Connect with us

Internacional

Tailândia: Médicos pedem fim imediato do uso recreativo de canábis

Publicado

em

Ouvir este artigo
Foto: D.R.

Mais de 850 médicos e ex-alunos da Faculdade de Medicina do Hospital Ramathibodi, da Universidade Mahidol, na Tailândia, emitiram um comunicado a exigir o fim imediato do uso recreativo da canábis, alegando que ela representa “uma ameaça ao sistema de saúde pública” e às próprias pessoas, a curto e longo prazo, anunciou o Thai PBS World. Por outro lado, a Reuters revela hoje que a Tailândia está já a arrecadar bastante dinheiro com as vendas pós-legalização, “desde o leite à pasta de dentes”.

A Tailândia mudou radicalmente o seu paradigma em relação à canábis, tendo optado pela legalização, com o governo a autorizar o auto-cultivo e a distribuir mais de um milhão de plantas pelos seus habitantes. De acordo com a Reuters, a indústria tailandesa de canábis pode ultrapassar os 3 mil milhões de dólares nos próximos cinco anos.

A declaração foi assinada por 851 médicos e afirma que o anúncio do Ministério da Saúde Pública que retirou a canábis e o cânhamo da categoria 5 da lista de substâncias ilegais, que entrou em vigor no passado dia 9 de Junho, resultou no uso generalizado da planta para fins recreativos, inclusive pelos jovens, sem que houvesse ainda uma política sobre como controlar seu uso,

Segundo o comunicado, os resultados contradizem as alegações de que a descriminalização se destinava a aumentar o acesso público à canábis medicinal e salienta que “existem muitos estudos científicos que mostram que a canábis tem efeitos negativos no cérebro dos jovens”.

Os profissionais de saúde manifestaram ainda o seu apoio a uma rede de académicos e organizações da sociedade civil, que já tinham emitido uma carta aberta ao governo a pedir a suspensão da descriminalização da canábis, tendo pedido também audiências para permitir que todas as partes interessadas participem da elaboração de uma política nacional de canábis e o lançamento de uma campanha na plataforma change.org, que foi entretanto assinada por milhares de pessoas, para suspender o uso recreativo da canábis.

Da prisão perpétua para a legalização praticamente total
A Tailândia é um caso único no mundo, tendo passado de políticas altamente restritivas e punitivas para os utilizadores de canábis para uma abordagem totalmente inovadora, admitindo mesmo o auto-cultivo até seis plantas por pessoa. A descriminalização da canábis e do cânhamo é a principal política do Bhumjaithai, o segundo maior partido do governo, liderado pelo ministro da Saúde Pública Anutin Charnvirakul.

A preocupação do uso recreativo da canábis pelos jovens vem do facto da canábis e do cânhamo terem sido descriminalizados quando se fizeram alterações à Lei de Narcóticos, para regular o uso das duas plantas e seus extractos, mas essas alterações ainda estão pendentes no Parlamento.

Para resolver os mal entendidos, ainda que temporariamente, o governo emitiu um comunicado no passado dia 16 de Junho, declarando que a canábis e os seus extractos são substâncias controladas, o que na teoria deveria impedir que os menores de 20 anos e as mulheres grávidas ou a amamentar as usassem. O uso da canábis em público, incluindo fumar, também é proibido, mas a Tailândia vive agora um novo momento, aproximando-se dos países e Estados que já legalizaram o seu uso adulto ou pessoal.

 

____________________________________________________________________________________________________

[Aviso: Por favor, tenha em atenção que este texto foi originalmente escrito em Português e é traduzido para inglês e outros idiomas através de um tradutor automático. Algumas palavras podem diferir do original e podem verificar-se gralhas ou erros noutras línguas.]

____________________________________________________________________________________________________

O que fazes com 3€ por mês? Torna-te um dos nossos Patronos! Se acreditas que o Jornalismo independente sobre canábis é necessário, subscreve um dos níveis da nossa conta no Patreon e terás acesso a brindes únicos e conteúdos exclusivos. Se formos muitos, com pouco fazemos a diferença!

1 Comment
Subscribe
Notify of

1 Comentário
Inline Feedbacks
View all comments
Mauricio
1 ano atrás

No fundo eles querem o monopólio da cannabis medicinal.

Publicidade


Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Eventos22 horas atrás

ICBC Berlim volta a brilhar. É o início de uma nova era para a indústria da canábis na Alemanha

A ICBC Berlin foi a primeira grande conferência internacional sobre canábis a ocorrer após a legalização do uso adulto na...

Eventos3 dias atrás

O 4:20 está a chegar e há celebrações no Porto e em Lisboa

A data da celebração da cultura da canábis está a chegar! Este sábado, 20 de Abril, é o dia em...

Internacional6 dias atrás

Paul Bergholts, alegado líder da Juicy Fields, detido na República Dominicana

Paul Bergholts, o alegado líder do esquema em pirâmide Juicy Fields, terá sido detido na República Dominicana e será submetido a...

Saúde1 semana atrás

Canabinóides revelam resultados promissores no tratamento do Transtorno da Personalidade Borderline

Uma investigação levada a cabo pela Khiron LifeSciences e coordenada por Guillermo Moreno Sanz sugere que os medicamentos à base de...

Internacional1 semana atrás

Caso Juicy Fields: 9 detidos pela Europol e Eurojustice. Burla ultrapassa 645 milhões de euros

Uma investigação conjunta conduzida por várias autoridades europeias, apoiadas pela Europol e pela Eurojust, culminou na detenção de nove suspeitos...

Internacional2 semanas atrás

Utilizadores regulares de canábis podem necessitar de mais anestesia durante procedimentos médicos

Os utilizadores regulares de canábis podem necessitar de mais anestesia durante os procedimentos médicos para permanecerem sedados, se comparados com...

Internacional2 semanas atrás

O futuro do CBD no Japão: Como as reformas legais irão moldar o mercado

No final do ano passado, o Japão deu um grande passo em direcção à reforma da canábis depois de aprovar...

Nacional2 semanas atrás

Portugal: GreenBe Pharma obtém certificação EuGMP nas instalações de Elvas

A GreenBe Pharma, uma empresa de canábis medicinal localizada em Elvas, Portugal, obteve a certificação EU-GMP, ao abrigo dos regulamentos...

Nacional3 semanas atrás

Álvaro Covões, da Everything is New, compra instalações da Clever Leaves no Alentejo por 1.4 milhões de euros

Álvaro Covões, fundador e CEO da agência promotora de espectáculos ‘Everything is New‘, que organiza um dos maiores festivais de...

Eventos3 semanas atrás

ICBC regressa a Berlin a 16 e 17 de Abril

É uma das maiores e mais reconhecidas conferências de B2B sobre canábis da Europa e regressa a Berlim já nos...