Connect with us

Opinião

É preciso debater os tabus em torno da canábis

Publicado

em

Ouvir este artigo
Foto: Saad Chaudhry @ Unsplash

Houve um tempo, e não foi há muito tempo, que falar sobre canábis era um enorme tabu, sendo a planta considerada uma “droga de entrada” que danificaria o seu cérebro para sempre e que a sua vida social seria arruinada. 

A imagem popular de uma pessoa que usa canábis de forma inalada, na sua maioria fumando a erva como um cigarro, está carregada de imaginários negativos para a saúde, desde o fumo que causa cancro até à clássica falta de memória. Mas a ciência real por trás dessas insinuações populares está mais perto de ser desmistificada, já que muitos estudos sugerem que os fitocanabinóides actuam como neuroprotectores e apontam outros benefícios para além da planta.

Conforme os países foram legalizando e as pesquisas em torno da utilidade da canábis foram sendo feitas, a cultura em torno da planta também foi ganhando outras formas. Há já inúmeras evidências sobre a sua utilização moderada ter benefícios, sendo algo positivo para os adultos. Muitos já admitem abertamente o uso e relatam como a canábis os ajuda diariamente.

Em Portugal, segundo dados de um inquérito do Observatório Europeu da Droga e Toxicodependência, 40% das pessoas que admitiram o uso da planta utiliza-a para tratar ansiedade e depressão, sendo que 84% usa para combater o stress, junto com 52% para melhorar o sono e 15% para aliviar dores e inflamações. O mesmo estudo mostrou também que 88% dos consumidores portugueses faz uso directo das flores, ou seja, de forma inalada, mostrando que não podemos abdicar de nenhum método de uso, pois cada um tem as suas especificidades.

No Brasil o tabu ainda é enorme para admitir ser utilizador. Um inquérito feito pelo ‘Levantamento Nacional sobre o Uso de Drogas pela População Brasileira’ e divulgado pela FioCruz revelou que 7,7% dos brasileiros de 12 a 65 anos já usou canábis pelo menos uma vez na vida. Porém, 78% dos entrevistados disse conhecer alguém que fuma.

Uma outra pesquisa, publicada no Journal of Psychiatric Research, feita por um grupo brasileiro com quase 7.500 pessoas indicou que as medidas subjectivas de bem-estar foram maiores entre os utilizadores habituais e ocasionais do que entre os não utilizadores. A baixa qualidade de vida, sintomas de depressão ou de ansiedade foram mais prevalentes entre os utilizadores disfuncionais (indivíduos que usam a canábis e percebem problemas pessoais com o uso), mas os que não utilizavam canábis relataram mais sintomas de depressão ou ansiedade e menos qualidade de vida do que os que o faziam ocasional ou habitualmente.

Com o proibicionismo e a guerra às drogas, criou-se uma imagem extremamente negativa a respeito do utilizador de canábis, com a qual as pessoas não querem estar associadas e isso gera uma falácia na nossa sociedade. Logo, as limitações existentes na investigação científica sobre canabinóides são praticamente um problema de saúde pública e a regulamentação do uso adulto de canábis ofereceria outros grandes benefícios medicinais e novos negócios e empregos iriam surgir dentro desse mercado. Precisamos debater os tabus e a legalização para ontem.

 

____________________________________________________________________________________________________

[Aviso: Por favor, tenha em atenção que este texto foi originalmente escrito em Português e é traduzido para inglês e outros idiomas através de um tradutor automático. Algumas palavras podem diferir do original e podem verificar-se gralhas ou erros noutras línguas.]

____________________________________________________________________________________________________

O que fazes com 3€ por mês? Torna-te um dos nossos Patronos! Se acreditas que o Jornalismo independente sobre canábis é necessário, subscreve um dos níveis da nossa conta no Patreon e terás acesso a brindes únicos e conteúdos exclusivos. Se formos muitos, com pouco fazemos a diferença!

+ posts
1 Comment
Subscribe
Notify of

1 Comentário
Inline Feedbacks
View all comments
Renata Oliveira
2 anos atrás

E o racismo que esta ligado ao tabú.

Publicidade


Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Eventos1 semana atrás

CannaTrade regressa a Zurique de 24 a 26 de Maio

A CannaTrade – Feira e Festival Internacional do Cânhamo de Zurique atinge em 2024 a maioridade, celebrando a sua 18ª...

Comunicados de Imprensa1 semana atrás

Grupo SOMAÍ e a sua subsidiária RPK Biopharma ampliam parceria com Cookies para incluir Europa e Reino Unido

LISBOA, PORTUGAL, 16 de maio de 2024 /EINPresswire.com/ — O Grupo SOMAÍ (“SOMAÍ”) e a sua subsidiária, RPK Biopharma expandiram...

Nacional2 semanas atrás

Portugal: Consumo estimado de CBD aumenta, apesar da proibição

O relatório “Cannabis in Portugal”, realizado pela Euromonitor International, divulgou os dados mais recentes sobre a indústria da canábis, os...

Nacional2 semanas atrás

“Canábis. Maldita e Maravilhosa”, de Margarita Cardoso de Meneses, chega às livrarias a 16 de Maio

Margarita Cardoso de Meneses, colaboradora do CannaReporter®, acaba de publicar o livro “Canábis. Maldita e Maravilhosa”, editado pela Oficina do...

Comunicados de Imprensa3 semanas atrás

Montemor-o-Velho: Detido por cultivo de canábis

O Comando Territorial de Coimbra, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) do Destacamento Territorial de Montemor-o-Velho, hoje, dia 9...

Eventos3 semanas atrás

PTMC – Portugal Medical Cannabis reúne indústria da canábis medicinal a 22 de Maio, em Lisboa

A PTMC – Portugal Medical Cannabis vai reunir os profissionais da indústria da canábis medicinal no próximo dia 22 de...

Corporações3 semanas atrás

EUA: MedMen declara falência com 400 milhões de dólares de dívidas

A gigante norte-americana da canábis MedMen entrou em colapso sob o peso da sua dívida, anunciando na semana passada que...

Notícias3 semanas atrás

Estudo revela que legalização da canábis não aumenta consumo de outras substâncias

Um dos argumentos mais usados contra a legalização da canábis para uso adulto ou recreativo tem sido a ideia de...

Cânhamo3 semanas atrás

Letónia: Hemp School, da Obelisk Farm, é finalista do Prémio EFT Green Skills 2024

A Obelisk Farm continua a ser reconhecida mundo fora pela sua abordagem sui generais à exploração do cânhamo industrial. O projecto familiar, que...

Eventos3 semanas atrás

EUA: CannMed 24 Innovation & Investment Summit regressa a Marco Island, na Florida, de 12 a 15 de Maio

É uma das mais importantes conferências científicas sobre a indústria da canábis medicinal e regressa a Marco Island, na Florida,...