Connect with us

Cânhamo

França: Conselho de Estado suspende a proibição da venda de flores e folhas de cânhamo

Publicado

em

Ouvir este artigo
Campo de cânhamo. Foto: Ricardo Rocha | Cannapress

O Conselho de Estado Francês suspendeu ontem, 24 de janeiro, a proibição da venda de flores e folhas de cânhamo contendo CBD (canabidiol), anunciaram a AFP (Agence France Presse) e o Le Monde. A mais alta instância administrativa de França tinha sido accionada pelos agricultores e profissionais do sector do cânhamo, que pretendiam suspender com urgência uma portaria do Ministério da Saúde de 30 de Dezembro, que proibia a posse ou venda de flores ou folhas da planta contendo CBD. França é o maior produtor de cânhamo da Europa, com empresas a investir milhões no sector.

No despacho, o Conselho de Estado considerou que “não resulta da instrução (…) que flores e folhas de cânhamo cujo teor de THC [delta-9-tetrahidrocanabinol, a molécula psicotrópica da cannabis] não seja superior a 0,30% tenham um grau de nocividade à saúde que justifique uma proibição geral e absoluta da sua venda ao consumidor e seu consumo”. A suspensão é provisória, enquanto se aguarda que o órgão “delibere definitivamente sobre o mérito da legalidade do decreto impugnado”, explica uma nota de Imprensa.

O Estado Francês terá agora de pagar o montante total de 13 mil euros às treze empresas candidatas ao cultivo de cânhamo no país.

França tinha cerca de 400 lojas de CBD no início de 2021
De acordo com o Le Monde, França tinha cerca de 400 lojas de CBD no início de 2021, mas agora há quase quatro vezes mais. A facturação do sector é estimada pelos sindicatos em cerca de mil milhões de euros, dois terços provenientes da comercialização de flores e folhas cruas.

Aurélien Delecroix, presidente do Sindicato do Cânhamo, disse ao Le Monde: “Para nós, foi uma pedra no sapato, estávamos desesperados e isso pôs em causa todo o sector. O horizonte está a clarificar-se, mas tudo ainda precisa ser feito”.

Também Uzan-Sarano, advogado do sindicato do cânhamo, referiu que “o ministério tentou defender um argumento de saúde pública que, de qualquer forma, não se sustentava” e Xavier Pizarro, advogado do Sindicato dos Profissionais do CBD, congratulou-se com uma decisão que testemunha um “domínio do direito europeu, onde o governo quer dar um golpe político”.

A Confederação das Tabacarias reiterou, por seu lado, o seu pedido de que “a venda de produtos com CBD seja enquadrada por regras claras, tranquilizadoras e duradouras”, lamentando “uma nova reviravolta” que “mergulha novamente o mercado do CBD na confusão”, enquanto se aguarda uma decisão.

Tribunal de Justiça Europeu já tinha decidido favoravelmente em 2020
Em Novembro de 2020, o Tribunal de Justiça da União Europeia (TJUE) considerou ilegal a proibição da venda de CBD entre os Estados Membros, autorizado em vários países europeus, em nome do princípio da livre circulação de mercadorias. A justiça europeia considerou que o CBD não tinha “efeito prejudicial à saúde” e não podia ser considerado um narcótico. O Tribunal de Cassação, o mais alto tribunal da ordem judicial francesa, seguiu o exemplo em Junho de 2021, considerando que qualquer CBD legalmente produzido na UE poderia ser vendido em França.

Estas decisões surgiram no seguimento do caso KanaVape, no qual o francês Sebastien Béguerie foi absolvido. Em declarações ao Cannareporter, Sebastien disse agora que “mais uma vez, é a realidade alcançando a ideologia política e a confirmar novamente o julgamento Kanavape sobre a legalidade e a segurança do CBD em todas as suas formas, incluindo a flor, na esperança de que a França possa finalmente regular pragmaticamente esse florescente mercado”.

 

____________________________________________________________________________________________________

[Aviso: Por favor, tenha em atenção que este texto foi originalmente escrito em Português e é traduzido para inglês e outros idiomas através de um tradutor automático. Algumas palavras podem diferir do original e podem verificar-se gralhas ou erros noutras línguas.]

____________________________________________________________________________________________________

O que fazes com 3€ por mês? Torna-te um dos nossos Patronos! Se acreditas que o Jornalismo independente sobre canábis é necessário, subscreve um dos níveis da nossa conta no Patreon e terás acesso a brindes únicos e conteúdos exclusivos. Se formos muitos, com pouco fazemos a diferença!

Licenciada em Jornalismo pela Universidade de Coimbra, Laura Ramos é Jornalista desde 1998, tendo desempenhado funções de redactora e repórter em vários meios de comunicação (RTP, Euronotícias, BiT, A Capital, Sábado, JN). Foi correspondente do Jornal de Notícias em Roma, Itália, em 2004/2005, altura em que fez uma pós-graduação em Fotografia Profissional no Istituto Europeo di Design de Roma. De 2006 a 2009 foi Assessora de Imprensa no Gabinete da Ministra da Educação e criou o arquivo fotográfico de street-art “O que diz Lisboa?”. Co-fundadora do jornal A Folha — Cultura Canábica para Adultos (2008) e da CannaPress (2017), Laura Ramos é actualmente Editora do CannaReporter e da Cannadouro Magazine, tendo realizado o documentário “Pacientes”, sobre os utilizadores de canábis medicinal em Portugal. Fundadora e directora de programa das conferências internacionais de cannabis medicinal PTMC - Portugal Medical Cannabis (2018), Laura integrou ainda a equipa de organização da primeira Pós-Graduação em GMP’s para Canábis Medicinal (2019), em parceria com o Laboratório Militar de Produtos Químicos e Farmacêuticos e a Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa.

Clique aqui para comentar
Subscribe
Notify of

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade


Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Comunicados de Imprensa4 dias atrás

Cannabis Europa recebe líderes europeus e norte-americanos em Londres para capitalizar o mercado europeu da canábis

A indústria norte-americana de canábis está a criar um movimento significativo através do Atlântico, à medida que os líderes deste...

Internacional1 semana atrás

Polícia alemã esclarece que não sugeriu consumo de canábis (em vez de álcool) aos adeptos ingleses do Euro 2024

A polícia de Gelsenkirchen, na Alemanha, foi citada numa notícia onde afirmou que as atenções estariam mais centradas nos adeptos...

Eventos1 semana atrás

Substâncias sintéticas ameaçam enorme sucesso da Mary Jane Berlin

Era expectável que esta edição da Mary Jane Berlin fosse a maior concentração de sempre da comunidade da canábis na...

Nacional1 semana atrás

ICAD promove inquérito europeu sobre consumo de drogas em Portugal

O Instituto para os Comportamentos Aditivos e as Dependências (ICAD) iniciou a 4ª edição do European Web Survey on Drugs...

Eventos2 semanas atrás

Maren Krings, autora do livro “H is for Hemp”, apresenta documentário sobre a Ucrânia hoje, em Lisboa

Maren Krings, fotojornalista e autora do livro “H is for Hemp” está hoje em Lisboa para apresentar o seu novo...

Internacional2 semanas atrás

EUA: Pediatra Bonni Goldstein lança petição contra a proibição de medicamentos de CBD natural na Califórnia

A pediatra norte-americana Bonni Goldstein está a alertar para a tentativa de proibição de medicamentos derivados de CBD natural na...

Internacional2 semanas atrás

Europa tem quase 23 milhões de utilizadores de canábis, a mais consumida de todas as substâncias ilícitas

A canábis continua a ser, de longe, a substância ilícita mais consumida na Europa. Estas são as conclusões do “Relatório...

Eventos2 semanas atrás

Mary Jane celebra a cultura da canábis legal pela primeira vez na Alemanha

É já no próximo fim-de-semana, de 14  16 de Junho, que se realiza a já habitual Mary Jane, na Messe...

Eventos3 semanas atrás

CB Club reúne profissionais da canábis antecipando a Mary Jane, em Berlim

A antecipar a CB Expo (Cannabis Business Expo and Conference), que acontecerá em Dortmund, em Setembro, a CB Company vai...

Reportagem3 semanas atrás

África do Sul: a legalização de uma indústria que já prospera

Nas semanas que antecederam as eleições para Assembleia Geral na África do Sul, na passada quarta-feira, 29 de Maio, havia...