Connect with us
Publicidade
Publicidade

Internacional

Alemanha cada vez mais perto de legalizar o uso adulto de canábis

Publicado

em

Foto: D.R. | globalno-aktualno.com

A mais provável próxima aliança do governo da Alemanha está a preparar um acordo para legalizar o uso adulto de canábis, o sinal mais evidente de que o crescimento do mercado europeu legal de canábis, há muito esperado, está a ganhar força, anunciou a BNN Bloomberg. A legalização recreativa na Alemanha pode impulsionar o mercado europeu a movimentar 3,2 mil milhões de euros até 2025, segundo projecções da Prohibition Partners.

Os deputados sociais-democratas, verdes e democratas livres estarão, supostamente, a acertar os pormenores, incluindo as condições sob as quais a venda e o uso recreativo de canábis seriam permitidos e regulamentados na Alemanha, de acordo com pessoas próximas das negociações, que preferiram não ser identificadas, uma vez que estas discussões ainda são privadas. Os políticos fazem parte de negociações mais alargadas sobre a formação de um novo governo, com os três partidos a apontar, no início de Dezembro, para a posse de um novo governo sob o comando do social-democrata Olaf Scholz.

Nenhuma decisão final sobre a canábis foi tomada, ainda, e o resultado pode mudar, mas um acordo sobre a legalização recreativa não seria muito surpreendente na Alemanha. Os prováveis ​​parceiros da aliança têm sido mais abertos à ideia do que os democratas-cristãos de Angela Merkel, que estão no poder desde 2005.

A legalização daria um impulso a um mercado europeu que deve movimentar 3,2 mil milhões de euros até 2025, ao invés dos 403 milhões de euros no final deste ano, segundo o European Cannabis Report da Prohibition Partners. A medida poderia gerar novas receitas fiscais e ser uma bênção para as empresas de canábis medicinal dos EUA e do Canadá, bem como para uma emergente indústria alemã, que inclui empresas como a Cantourage GmbH e a Synbiotic SE.

Muitos produtores de canábis já entraram na Europa através de empresas medicinais e têm-se posicionado para beneficiar de um maior mercado, nomeadamente o recreativo. A Curaleaf Holdings Inc., a maior empresa dos Estados Unidos, comprou, no início deste ano, a Emmac Life Sciences Ltd., posicionando-a para capitalizar no mercado europeu. O CEO da Curaleaf, Boris Jordan, também tem uma participação na startup Algea Care, com sede em Frankfurt.

A Tilray, que tem instalações em Portugal, afirma ter como objectivo a exportação de canábis para a Europa e tem promovido a sua fusão com a empresa americana Aphria. Outras empresas canadianas, como Aurora e a Canopy Growth, também fornecem, actualmente, o mercado medicinal alemão.

A opinião pública dos alemães em relação a uma eventual legalização tem vindo a ser cada vez mais favorável nos últimos anos. Numa pesquisa de final de Outubro, realizada pela Associação Alemã do Cânhamo, 49 por cento dos entrevistados disseram ser a favor da legalização da canábis, com venda em lojas especializadas, como nos EUA e Canadá, em comparação com 46 por cento, que ainda se opõe.

1 Comment
Subscribe
Notify of
1 Comentário
Inline Feedbacks
View all comments

[…] não é novidade que o novo governo da Alemanha se prepara para legalizar o uso adulto de canábis, mas a operadora de transportes públicos de Berlim, a BVG (Berliner Verkehrsbetriebe) foi mais […]

Publicidade
Publicidade

Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Internacional7 horas atrás

Como vão funcionar as associações de canábis em Malta?

A Autoridade para o Uso Responsável de Canábis (ARUC), entidade Maltesa com responsabilidade na regulamentação da indústria legal e recreativa...

Corporações7 horas atrás

Organigram notificada pela Nasdaq por falhar valor mínimo de negociação

A Organigram Holdings Inc. foi notificada pela Nasdaq de que terá até ao próximo mês de Julho para atingir o...

Cânhamo1 dia atrás

EUA: FDA recusa regulamentar CBD devido a preocupações de segurança

A Food and Drug Administration (FDA) rejeitou iniciar o processo de regulamentação do CBD em produtos alimentares, por não considerar...

Internacional1 dia atrás

Hong Kong: Proibição do CBD entra em vigor a 1 de Fevereiro, com multas milionárias e penas de prisão perpétua

Hong Kong vai classificar oficialmente o Canabidiol (CBD) como uma “droga perigosa” já a partir desta quarta-feira, 1 de Fevereiro,  e...

Internacional4 dias atrás

Japão dá passos para legalizar o uso medicinal de canábis

O governo do Japão está a considerar uma revisão da sua Lei de Controlo da Canábis, que permitiria o uso...

Comunicados de Imprensa5 dias atrás

EUA: Curaleaf encerra operações na Califórnia, Colorado e Oregon

A Curaleaf Holdings anunciou hoje em comunicado de Imprensa o encerramento proactivo da maioria das suas operações na Califórnia, Colorado...

Corporações5 dias atrás

Bedrocan expande produção de canábis medicinal para a Dinamarca

O produtor holandês de canábis medicinal Bedrocan vai abrir uma nova instalação na Dinamarca, de forma a responder à procura...

Internacional5 dias atrás

Malta: Registo para obter licenças de canábis inicia a 28 de Fevereiro

Já passou quase um ano desde que Malta aprovou a legislação para regulamentar o uso adulto da canábis, permitindo a posse...

Internacional6 dias atrás

França dá um passo em frente na legalização da canábis

O Conselho Económico, Social e Ambiental (Cese) de França propôs uma “legalização supervisionada” da canábis, num esforço para “ser orientado...

Comunicados de Imprensa6 dias atrás

Suíça: Linnea obtém licença para produção e exportação de API’s com alto teor de THC

A Linnea SA obteve a licença de narcóticos da Swissmedic, a equivalente suíça ao Infarmed I.P., tornando-a numa das primeiras...