Connect with us
Publicidade
Publicidade

Eventos

Hélder Mota Filipe: “Temos de fazer uma distinção muito clara entre canábis medicinal e recreativa.” João Gama diz que não é algo “a preto e branco”

Publicado

em

Helder Mota Filipe, Bastonário da Ordem dos Farmacêuticos, na abertura da Medical Cannabis Europe. Foto: Murillo Porto

O Bastonário da Ordem dos Farmacêuticos, Hélder Mota Filipe, disse hoje que é crucial fazer “uma distinção muito clara entre canábis medicinal e canábis recreativa”, porque a percepção que se tem de uma pode “contaminar” a outra. Mota Filipe falou na sessão de abertura da conferência Medical Cannabis Europe, que decorre hoje e amanhã na Associação Nacional de Farmácias, em Lisboa. 

O Bastonário enalteceu ainda o papel dos farmacêuticos no acompanhamento dos pacientes que utilizam canábis medicinal em Portugal e afirmou que o acesso a medicamentos, preparações e substâncias à base de canábis tem de ser feito “com garantia de qualidade”.

“O CBD como suplemento alimentar ou cosmético é ilegal. Quem disser o contrário está a mentir ou mal informado” – João Taborda da Gama

Por seu lado, João Taborda da Gama, advogado da Gama Glória, disse que a divisão entre “medicinal” e “recreativo” não é algo “a preto e branco”. Numa apresentação dedicada ao processo de regulação e certificação da canábis em Portugal, Gama explicou que a distinção pode parecer “bastante óbvia” para o sector farmacêutico ou medicinal, mas para a sociedade em geral e para os advogados em particular, “essa questão não é assim tão clara”.

João Taborda da Gama durante a sua apresentação na Medical Cannabis Europe, em Lisboa. Foto: Laura Ramos | Cannareporter

Gama remeteu para os dados do inquérito publicado pelo Observatório Europeu da Droga e da Toxicodependência (EMCDDA) em cerca de 30 países europeus, que revelou que a maioria das pessoas que utiliza canábis de forma “recreativa” o faz com fins terapêuticos.

Os dados relativos a Portugal foram publicados pelo SICAD – Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências e concluiu que a maioria de uma amostra de 3188 pessoas que utilizou canábis em 2022 fê-lo para reduzir o stress e relaxar (84%). 60% disse que a canábis o(a) ajudava a divertir ou a melhorar a qualidade do sono (52%) e cerca de 40% dos inquiridos garantiu ainda que a canábis os ajudou a tratar a ansiedade ou a depressão. João Gama relembrou também o labirinto regulatório do CBD, reiterando que, à luz da lei, “O CBD como suplemento alimentar ou cosmético é ilegal” e que “quem disser o contrário está a mentir ou mal informado”.

O advogado chamou ainda a atenção para as alegações terapêuticas que aparecem em rótulos, lojas ou produtos com CBD, pois “não são medicamentos nem suplementos”, alertando que essas alegações podem constituir crime ou contra-ordenação.

Publicidade

Mais recentes

Nacional4 horas atrás

Portugal: Exportações de canábis não param de crescer, mas Infarmed rectifica números divulgados em Março

A canábis produzida em Portugal já ruma para quatro continentes, de acordo com os dados do relatório divulgado pelo Infarmed,...

Nacional3 dias atrás

Em Portugal já foram prescritos mais de 10kg de canábis, mas só há 5 pedidos de ACM no Infarmed

As vendas de canábis para fins medicinais em Portugal ainda são pouco expressivas, mas mostram sinais de crescimento, de acordo...

Nacional3 dias atrás

Portugal: Infarmed já atribuiu 61 licenças e 172 pré-licenças relacionadas com canábis medicinal

O Infarmed — Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde I.P. atribuiu, até final de Junho de 2022, 61...

Internacional3 dias atrás

Espanha substitui multas de consumo e posse de drogas por “actividades de reeducação”

Os seis grupos parlamentares espanhóis (PSOE, Unidas Podemos, PNV, ERC, Junts e EH Bildu), chegaram a acordo para a reforma...

Nacional4 dias atrás

Infarmed publica relatório sobre a evolução da actividade da canábis medicinal em Portugal

O Infarmed — Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde I.P. publicou uma análise relativa às actividades desenvolvidas no sector da...

Corporações4 dias atrás

Snoop Dog e British American Tobacco investem no Sanity Group

O Sanity Group anunciou esta semana um dos maiores financiamentos numa empresa de canábis na Europa, com de 37.6 milhões de dólares...

Internacional4 dias atrás

Austrália: 1 milhão de dólares em multas por “falsas” alegações de saúde

A entidade reguladora de medicamentos australiana, a Therapeutic Goods Administration (TGA), emitiu 73 notificações de infracção sobre as alegações das...

Comunicados de Imprensa4 dias atrás

Cannadouro Magazine: Número 7 já está nas bancas. Veja aqui como receber a revista em casa

O número 7 da Cannadouro Magazine já está nas bancas, com muita informação em português sobre a actualidade do mundo...

Comunicados de Imprensa5 dias atrás

Portugal: Mais um arguido por tráfico de estupefacientes

O Comando Territorial de Braga, através do Posto Territorial do Braga, ontem, dia 27 de setembro, deteve um homem de...

Comunicados de Imprensa5 dias atrás

Akanda vai exportar uma tonelada de canábis de Portugal para a Alemanha

O acordo entre a portuguesa Akanda e a Cansativa GmbH vai arrancar com a exportação de uma tonelada de canábis...