Connect with us

Internacional

Brittney Griner declara-se culpada por “tráfico de droga” na Rússia

Publicado

em

Ouvir este artigo
Foto: D.R.

“Pretendo declarar-me culpada de todas as acusações”. Foi assim que Brittney Griner, duas vezes campeã olímpica, se confessou hoje ao Tribunal onde foi ouvida, na Rússia. A basquetebolista norte-americana, de 31 anos, foi detida em Fevereiro, no aeroporto de Moscovo, por posse de óleo de canábis. A jogadora salientou que nunca teve “intenção de violar as leis russas” e explicou que foi o seu descuido e pressa ao fazer as malas que provocaram a situação. “Fiz as malas de forma apressada e as embalagens acabaram por ir parar, acidentalmente, à minha bolsa”, disse a atleta, que arrisca 10 anos de prisão. 

Brittney foi duas vezes campeã olímpica de basquetebol – Foto: D.R.

Brittney foi detida em Fevereiro de 2022, quando os agentes do aeroporto de Sheremetyevo, em Moscovo, encontraram cartuchos para vaporizador com óleo de canábis na sua mala. De acordo com a BBC, Griner tinha ido à Rússia jogar fora da época, algo que fazia como um “2º trabalho”, para ganhar mais algum dinheiro. Segundo a BBC, na Rússia as jogadoras de Basquete podem ganhar três vezes mais que nos EUA. Brittney é assumidamente gay e foi, aliás, a primeira jogadora assumida da WNBA a receber um patrocínio da Nike.

Numa carta divulgada pela sua família no Dia da Independência nos EUA, 4 de Julho, Griner confessou o medo que tinha a Biden: “Sentada aqui numa prisão russa, sozinha com os meus pensamentos e sem a protecção da minha esposa, família, amigos, camisola olímpica ou qualquer outra coisa que conquistei, estou aterrorizada com o pensamento de ficar aqui para sempre”, escreveu a bicampeã olímpica de basquetebol. “Sei muito bem que tem de lidar com muitas coisas, mas por favor, não se esqueça de mim e dos outros prisioneiros americanos. Por favor, faça tudo o que puder para nos levar para casa”, apelou Brittney.

O caso já levou a incidentes diplomáticos entre a Rússia e os Estados Unidos, com o Kremlin a negar que não tem nenhum refém dos EUA, criticando o “ruído mediático” à volta de Griner. Sergei Riabkov, vice-ministro das Relações Externas, advertiu que o “exagero público” dos norte-americanos não ajuda na negociação para a eventual troca de prisioneiros entre Moscovo e Washington. ”

“Por que deveríamos fazer uma excepção para um cidadão estrangeiro? [Griner é como] centenas e centenas de cidadãos russos, que foram condenados por transportar haxixe” – Dmitry Peskov, porta-voz do Kremlin, à NBC

“Não podemos chamá-la de refém. Ela violou a lei russa e agora está a ser processada”, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, à NBC. “Por que deveríamos fazer uma excepção para um cidadão estrangeiro? [Griner é como] centenas e centenas de cidadãos russos, que foram condenados por transportar haxixe”.

Brittney Griner está em prisão preventiva desde Fevereiro de 2022 e voltará a comparecer em tribunal no próximo dia 14 de Julho.

Clique aqui para comentar
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade


Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Saúde4 dias atrás

CBD e CBC mostram resultados promissores no carcinoma espinocelular de cabeça e pescoço

Um estudo publicado na revista Cancers descobriu que os extractos de canábis ricos em CBD (canabidiol) podem matar células cancerosas da...

Internacional5 dias atrás

Ucrânia: Zelensky assina projecto de lei para legalizar a canábis medicinal

O presidente ucraniano Volodymyr Zelensky assinou um projecto de lei que legaliza a canábis medicinal na Ucrânia, prevendo-se que os...

Nacional2 semanas atrás

Portugal: Associação Mães pela Canábis publica e-book sobre canábis medicinal

A Associação de Mães pela Canábis (AMC) anunciou o lançamento de um e-book intitulado “Fronteiras da Cannabis: CIÊNCIA, TERAPÊUTICA &...

Corporações3 semanas atrás

Akanda assina carta de intenção para vender RPK Biopharma à Somaí. “Será uma das poucas empresas verticais de canábis da UE”, diz Michael Sassano

A Akanda Corporation, uma empresa internacional de canábis medicinal cotada na Nasdaq (AKAN) e que detém a empresa portuguesa Holigen, anunciou...

Cânhamo3 semanas atrás

Portugal: DGAV admite que o CBD é a sua “grande dor de cabeça” e produtores reclamam utilização da planta inteira

A conferência “Cânhamo Industrial – o (Re)nascer da Fileira em Portugal” promovida pela Cânhamor e pela Consulai, que decorreu dia...

Internacional3 semanas atrás

Pensionista espanhol contorna segurança do aeroporto de Lisboa com 21 kg de canábis

Um pensionista espanhol de 63 anos foi detido em Malta, depois de aterrar no aeroporto num voo proveniente de Lisboa,...

Cânhamo3 semanas atrás

Portugal: O futuro do cânhamo industrial discute-se amanhã em Beja

  O auditório EDIA, em Beja, vai receber amanhã, dia 30 de Janeiro, a partir das 14 horas, uma ronda...

Internacional4 semanas atrás

Espanha: Directora da Fiscalia Especial Antidroga propõe campanhas sobre o risco do consumo de canábis

A directora da Fiscalia Especial Antidroga, Rosa Ana Morán Martínez, alertou recentemente que Espanha se tornou ‘o principal produtor de...

Entrevistas1 mês atrás

Elena Battaglia, Veterinária: “Tenho pacientes oncológicos que se esperava que morressem há dois anos e ainda estão vivos”

Falámos com a veterinária italiana Elena Battaglia, que tem vasta experiência a utilizar canabinóides em animais, e nos explicou de...

Cânhamo1 mês atrás

Canhify aposta no cânhamo com biorrefinaria verde, em parceria com a Universidade de Coimbra

A Canhify, ex-Hemporama, reforçou o seu compromisso com a sustentabilidade e a missão de liderar o desenvolvimento de produtos de...