Connect with us

Internacional

Tailândia começou o efeito dominó na Ásia: Malásia poderá passar da pena de morte à legalização da canábis medicinal

Publicado

em

Ouvir este artigo

A Malásia poderá vir a considerar a legalização de canábis para fins medicinais, de acordo com as declarações de um funcionário do Ministério da Saúde da Malásia à Reuters. A recente política de canábis da vizinha Tailândia deverá ser o exemplo e a inspiração para legalizar o uso medicinal da canábis na Malásia, onde ainda se aplica a pena de morte para quem possuir mais de 200 gramas de canábis.

A discussão sobre a possível legalização aconteceu após o ministro da Saúde Pública da Tailândia, Anutin Charnvirakul, divulgar que se reuniria com o seu colega da Malásia durante uma reunião de ministros, onde ambos estariam presentes, e onde a Tailândia mostraria os resultados do seu programa.

“Estamos a desenvolver a nossa própria estrutura para o uso de canábis para fins medicinais e queremos aprender com a Tailândia”, disse um funcionário do Ministério da Saúde à Malásia à Reuters, sob anonimato.

O ministro da Saúde, Khairy Jamaluddin, afirmou que o governo da Malásia deu boas-vindas a ensaios clínicos para o uso médico do canabidiol (CBD). De acordo com a Reuters, a agência de notícias estatal noticiou no mês passado que o Ministério da Saúde pretendia começar a registar alguns produtos com CBD no próximo ano, depois de estudar a sua segurança, embora a aprovação para o cultivo ainda esteja distante.

O cultivo e o uso recreativo de canábis ainda é ilegal na Malásia. A posse de mais de 200 gramas (7 onças) implica uma sentença de morte obrigatória, mas o ministro da Saúde, Khairy Jamaluddin, disse que a importação e o uso de canábis medicinal sob prescrição médica são permitidos se forem registados e licenciados pela Autoridade de Controle de Drogas.

O extraordinário volte-face da Tailândia

A Tailândia mudou radicalmente a sua política em relação à canábis, com o Ministro da Saúde Pública, Anutin Charnvirakul, a investir na indústria e na economia local para a recuperação económica do país e a aparecer, inclusive, com camisas alusivas a canábis, ao mesmo tempo que anunciava a protecção de quatro variedades tailandesas como património nacional. Visto como o “principal impulsionador da legalização da canábis para fins medicinais” no seu país, o Ministro tailandês estima que a indústria possa valer mais de 3 mil milhões de euros em cinco anos. No entanto, a súbita “legalização” trouxe também alguma revolta, com vários médicos a pedir o fim imediato do uso recreativo no país.

No encontro em que participou, em Banguecoque, Anutin revelou em entrevista colectiva a vontade de expandir a sua política a outros países asiáticos: “os tópicos de discussão serão sobre como avançar em conjunto com esse tipo de política para criar benefícios económicos e medicinais. Queremos que todos reconheçam a propriedade desta planta. Quanto mais pessoas estiverem interessadas neste campo, mais desenvolvimento e pesquisa serão criados”, cita a Reuters.

 

____________________________________________________________________________________________________

[Aviso: Por favor, tenha em atenção que este texto foi originalmente escrito em Português e é traduzido para inglês e outros idiomas através de um tradutor automático. Algumas palavras podem diferir do original e podem verificar-se gralhas ou erros noutras línguas.]

____________________________________________________________________________________________________

O que fazes com 3€ por mês? Torna-te um dos nossos Patronos! Se acreditas que o Jornalismo independente sobre canábis é necessário, subscreve um dos níveis da nossa conta no Patreon e terás acesso a brindes únicos e conteúdos exclusivos. Se formos muitos, com pouco fazemos a diferença!

Sou um dos directores do CannaReporter, que fundei em conjunto com a Laura Ramos. Sou natural da inigualável Ilha da Madeira, onde resido actualmente. Enquanto estive em Lisboa na FCUL a estudar Engenharia Física, envolvi-me no panorama nacional do cânhamo e canábis tendo participado em várias associações, algumas das quais, ainda integro. Acompanho a industria mundial e sobretudo os avanços legislativos relativos às diversas utilizações da canábis.

Posso ser contactado pelo email joao.costa@cannareporter.eu

Clique aqui para comentar
Subscribe
Notify of

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade


Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Comunicados de Imprensa10 horas atrás

Tilray recebe a primeira nova licença de cultivo de canábis na Alemanha, ao abrigo dos novos regulamentos

Foi concedida uma nova licença de cultivo de canábis às instalações Aphria RX da Tilray na Alemanha, permitindo um aumento...

Comunicados de Imprensa10 horas atrás

Sanity Group garante capital de crescimento adicional no valor total de 17 milhões de euros

O Sanity Group GmbH, uma das principais empresas de canábis da Alemanha, anunciou a conclusão de um investimento do Jupiter...

Internacional15 horas atrás

Rigoroso limite de 0,0001% de THC pode isolar Japão dos mercados internacionais de CBD

A 30 de Maio de 2024, um choque sísmico atingiu a indústria japonesa de CBD. Em resposta à revisão da...

Nacional18 horas atrás

Portugal: Médicos já podem prescrever 8 derivados de canábis – saiba quais

O Infarmed – Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde, I.P. aprovou na semana passada duas novas ACMs (Autorização...

Internacional4 dias atrás

Tailândia: Activistas suspendem greve de fome para preparar novas formas de protesto: “Estamos confiantes de que a canábis não será reclassificada como narcótico”

O grupo de activistas tailandês que se auto-intitula “Writing Thailand’s Cannabis Future Network”, liderado por Kitty Chopaka, anunciou hoje o...

Internacional5 dias atrás

Alemanha: Médicos de 16 especialidades já podem prescrever canábis sem aprovação dos seguros

O Comité Federal Misto Alemão (Gemeinsamer Bundesausschuss, ou G-BA) anunciou esta semana as excepções aos requisitos de aprovação para a...

Nacional6 dias atrás

Infarmed aprova duas novas ACM’s de preparações à base de canábis

O Infarmed – Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde, I.P. aprovou duas novas ACMs (Autorização de Colocação no...

Cânhamo6 dias atrás

Leonardo Sousa: “É literalmente a auto-suficiência de um país que está aqui atrás, a quase todos os níveis”

Aos 31 anos, Leonardo Rodrigues Sousa tem-se destacado como um dos mais jovens empreendedores no sector do cânhamo industrial em...

Entrevistas7 dias atrás

Adonis Georgiadis: “A única discussão é sobre o uso farmacêutico. Não há efeito dominó na Grécia”

Encontrámos Adonis Georgiadis, Ministro da Saúde da Grécia, em Londres, na Cannabis Europa, uma das mais antigas conferências sobre canábis...

Cânhamo7 dias atrás

CBD… What the FAQ? — Tudo o que precisa de saber sobre Canabidiol

Está em milhares de produtos. É apresentado como a nova panaceia para quase todas as maleitas e embora pareça que...