Connect with us

Nacional

Ferraz Pharma investe no CBD e os animais não estão esquecidos

Publicado

em

Ouvir este artigo
Pedro Ferraz, gerente, nas instalações da Ferraz Pharma em Santa Comba Dão. Foto: D.R.

A Ferraz Pharma está a estudar soluções inovadoras para facilitar a toma de produtos à base de canábis e aposta nas fórmulas para uso veterinário, enquanto aguarda que a União Europeia regulamente o CBD como novo alimento.

A Ferraz Pharma, que integra o Ferraz Group, quer ser uma referência no mundo da canábis em Portugal. A empresa familiar, que opera na indústria farmacêutica e nutracêutica (nutrição para fins terapêuticos) desde 1981, pretende transformar a forma como se toma canábis, com soluções “vanguardistas” e “inovadoras”, apostando nos produtos com CBD e em novas formulações para fins terapêuticos, não só para uso humano como também para animais.

A empresa diz que é a única portuguesa envolvida no actual processo de aprovação do dossier para o uso de CBD como “novel food” (novo alimento, ou seja, alimentos descobertos ou criados depois de 1997, que devem obedecer a uma normativa própria para ser comercializados), e espera ter resposta por parte da UE no início deste ano.

Licença do Infarmed chegou em Maio do ano passado
A nova unidade de produção, localizada perto da sede do grupo, em Santa Comba Dão, recebeu a licença do Infarmed para Investigação e Desenvolvimento de produtos à base de canábis no passado mês de Maio e já está a funcionar. A empresa produz medicamentos à base de canábis e está agora a estudar várias fórmulas, também com THC, e a testar diferentes soluções, como cápsulas, óleos com sabores agradáveis, comestíveis ou um aplicador nasal, que irá facilitar a vida aos utilizadores. Isto tendo por base “duas variáveis importantes: um efeito mais rápido e que dure mais tempo”, explica Pedro Ferraz, membro do conselho de administração do grupo. “A opção de dar ao consumidor a flor para ser vaporizada ou fumada não faz sentido e o uso de gotas, apesar de ser uma das formas mais rápidas a ser absorvida, não é a mais cómoda nem prática”, salienta. “O core da marca é o uso de CBD “full spectrum”, sublinha, “por ser muito mais eficaz que os isolados de canábis.”

Numa primeira fase, a unidade vai dedicar-se a desenvolver fórmulas para saúde animal e, posteriormente, irá dedicar-se aos produtos para uso humano, focando-se na cosmética – os únicos produtos em que, para já, se pode usar CBD. A estratégia da empresa passa por fabricar os seus próprios extractos, recorrendo a fornecedores portugueses e estrangeiros para adquirir a matéria prima.

Problemas do cânhamo atrasam processos

Pedro Ferraz, gerente da empresa, diz que nesta questão, porém, é que se depararam com as maiores dificuldades. Se o processo de licenciamento do laboratório por parte do Infarmed foi relativamente fácil e célere, nem tudo foi um mar de rosas. Os processos ainda são demorados e a burocracia é imensa, sobretudo no que se refere ao cânhamo. Portugal foi dos primeiros países a descriminalizar as drogas, mesmo em termos de regulamentação da canábis para uso medicinal, mas agora, e sobretudo em relação ao cânhamo, “pela falta de experiência nesta área e pelos problemas que as autoridades estão a levantar, torna-se muito castrador. É difícil investir nesta área, chegando ao ponto de poder tornar todo o processo inviável”, lamenta.

Para o empresário, “se queremos estar na vanguarda, não podemos perder mais tempo”. O interesse pela planta é intrínseco à filosofia da empresa. “A génese do grupo esteve sempre ligada à natureza – as plantas sempre proporcionaram à Humanidade soluções médicas, com muitos benefícios associados”. E as vantagens da canábis, neste aspecto, parecem-lhe indiscutíveis. “Temos visto a aplicação em doentes oncológicos com resultados incríveis”, diz. Mas para a Ferraz Pharma, os animais também podem beneficiar enormemente do uso de CBD. “Temos casos de animais com problemas a nível de ansiedade ou Parkinson em que a aplicação do CBD tem um efeito quase milagroso”, conclui.

___________________________________________________________
Artigo originalmente publicado no #2 da Cannadouro Magazine

 

____________________________________________________________________________________________________

[Aviso: Por favor, tenha em atenção que este texto foi originalmente escrito em Português e é traduzido para inglês e outros idiomas através de um tradutor automático. Algumas palavras podem diferir do original e podem verificar-se gralhas ou erros noutras línguas.]

____________________________________________________________________________________________________

O que fazes com 3€ por mês? Torna-te um dos nossos Patronos! Se acreditas que o Jornalismo independente sobre canábis é necessário, subscreve um dos níveis da nossa conta no Patreon e terás acesso a brindes únicos e conteúdos exclusivos. Se formos muitos, com pouco fazemos a diferença!

Clique aqui para comentar
Subscribe
Notify of

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade


Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Cânhamo3 horas atrás

Portugal: Estudo revela disparidades alarmantes na rotulagem do CBD, que continua proibido no país

Um estudo recente sobre os produtos de CBD em Portugal revela disparidades alarmantes entre o conteúdo de canabinóides anunciado e...

Internacional4 horas atrás

Espanha: Câmara de Barcelona encerra dezenas de clubes de canábis

A Câmara Municipal de Barcelona deu início a uma forte repressão contra os clubes de canábis da cidade, ordenando o...

Internacional2 dias atrás

Alemanha aprova o primeiro clube social de canábis após a legalização

A Ministra da Agricultura da Baixa Saxónia, Miriam Staudte, anunciou esta segunda-feira que o seu gabinete autorizou o primeiro clube...

Cânhamo4 dias atrás

Tailândia cada vez mais perto de reclassificar a canábis e o cânhamo como substâncias controladas

A Tailândia deu mais um passo decisivo no sentido de voltar a proibir a canábis no país. Na passada sexta-feira,...

Internacional1 semana atrás

Observatório Europeu da Droga e da Toxicodependência (OEDT) passa a ser Agência da União Europeia das Drogas (EUDA)

A 2 de Julho de 2024 o Observatório Europeu da Droga e da Toxicodependência (EMCDDA) passará a ser a Agência...

Eventos2 semanas atrás

ICRS – International Cannabinoid Research Society reúne médicos e investigadores em Salamanca para o 34º Simpósio sobre Canabinoides

Se pensa que a investigação com canábis é algo recente e que inda não há estudos suficientes… pense outra vez! É...

Crónica2 semanas atrás

Terroir 101 – Uma Introdução

Este artigo inicia uma série sobre temas necessários para os que acreditam que esta planta merece ser reverenciada e elevada...

Eventos3 semanas atrás

Editora do CannaReporter®, Laura Ramos, nomeada “Jornalista do Ano” nos prémios Business of Cannabis

A indústria da canábis está prestes a reunir-se em Londres para dois dias de Cannabis Europa e uma noite de...

Comunicados de Imprensa3 semanas atrás

Cannabis Europa recebe líderes europeus e norte-americanos em Londres para capitalizar o mercado europeu da canábis

A indústria norte-americana de canábis está a criar um movimento significativo através do Atlântico, à medida que os líderes deste...

Internacional4 semanas atrás

Polícia alemã esclarece que não sugeriu consumo de canábis (em vez de álcool) aos adeptos ingleses do Euro 2024

A polícia de Gelsenkirchen, na Alemanha, foi citada numa notícia onde afirmou que as atenções estariam mais centradas nos adeptos...