Connect with us
Publicidade
Publicidade

Internacional

CBD no Reino Unido: Um processo “controverso, caro e árduo”, mas necessário para “limpar a indústria”, diz ACI

Publicado

em

Alguns dos óleos de CBD à venda no Reino Unido. Foto: Wales Online

A ACI – Association for the Cannabinoid Industry, que representa vários dos grandes players da indústria de CBD (canabidiol) no Reino Unido, diz que a limitação da venda de CBD apenas às empresas com uma permissão emitida pela FSA – Food Standards Agency, é “um processo controverso, caro e árduo”. No entanto, serve para “limpar” a indústria, que “precisa desesperadamente disso”. As declarações foram dadas em exclusivo ao Cannareporter pela Directora de Inovação da ACI, Leila Simpson, que alertou para a desconfiança dos consumidores em relação aos produtos contendo CBD.

“Os britânicos adoram CBD – somos o segundo maior mercado mundial depois dos Estados Unidos da América (EUA), já ultrapassando os mercados de vitamina C e vitamina D combinados e avaliados em 2021 em 690 milhões de libras. No entanto, esta é a ponta do iceberg, pois numa pesquisa no final de 2019, descobrimos que 48% da população do Reino Unido compraria CBD, se estivesse num ambiente mais regulamentado”.

A desconfiança dos consumidores reflecte bastante os padrões da indústria até este ponto. “Embora existam muitas empresas de CBD a trabalhar genuinamente, com óptimos padrões (e tenho o prazer de representar algumas delas na ACI), a verdade é que existem produtos sem nenhum padrão ou garantia de qualidade”, alerta Leila Simpson.

Em 2019, o The Times, em parceria com a ACI, publicou um artigo sobre o CBD existente nas prateleiras da segunda maior rede de farmácias do país e concluiu, entre outros, que:

  • 11 dos 29 produtos continham substâncias controladas;
  • 11 dos 29 tinham menos de 50% do CBD anunciado no rótulo;
  • Um produto de CBD à venda por 90 libras continha 0% de CBD;

Leila Simpson diz que esta é uma situação preocupante, principalmente quando se trata de produtos que depois são ingeridos pelos consumidores: “Quando pensamos no consumidor final e por que motivo ele estará a consumir CBD, essa é uma situação extremamente preocupante e uma perda para o sector por conta de erros recorrentes. Este estudo foi repetido em 2020 com resultados muito semelhantes, pois na altura não havia incentivo para que os players do sector mudassem”.

A ACI espera agora que o processo “Novel Foods” da FSA ajude a garantir que o CBD à venda no Reino Unido seja realmente o que diz no rótulo. “Espera-se que haja, pelo menos, planos para gerar dados de segurança robustos que sejam verificados pela FSA. Tudo isso permitirá que a indústria atinja o seu potencial e o futuro do CBD no Reino Unido está prestes a mudar drasticamente”.

A indústria de CBD no Reino Unido aguarda agora, “com a respiração suspensa”, a publicação da lista das empresas com permissão para vender CBD. Estima-se que mais de 80% das marcas de CBD venham a ser banidas do mercado britânico nas próximas semanas.

Clique aqui para comentar
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade
Publicidade

Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Internacional8 horas atrás

Japão dá passos para legalizar o uso medicinal de canábis

O governo do Japão está a considerar uma revisão da sua Lei de Controlo da Canábis, que permitiria o uso...

Comunicados de Imprensa1 dia atrás

EUA: Curaleaf encerra operações na Califórnia, Colorado e Oregon

A Curaleaf Holdings anunciou hoje em comunicado de Imprensa o encerramento proactivo da maioria das suas operações na Califórnia, Colorado...

Corporações1 dia atrás

Bedrocan expande produção de canábis medicinal para a Dinamarca

O produtor holandês de canábis medicinal Bedrocan vai abrir uma nova instalação na Dinamarca, de forma a responder à procura...

Internacional1 dia atrás

Malta: Registo para obter licenças de canábis inicia a 28 de Fevereiro

Já passou quase um ano desde que Malta aprovou a legislação para regulamentar o uso adulto da canábis, permitindo a posse...

Internacional2 dias atrás

França dá um passo em frente na legalização da canábis

O Conselho Económico, Social e Ambiental (Cese) de França propôs uma “legalização supervisionada” da canábis, num esforço para “ser orientado...

Comunicados de Imprensa2 dias atrás

Suíça: Linnea obtém licença para produção e exportação de API’s com alto teor de THC

A Linnea SA obteve a licença de narcóticos da Swissmedic, a equivalente suíça ao Infarmed I.P., tornando-a numa das primeiras...

Internacional2 dias atrás

Alemanha pretende concluir projecto de lei e parecer técnico sobre a legalização até final de Março

O projecto de lei do governo alemão para a legalização da canábis deverá estar concluído até ao final de Março,...

Internacional4 dias atrás

EUA: Supremo Tribunal do Arizona decide que uso de canábis medicinal durante a gravidez não constitui negligência infantil

O Supremo Tribunal do Arizona decidiu que o uso materno de canábis para enjôos matinais não constitui negligência infantil, avançou a...

Internacional4 dias atrás

República Checa: Projecto para a legalização do uso adulto poderá ser apresentado já em Março

A legislação que regulamentará a canábis para fins recreativos na República Checa poderá ver a luz do dia dentro de...

Nacional4 dias atrás

Clever Leaves despede 63 pessoas e sai de Portugal

A Clever Leaves anunciou hoje que vai abandonar as suas operações em Portugal, tendo procedido ao despedimento colectivo de 63 trabalhadores....