Connect with us
Publicidade
Publicidade

internacional

USPS proíbe envio de vaporizadores de cânhamo, CBD e canábis pelo correio

Publicado

em

Foto: D.R. | PRNewsfoto/Cantourage

O Serviço Postal dos Estados Unidos da América (USPS) divulgou na última semana a sua decisão final sobre a possibilidade de envio de vaporizadores de canábis recreativa e de CBD de cânhamo, afirmando que os dispositivos não podem ser enviados pelo correio nos EUA.

A agência esclareceu ainda que o cânhamo que contenha até 0,3 por cento de THC é federalmente legal e geralmente pode ser enviado pelo correio, mas apenas “na medida em que não sejam incorporados nem funcionem como um componente de um vaporizador. Como tal, embora as empresas possam geralmente enviar produtos legais derivados do cânhamo, esse é apenas o caso se eles não forem produtos vaporizadores cobertos pela nova lei”, disse a USPS.

Um projecto de lei já tinha sido aprovado pelo Congresso no ano passado, para impedir o envio de dispositivos de vaporização de nicotina pelo correio. No entanto, apesar dos comentários negativos ao documento, a agência veio clarificar que os vaporizadores de canábis se encontram na definição daquilo que a legislação proíbe, segundo o Marijuana Moment. Embora a legislação se refira apenas a limitações de “sistemas eletrónicos de entrega de nicotina”, ela define esse termo como “qualquer dispositivo eletrónico que, por meio de uma solução em aerossol, entregue nicotina, sabor ou qualquer outra substância ao usuário que inalar o dispositivo. (Ênfase adicionada em itálico).”

“Nem é preciso confirmar que a canábis, o cânhamo e seus derivados são substâncias proibidas”, disse a USPS, “na medida em que podem ser entregues a um utilizador por meio de inalação através de uma solução em aerossol. Assim, os vaporizadores e os sistemas de entrega, peças, componentes, líquidos e acessórios relacionados, enquadram-se claramente na Lei de Prevenção de Vendas Online de Cigarros Eletrónicos para Crianças.”

Publicidade

Mais recentes

internacional2 dias atrás

Zimbabwe: Presidente pede 27 milhões de canábis medicinal à Swiss Biocieuticals

O Presidente do Zimbabwe, Emmerson Mnangagwa, comissionou a empresa de canábis medicinal Swiss Biocieuticals a produzir cerca de 27 milhões de...

Opinião7 dias atrás

A canábis pode ajudar a estudar?

No mundo contemporâneo, entrar na Universidade tornou-se sinónimo de “futuro”, ao mesmo tempo que também se podem viver as primeiras experiências...

internacional1 semana atrás

Tailândia: Ministro da Saúde quer oferecer um milhão de plantas de canábis à população

O Ministro da Saúde Pública da Tailândia, Anutin Charnvirakul, surpreendeu, mais uma vez, o mundo, ao anunciar que quer oferecer...

Opinião1 semana atrás

O papel da Enfermagem no cuidado ao paciente submetido a tratamento com canabinóides

Hoje, dia 12 de Maio, assinala-se o Dia Mundial do Enfermeiro. De acordo com o código ético e deontológico de...

Opinião2 semanas atrás

Legalização da canábis em Nova York: Equidade social e económica no licenciamento e extinção de condenaçãoCannabis Legalization in New York: Social & Economic Equity Licensing and Conviction Expungement

A aplicação draconiana anti-canábis, perseguida ao longo dos anos nos Estados Unidos, é uma das coisas mais insanas que uma...

Dá-me música!2 semanas atrás

Playlist da Canábis: #2 – Peter Tosh – “Legalize it”

A pedido dos leitores – porque também vos ouvimos – a seguinte entrada na nossa playlist é o hino pró-legalização...

Eventos2 semanas atrás

PTMC – Portugal Medical Cannabis regressa em 2022 a Lisboa e à Madeira

A PTMC – Portugal Medical Cannabis está de volta! Lisboa – 16 e 17 de Junho – Auditório dos Contabilistas...

internacional2 semanas atrás

Alemanha: Ministro da Saúde vai avançar com a legalização do uso adulto de canábis

O Ministro da Saúde alemão, Karl Lauterbach, anunciou ontem novas medidas sobre a assistência médica na Alemanha, onde incluiu a...

Entrevistas3 semanas atrás

Tej Virk tem uma mensagem para o Governo Português: “Legalizem antes da Alemanha!”

Tej Virk, CEO da Akanda Corporation, que recentemente adquiriu a portuguesa Holigen por 26 milhões de euros, ganhou reputação no espaço global...

internacional3 semanas atrás

Depois da Itália, Curaleaf obtém licença para medicamentos à base de extractos de canábis em Malta

A Curaleaf International obteve licença para uma linha de medicamentos à base de extractos de canábis em Malta. A gama de...

Publicidade