Connect with us

Cânhamo

Última Hora: Europa restabelece limite de 0,3% de THC para o cânhamo industrial

Publicado

em

Ouvir este artigo
Foto: D.R. | formulaswiss.com

A nova Política Agrícola Comum (PAC), hoje adoptada no Parlamento Europeu, subiu o nível máximo de THC do cânhamo industrial para 0,3%. A notícia foi avançada esta manhã pela EIHA – European Industrial Hemp Association e Daniel Kruse, presidente da EIHA, congratulou-se com mais um pequeno passo no sector do cânhamo a nível europeu, mas alertou que “0, 3% ainda é um limite baixo”.

O Cannareporter está a contactar a Cannacasa, Associação Portuguesa do Cânhamo Industrial, a ACCIP – Associação dos Comerciantes do Cânhamo Industrial de Portugal e a DGAV – Direcção Geral de Alimentação e Veterinária, para perceber o que representa esta mudança para o sector do cânhamo nacional.

A EIHA já tinha anunciado, em Outubro de 2020, que o Parlamento Europeu tinha votado a favor do restabelecimento do nível de THC autorizado de 0,2% para 0,3%. Um ano depois, e após longas discussões que pretendiam chegar a compromissos entre as três instituições da UE, a proposta final da Política Agrícola Comum (PAC) foi adoptada hoje pelo Conselho, após a votação final no Parlamento Europeu a 24 de Novembro.

Esta mudança implica um aumento potencial do número de variedades de cânhamo aceites no Catálogo da UE, mas este nível só se aplica se os agricultores quiserem receber pagamentos directos, o que significa que na Europa é possível plantar cânhamo com nível de THC acima de 0,3%, desde que seja autorizado por regulamentos nacionais, como já acontece, por exemplo, na Itália (0, 6%) e na República Checa (1%).

A nova PAC, que entrará em vigor a 1 de Janeiro de 2023, reconhece a possibilidade de os agricultores receberem pagamentos directos por variedades de cânhamo registadas no Catálogo da UE que tenham um nível máximo de THC de 0,3%.

Daniel Kruse, pioneiro da indústria do cânhamo e presidente da EIHA congratulou-se com a notícia. “Este é um grande dia para o sector do cânhamo e mais um passo em direcção a um futuro mais verde para a Europa. No entanto, se comparado com outros países do mundo, 0, 3% ainda é um limite baixo; por exemplo, a Suíça, no coração da Europa, tem um limite mais alto e outros países da UE já trabalham com limites mais altos também. Estudos científicos e muitos anos de experiência comprovam que limites mais altos representam absolutamente risco nenhum para a segurança dos consumidores. A UE estabelece as bases para um sector industrial do cânhamo em crescimento, verde e sustentável em toda a nossa União e tem a chance de alcançar novamente igualdade de condições na concorrência global quando se trata do sector do cânhamo industrial.” Kruse acrescentou ainda que “luto por este momento há mais de uma década. Os meus agradecimentos especiais vão para nossa incrível equipa em Bruxelas, que tornou isso possível”,

Também Lorenza Romanese, directora Administrativa da EIHA, disse estar “orgulhosa” com o que foi alcançado hoje. “Trabalhámos muito para garantir que o cânhamo tivesse o reconhecimento que merece na Política Agrícola Comum. Eu diria que este pequeno passo reflecte que os legisladores da UE estão mais perto de reconhecer plenamente a existência de um sector europeu legítimo do cânhamo. Porém, como já disse outras vezes, precisamos continuar a trabalhar juntos, pois ainda existem outras áreas onde o cânhamo merece uma melhor regulamentação, mas estamos no caminho certo”, concluiu.

CAP VOTE THC LIMITS-2

 

____________________________________________________________________________________________________

[Aviso: Por favor, tenha em atenção que este texto foi originalmente escrito em Português e é traduzido para inglês e outros idiomas através de um tradutor automático. Algumas palavras podem diferir do original e podem verificar-se gralhas ou erros noutras línguas.]

____________________________________________________________________________________________________

O que fazes com 3€ por mês? Torna-te um dos nossos Patronos! Se acreditas que o Jornalismo independente sobre canábis é necessário, subscreve um dos níveis da nossa conta no Patreon e terás acesso a brindes únicos e conteúdos exclusivos. Se formos muitos, com pouco fazemos a diferença!

Licenciada em Jornalismo pela Universidade de Coimbra, Laura Ramos tem uma pós-graduação em Fotografia e é Jornalista desde 1998. Foi correspondente do Jornal de Notícias em Roma, Itália, e Assessora de Imprensa no Gabinete da Ministra da Educação. Tem uma certificação internacional em Permacultura (PDC) e criou o arquivo fotográfico de street-art “O que diz Lisboa?” @saywhatlisbon. Laura é actualmente Editora do CannaReporter e da CannaZine, além de fundadora e directora de programa da PTMC - Portugal Medical Cannabis. Realizou o documentário “Pacientes” e integrou o steering group da primeira Pós-Graduação em GxP’s para Canábis Medicinal em Portugal, em parceria com o Laboratório Militar e a Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa.

3 Comments
Subscribe
Notify of

3 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade


Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Comunicados de Imprensa12 minutos atrás

Cannatrol traz tecnologia inovadora de pós-colheita de canábis para a Europa em parceria com a Paralab Green

A disponibilidade do sistema patenteado Total Dry-Cure-Store expande-se a toda a UE NORTH SPRINGFIELD, Vt.–(BUSINESS WIRE)– A Cannatrol, criadora do único...

Comunicados de Imprensa11 horas atrás

Tilray recebe a primeira nova licença de cultivo de canábis na Alemanha, ao abrigo dos novos regulamentos

Foi concedida uma nova licença de cultivo de canábis às instalações Aphria RX da Tilray na Alemanha, permitindo um aumento...

Comunicados de Imprensa12 horas atrás

Sanity Group garante capital de crescimento adicional no valor total de 17 milhões de euros

O Sanity Group GmbH, uma das principais empresas de canábis da Alemanha, anunciou a conclusão de um investimento do Jupiter...

Internacional16 horas atrás

Rigoroso limite de 0,0001% de THC pode isolar Japão dos mercados internacionais de CBD

A 30 de Maio de 2024, um choque sísmico atingiu a indústria japonesa de CBD. Em resposta à revisão da...

Nacional19 horas atrás

Portugal: Médicos já podem prescrever 8 derivados de canábis – saiba quais

O Infarmed – Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde, I.P. aprovou na semana passada duas novas ACMs (Autorização...

Internacional4 dias atrás

Tailândia: Activistas suspendem greve de fome para preparar novas formas de protesto: “Estamos confiantes de que a canábis não será reclassificada como narcótico”

O grupo de activistas tailandês que se auto-intitula “Writing Thailand’s Cannabis Future Network”, liderado por Kitty Chopaka, anunciou hoje o...

Internacional5 dias atrás

Alemanha: Médicos de 16 especialidades já podem prescrever canábis sem aprovação dos seguros

O Comité Federal Misto Alemão (Gemeinsamer Bundesausschuss, ou G-BA) anunciou esta semana as excepções aos requisitos de aprovação para a...

Nacional6 dias atrás

Infarmed aprova duas novas ACM’s de preparações à base de canábis

O Infarmed – Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde, I.P. aprovou duas novas ACMs (Autorização de Colocação no...

Cânhamo6 dias atrás

Leonardo Sousa: “É literalmente a auto-suficiência de um país que está aqui atrás, a quase todos os níveis”

Aos 31 anos, Leonardo Rodrigues Sousa tem-se destacado como um dos mais jovens empreendedores no sector do cânhamo industrial em...

Entrevistas7 dias atrás

Adonis Georgiadis: “A única discussão é sobre o uso farmacêutico. Não há efeito dominó na Grécia”

Encontrámos Adonis Georgiadis, Ministro da Saúde da Grécia, em Londres, na Cannabis Europa, uma das mais antigas conferências sobre canábis...