Connect with us

Internacional

CBD no Reino Unido: Um processo “controverso, caro e árduo”, mas necessário para “limpar a indústria”, diz ACI

Publicado

em

Ouvir este artigo
Alguns dos óleos de CBD à venda no Reino Unido. Foto: Wales Online

A ACI – Association for the Cannabinoid Industry, que representa vários dos grandes players da indústria de CBD (canabidiol) no Reino Unido, diz que a limitação da venda de CBD apenas às empresas com uma permissão emitida pela FSA – Food Standards Agency, é “um processo controverso, caro e árduo”. No entanto, serve para “limpar” a indústria, que “precisa desesperadamente disso”. As declarações foram dadas em exclusivo ao Cannareporter pela Directora de Inovação da ACI, Leila Simpson, que alertou para a desconfiança dos consumidores em relação aos produtos contendo CBD.

“Os britânicos adoram CBD – somos o segundo maior mercado mundial depois dos Estados Unidos da América (EUA), já ultrapassando os mercados de vitamina C e vitamina D combinados e avaliados em 2021 em 690 milhões de libras. No entanto, esta é a ponta do iceberg, pois numa pesquisa no final de 2019, descobrimos que 48% da população do Reino Unido compraria CBD, se estivesse num ambiente mais regulamentado”.

A desconfiança dos consumidores reflecte bastante os padrões da indústria até este ponto. “Embora existam muitas empresas de CBD a trabalhar genuinamente, com óptimos padrões (e tenho o prazer de representar algumas delas na ACI), a verdade é que existem produtos sem nenhum padrão ou garantia de qualidade”, alerta Leila Simpson.

Em 2019, o The Times, em parceria com a ACI, publicou um artigo sobre o CBD existente nas prateleiras da segunda maior rede de farmácias do país e concluiu, entre outros, que:

  • 11 dos 29 produtos continham substâncias controladas;
  • 11 dos 29 tinham menos de 50% do CBD anunciado no rótulo;
  • Um produto de CBD à venda por 90 libras continha 0% de CBD;

Leila Simpson diz que esta é uma situação preocupante, principalmente quando se trata de produtos que depois são ingeridos pelos consumidores: “Quando pensamos no consumidor final e por que motivo ele estará a consumir CBD, essa é uma situação extremamente preocupante e uma perda para o sector por conta de erros recorrentes. Este estudo foi repetido em 2020 com resultados muito semelhantes, pois na altura não havia incentivo para que os players do sector mudassem”.

A ACI espera agora que o processo “Novel Foods” da FSA ajude a garantir que o CBD à venda no Reino Unido seja realmente o que diz no rótulo. “Espera-se que haja, pelo menos, planos para gerar dados de segurança robustos que sejam verificados pela FSA. Tudo isso permitirá que a indústria atinja o seu potencial e o futuro do CBD no Reino Unido está prestes a mudar drasticamente”.

A indústria de CBD no Reino Unido aguarda agora, “com a respiração suspensa”, a publicação da lista das empresas com permissão para vender CBD. Estima-se que mais de 80% das marcas de CBD venham a ser banidas do mercado britânico nas próximas semanas.

 

____________________________________________________________________________________________________

[Aviso: Por favor, tenha em atenção que este texto foi originalmente escrito em Português e é traduzido para inglês e outros idiomas através de um tradutor automático. Algumas palavras podem diferir do original e podem verificar-se gralhas ou erros noutras línguas.]

____________________________________________________________________________________________________

O que fazes com 3€ por mês? Torna-te um dos nossos Patronos! Se acreditas que o Jornalismo independente sobre canábis é necessário, subscreve um dos níveis da nossa conta no Patreon e terás acesso a brindes únicos e conteúdos exclusivos. Se formos muitos, com pouco fazemos a diferença!

Licenciada em Jornalismo pela Universidade de Coimbra, Laura Ramos tem uma pós-graduação em Fotografia e é Jornalista desde 1998. Foi correspondente do Jornal de Notícias em Roma, Itália, e Assessora de Imprensa no Gabinete da Ministra da Educação. Tem uma certificação internacional em Permacultura (PDC) e criou o arquivo fotográfico de street-art “O que diz Lisboa?” @saywhatlisbon. Laura é actualmente Editora do CannaReporter e da CannaZine, além de fundadora e directora de programa da PTMC - Portugal Medical Cannabis. Realizou o documentário “Pacientes” e integrou o steering group da primeira Pós-Graduação em GxP’s para Canábis Medicinal em Portugal, em parceria com o Laboratório Militar e a Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa.

Clique aqui para comentar
Subscribe
Notify of

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade


Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Cânhamo17 horas atrás

Itália: Alteração que queria proibir canábis light foi arquivada

A alteração que o governo de Giorgia Meloni queria fazer na lei da canábis em Itália e que pretendia proibir...

Cânhamo18 horas atrás

A confusão do cânhamo em Portugal: ASAE apreende CBD na Kings Yard, mas deixa flores por serem para “coleccionismo”

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) apreendeu cerca de 845 produtos numa loja da Kings Yard, que “apresentavam na sua...

Cânhamo4 dias atrás

Portugal: Estudo revela disparidades alarmantes na rotulagem do CBD, que continua proibido no país

Um estudo recente sobre os produtos de CBD em Portugal revela disparidades alarmantes entre o conteúdo de canabinóides anunciado e...

Internacional4 dias atrás

Espanha: Câmara de Barcelona encerra dezenas de clubes de canábis

A Câmara Municipal de Barcelona deu início a uma forte repressão contra os clubes de canábis da cidade, ordenando o...

Internacional6 dias atrás

Alemanha aprova o primeiro clube social de canábis após a legalização

A Ministra da Agricultura da Baixa Saxónia, Miriam Staudte, anunciou esta segunda-feira que o seu gabinete autorizou o primeiro clube...

Cânhamo1 semana atrás

Tailândia cada vez mais perto de reclassificar a canábis e o cânhamo como substâncias controladas

A Tailândia deu mais um passo decisivo no sentido de voltar a proibir a canábis no país. Na passada sexta-feira,...

Internacional2 semanas atrás

Observatório Europeu da Droga e da Toxicodependência (OEDT) passa a ser Agência da União Europeia das Drogas (EUDA)

A 2 de Julho de 2024 o Observatório Europeu da Droga e da Toxicodependência (EMCDDA) passará a ser a Agência...

Eventos3 semanas atrás

ICRS – International Cannabinoid Research Society reúne médicos e investigadores em Salamanca para o 34º Simpósio sobre Canabinoides

Se pensa que a investigação com canábis é algo recente e que inda não há estudos suficientes… pense outra vez! É...

Crónica3 semanas atrás

Terroir 101 – Uma Introdução

Este artigo inicia uma série sobre temas necessários para os que acreditam que esta planta merece ser reverenciada e elevada...

Eventos3 semanas atrás

Editora do CannaReporter®, Laura Ramos, nomeada “Jornalista do Ano” nos prémios Business of Cannabis

A indústria da canábis está prestes a reunir-se em Londres para dois dias de Cannabis Europa e uma noite de...