Connect with us
Publicidade
Publicidade

Internacional

Tailândia começou o efeito dominó na Ásia: Malásia poderá passar da pena de morte à legalização da canábis medicinal

Publicado

em

A Malásia poderá vir a considerar a legalização de canábis para fins medicinais, de acordo com as declarações de um funcionário do Ministério da Saúde da Malásia à Reuters. A recente política de canábis da vizinha Tailândia deverá ser o exemplo e a inspiração para legalizar o uso medicinal da canábis na Malásia, onde ainda se aplica a pena de morte para quem possuir mais de 200 gramas de canábis.

A discussão sobre a possível legalização aconteceu após o ministro da Saúde Pública da Tailândia, Anutin Charnvirakul, divulgar que se reuniria com o seu colega da Malásia durante uma reunião de ministros, onde ambos estariam presentes, e onde a Tailândia mostraria os resultados do seu programa.

“Estamos a desenvolver a nossa própria estrutura para o uso de canábis para fins medicinais e queremos aprender com a Tailândia”, disse um funcionário do Ministério da Saúde à Malásia à Reuters, sob anonimato.

O ministro da Saúde, Khairy Jamaluddin, afirmou que o governo da Malásia deu boas-vindas a ensaios clínicos para o uso médico do canabidiol (CBD). De acordo com a Reuters, a agência de notícias estatal noticiou no mês passado que o Ministério da Saúde pretendia começar a registar alguns produtos com CBD no próximo ano, depois de estudar a sua segurança, embora a aprovação para o cultivo ainda esteja distante.

O cultivo e o uso recreativo de canábis ainda é ilegal na Malásia. A posse de mais de 200 gramas (7 onças) implica uma sentença de morte obrigatória, mas o ministro da Saúde, Khairy Jamaluddin, disse que a importação e o uso de canábis medicinal sob prescrição médica são permitidos se forem registados e licenciados pela Autoridade de Controle de Drogas.

O extraordinário volte-face da Tailândia

A Tailândia mudou radicalmente a sua política em relação à canábis, com o Ministro da Saúde Pública, Anutin Charnvirakul, a investir na indústria e na economia local para a recuperação económica do país e a aparecer, inclusive, com camisas alusivas a canábis, ao mesmo tempo que anunciava a protecção de quatro variedades tailandesas como património nacional. Visto como o “principal impulsionador da legalização da canábis para fins medicinais” no seu país, o Ministro tailandês estima que a indústria possa valer mais de 3 mil milhões de euros em cinco anos. No entanto, a súbita “legalização” trouxe também alguma revolta, com vários médicos a pedir o fim imediato do uso recreativo no país.

No encontro em que participou, em Banguecoque, Anutin revelou em entrevista colectiva a vontade de expandir a sua política a outros países asiáticos: “os tópicos de discussão serão sobre como avançar em conjunto com esse tipo de política para criar benefícios económicos e medicinais. Queremos que todos reconheçam a propriedade desta planta. Quanto mais pessoas estiverem interessadas neste campo, mais desenvolvimento e pesquisa serão criados”, cita a Reuters.

Publicidade

Mais recentes

Nacional4 horas atrás

Portugal: Exportações de canábis não param de crescer, mas Infarmed rectifica números divulgados em Março

A canábis produzida em Portugal já ruma para quatro continentes, de acordo com os dados do relatório divulgado pelo Infarmed,...

Nacional3 dias atrás

Em Portugal já foram prescritos mais de 10kg de canábis, mas só há 5 pedidos de ACM no Infarmed

As vendas de canábis para fins medicinais em Portugal ainda são pouco expressivas, mas mostram sinais de crescimento, de acordo...

Nacional3 dias atrás

Portugal: Infarmed já atribuiu 61 licenças e 172 pré-licenças relacionadas com canábis medicinal

O Infarmed — Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde I.P. atribuiu, até final de Junho de 2022, 61...

Internacional3 dias atrás

Espanha substitui multas de consumo e posse de drogas por “actividades de reeducação”

Os seis grupos parlamentares espanhóis (PSOE, Unidas Podemos, PNV, ERC, Junts e EH Bildu), chegaram a acordo para a reforma...

Nacional4 dias atrás

Infarmed publica relatório sobre a evolução da actividade da canábis medicinal em Portugal

O Infarmed — Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde I.P. publicou uma análise relativa às actividades desenvolvidas no sector da...

Corporações4 dias atrás

Snoop Dog e British American Tobacco investem no Sanity Group

O Sanity Group anunciou esta semana um dos maiores financiamentos numa empresa de canábis na Europa, com de 37.6 milhões de dólares...

Internacional4 dias atrás

Austrália: 1 milhão de dólares em multas por “falsas” alegações de saúde

A entidade reguladora de medicamentos australiana, a Therapeutic Goods Administration (TGA), emitiu 73 notificações de infracção sobre as alegações das...

Comunicados de Imprensa4 dias atrás

Cannadouro Magazine: Número 7 já está nas bancas. Veja aqui como receber a revista em casa

O número 7 da Cannadouro Magazine já está nas bancas, com muita informação em português sobre a actualidade do mundo...

Comunicados de Imprensa5 dias atrás

Portugal: Mais um arguido por tráfico de estupefacientes

O Comando Territorial de Braga, através do Posto Territorial do Braga, ontem, dia 27 de setembro, deteve um homem de...

Comunicados de Imprensa5 dias atrás

Akanda vai exportar uma tonelada de canábis de Portugal para a Alemanha

O acordo entre a portuguesa Akanda e a Cansativa GmbH vai arrancar com a exportação de uma tonelada de canábis...