Connect with us
Publicidade
Publicidade

Internacional

França: 30 senadores pedem legalização total da canábis, recusando opção “demagoga” da descriminalização

Publicado

em

Foto: D.R. | Zamnesia.fr

Um grupo de 31 senadores do grupo “Socialista, Ecologista e Republicano” está empenhado em lançar um processo de consulta para introduzir uma lei para legalizar a canábis em França. O grupo publicou no jornal “Le Monde” um artigo onde expõe vários argumentos para a legalização da canábis e recusa a hipótese da descriminalização, dizendo que é uma opção “demagoga”, que “mantém a proibição”.

A tendência europeia de legalização da canábis começa a dar sinais de propagação. O Jornal Le Monde publicou, no dia 10 de Agosto, uma coluna onde são expostos vários argumentos para a legalização da canábis. Assinada por 31 senadores Franceses, o texto explica que estes encaram “a realidade de frente: a situação é insustentável”. A carta é o pontapé de saída para o lançamento de uma consulta alargada que culmine em propor uma lei que legalize a canábis para consumo adulto em França. Entre os signatários, estão os socialistas Patrick Kanner ou David Assouline, senadores do Norte e de Paris, respectivamente.

A carta é peremptória e expõe a realidade francesa:

“Quase 18 milhões dos nossos concidadãos já usaram canábis de forma recreativa, de acordo com um relatório recente da Assembleia Nacional. Embora seja proibida, 1,5 milhões consomem-na regularmente”.

Os senadores argumentam, assim, que a legalização da canábis é uma questão social que as autoridades públicas devem assumir, competindo ao legislador dar respostas às legítimas inquietações existentes.

Recusa da descriminalização: Uma opção “demagoga”, que “mantém a proibição”

A carta assinada pelos 31 senadores aponta como opções para a regulamentação da canábis a descriminalização e a legalização. Em relação à descriminalização, que é o regime jurídico português no que concerne à canábis, os senadores são frontais e directos: “a descriminalização caracteriza-se pela manutenção da proibição com a supressão das penalidades incorridas”. Os senadores afirmam ainda que a descriminalização é uma renúncia do poder público, que retira a si próprio os meios de acção. Os senadores caracterizam a descriminalização como “comprar a paz social com um certo cinismo” e recusam terminantemente essa “opção demagoga e populista”.

Controlar a qualidade sanitária dos produtos e recolher tributação

Na carta, os senadores apresentam argumentos a favor, em prol de outro caminho: a legalização. A carta compara esta medida legal com as políticas públicas existentes para o tabaco e o álcool ou mesmo jogos de azar, complementando que a legalização fornecerá os meios para agir de forma mais eficaz para proteger melhor os cidadãos e principalmente os jovens.

Em última análise, os senadores acreditam que poderão auferir receita tributária destes mercados e até afirmam ter algum impacto na economia, principalmente nas áreas de justiça e nas forças de segurança.

Já em Junho de 2019, médicos, economistas e outros profissionais tinham escrito uma coluna no L’Obs a explicar porque pretendiam legalizar a canábis.

Publicidade

Mais recentes

Nacional5 horas atrás

Portugal: Exportações de canábis não param de crescer, mas Infarmed rectifica números divulgados em Março

A canábis produzida em Portugal já ruma para quatro continentes, de acordo com os dados do relatório divulgado pelo Infarmed,...

Nacional3 dias atrás

Em Portugal já foram prescritos mais de 10kg de canábis, mas só há 5 pedidos de ACM no Infarmed

As vendas de canábis para fins medicinais em Portugal ainda são pouco expressivas, mas mostram sinais de crescimento, de acordo...

Nacional3 dias atrás

Portugal: Infarmed já atribuiu 61 licenças e 172 pré-licenças relacionadas com canábis medicinal

O Infarmed — Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde I.P. atribuiu, até final de Junho de 2022, 61...

Internacional3 dias atrás

Espanha substitui multas de consumo e posse de drogas por “actividades de reeducação”

Os seis grupos parlamentares espanhóis (PSOE, Unidas Podemos, PNV, ERC, Junts e EH Bildu), chegaram a acordo para a reforma...

Nacional4 dias atrás

Infarmed publica relatório sobre a evolução da actividade da canábis medicinal em Portugal

O Infarmed — Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde I.P. publicou uma análise relativa às actividades desenvolvidas no sector da...

Corporações4 dias atrás

Snoop Dog e British American Tobacco investem no Sanity Group

O Sanity Group anunciou esta semana um dos maiores financiamentos numa empresa de canábis na Europa, com de 37.6 milhões de dólares...

Internacional4 dias atrás

Austrália: 1 milhão de dólares em multas por “falsas” alegações de saúde

A entidade reguladora de medicamentos australiana, a Therapeutic Goods Administration (TGA), emitiu 73 notificações de infracção sobre as alegações das...

Comunicados de Imprensa4 dias atrás

Cannadouro Magazine: Número 7 já está nas bancas. Veja aqui como receber a revista em casa

O número 7 da Cannadouro Magazine já está nas bancas, com muita informação em português sobre a actualidade do mundo...

Comunicados de Imprensa5 dias atrás

Portugal: Mais um arguido por tráfico de estupefacientes

O Comando Territorial de Braga, através do Posto Territorial do Braga, ontem, dia 27 de setembro, deteve um homem de...

Comunicados de Imprensa5 dias atrás

Akanda vai exportar uma tonelada de canábis de Portugal para a Alemanha

O acordo entre a portuguesa Akanda e a Cansativa GmbH vai arrancar com a exportação de uma tonelada de canábis...