defesa e a promoção do sector associado à canábis para fins industriais em Portugal, emitiu um comunicado no seguimento dos últimos acontecimentos relacionados com as detenções de agricultores e apreensões de cânhamo em Portugal.

Recorde-se que a CannaCasa apresentou uma queixa contra a DGAV no provedor de Justiça no passado mês de Maio.

“A CannaCasa reúne quase uma centena de associados que olham para a cultura do cânhamo como uma cultura com potencial para Portugal. Vários dos associados da CannaCasa obtiveram deferimento no seu pedido de autorização à Direcção Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) para a actividade do cultivo de cânhamo para fins industriais. Todavia, vários outros associados, em igualdade de circunstâncias, viram os seus pedidos indeferidos, quando documentos análogos aos agricultores aprovados foram submetidos.

Assim, a CannaCasa vem por este meio denunciar as inaceitáveis e indignas práticas administrativas, bem como repudiar por completo as humilhantes e desnecessárias acções de controlo das várias entidades das forças de segurança. Este tipo de postura por parte da DGAV não é correcto, imparcial, nem está em conformidade com a legislação europeia que regulamenta todo o sector. A actuação da GNR e das forças de segurança, apesar de legitimadas pelo exercício da função de controlo de estupefacientes, mostram-se altamente prejudiciais à idoneidade dos nossos associados e são igualmente lesivas para os agricultores em termos económicos.

A CannaCasa está, desde Novembro de 2020, a enviar pedidos de reunião à DGAV, não tendo recebido qualquer resposta até ao momento. Igualmente, não foi ainda disponibilizado à CannaCasa o protocolo assinado entre as várias entidades envolvidas, previsto no Despacho 10953, após pedido à DGAV.

A CannaCasa tem diligenciado, através do Escritório de Advogados Sónia Falcão da Fonseca (https://www.soniafalcaodafonseca.com) vários esforços para obter clarificações da DGAV, todos sem sucesso, pelo que a Associação se vê obrigada a procurar outras vias para obtenção do reconhecimento que a cultura em apreço merece pelas instituições governamentais.”

A Direção da CannaCasa
Lisboa, 27 de Setembro de 2021

*******************************************************************************
Apoie o Cannareporter e o jornalismo independente! Se considera importante o acesso a informação especializada em canábis ou cânhamo em Portugal e no resto do mundo, considere ser um dos nossos patronos ou anunciantes. Pode contribuir com a partir de apenas 3€ / mês ou investir em publicidade no nosso site, dando visibilidade à sua marca em mais de 30 países. Veja as contrapartidas em www.patreon.com/cannareporter ou peça mais informações através do e-mail publicidade@cannareporter.eu. Obrigado!

1 Comment
Subscribe
Notify of
1 Comentário
Inline Feedbacks
View all comments
1 ano atrás

Some really interesting info , well written and broadly user genial.

Publicidade
Publicidade

Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Internacional14 horas atrás

High Tide e Sanity Group unem forças para a legalização na Alemanha

A High Tide Inc., uma empresa canadiana especializada na distribuição de acessórios para fumadores e produtos ligados ao consumo de...

Internacional19 horas atrás

Suíça iniciou vendas legais de canábis com software de rastreio focado na transparência

Após 6 meses de atraso, a Suíça está pronta a fazer história com a venda legal de canábis no país,...

Internacional19 horas atrás

Argentina cria Agência Regulatória da Indústria do Cânhamo e da Canábis Medicinal

A Argentina deu um passo ousado no sentido de se tornar um actor importante no mercado global da canábis, ao...

Internacional2 dias atrás

Como vão funcionar as associações de canábis em Malta?

A Autoridade para o Uso Responsável de Canábis (ARUC), entidade Maltesa com responsabilidade na regulamentação da indústria legal e recreativa...

Corporações2 dias atrás

Organigram notificada pela Nasdaq por falhar valor mínimo de negociação

A Organigram Holdings Inc. foi notificada pela Nasdaq de que terá até ao próximo mês de Julho para atingir o...

Cânhamo2 dias atrás

EUA: FDA recusa regulamentar CBD devido a preocupações de segurança

A Food and Drug Administration (FDA) rejeitou iniciar o processo de regulamentação do CBD em produtos alimentares, por não considerar...

Internacional3 dias atrás

Hong Kong: Proibição do CBD entra em vigor a 1 de Fevereiro, com multas milionárias e penas de prisão perpétua

Hong Kong vai classificar oficialmente o Canabidiol (CBD) como uma “droga perigosa” já a partir desta quarta-feira, 1 de Fevereiro,  e...

Internacional6 dias atrás

Japão dá passos para legalizar o uso medicinal de canábis

O governo do Japão está a considerar uma revisão da sua Lei de Controlo da Canábis, que permitiria o uso...

Comunicados de Imprensa7 dias atrás

EUA: Curaleaf encerra operações na Califórnia, Colorado e Oregon

A Curaleaf Holdings anunciou hoje em comunicado de Imprensa o encerramento proactivo da maioria das suas operações na Califórnia, Colorado...

Corporações7 dias atrás

Bedrocan expande produção de canábis medicinal para a Dinamarca

O produtor holandês de canábis medicinal Bedrocan vai abrir uma nova instalação na Dinamarca, de forma a responder à procura...