Connect with us
Publicidade
Publicidade

Internacional

Timor Leste: Presidente apela a nova política de drogas

Publicado

em

Foto: D.R.

O presidente de Timor-Leste e antigo laureado com o Prémio Nobel da Paz, José Ramos-Horta, apelou ao Parlamento Nacional, na passada quinta-feira, por uma nova política de drogas para Timor-Leste, dando Portugal como exemplo. Horta defendeu políticas mais informadas e sem os preconceitos do passado: “É necessária a diferenciação entre a canábis e outros narcóticos”, afirmou, alertando ainda para o perigo do consumo de tabaco e noz de bétel no país.

“O debate em torno da política de drogas em Timor-Leste precisa de avançar. Tem sido mal informado e depende de preconceitos herdados do passado. Está desfasado da situação em muitos outros países”, afirmou José Ramos-Horta no Parlamento Nacional. “Ao rever as nossas políticas em matéria de drogas, é necessária a diferenciação entre a canábis e outros narcóticos. A canábis já não pode ser agrupada em conjunto com as drogas perigosas, como as metanfetaminas e a heroína”, sustentou o Prémio Nobel da Paz de 1996.

Ramos Horta é também membro da Comissão Global de Política de Drogas, uma Organização Não Governamental (ONG) composta por antigos líderes políticos, que defende políticas mais justas.

O chefe de Estado usou o caso de recentes operações policiais que levaram à detenção de alegados traficantes e consumidores de canábis em Timor-Leste para criticar a forma de actuação da polícia e a política de drogas do país. “Reconsiderar a forma como lidamos com as drogas poderia lançar as bases para soluções alternativas produzidas localmente. A proibição punitiva nega a Timor-Leste muitos benefícios: canábis medicinal, rendimentos para agricultores, impostos, produtos de cânhamo, e turismo”, enfatizou.
No que se refere à política de drogas, Ramos-Horta deu exemplos de “políticas esclarecedoras” como as de Portugal e as “políticas esclarecidas” de países como a Tailândia e Malásia, relativamente ao uso medicinal da canábis”.
“Na Europa, Austrália e EUA, o uso médico de canábis tem tido um efeito positivo na prevenção do crime, na saúde e na economia. Alguns estados dos EUA dependem agora de impostos provenientes da canábis medicinal para financiar as suas economias”, referiu. “Prevê-se que a indústria legal da canábis nos EUA resulte em breve em 128,8 mil milhões de dólares em receitas fiscais e uma estimativa de 1,6 milhões de novos empregos. O Fórum da Ásia Oriental estima que o valor de mercado da canábis medicinal na Tailândia esteja entre 660 milhões e 2,5 mil milhões de dólares americanos até 2024”, enfatizou.

Abuso de álcool, tabaco e noz de bétel

Ramos Horta insistiu que Timor-Leste “não é uma sociedade livre de drogas”, referindo que “o álcool e tabaco estão em constante uso e abuso”. “Temos de ser abertos e francos e aceitar que o maior e possivelmente mais perigoso narcótico utilizado actualmente em Timor-Leste é a noz de bétel. Temos de compreender os seus efeitos positivos e negativos”.

A noz de batel, também chamada noz de areca, provém da palmeira de areca, que pode crescer até 15 metros de altura. No Sudeste Asiático, Ásia Oriental e Índia, mastigar esta noz de areca tem sido procurado há séculos, devido aos seus efeitos estimulantes, ligeiramente eufóricos. Mastigar a noz durante muito tempo faz com que se crie uma pasta vermelha, que dá a mesma cor à saliva. Com o uso continuado, os dentes também ficam coloridos de vermelho. A utilização da noz de areca a longo prazo está associada a vários riscos para a saúde, incluindo dependência, cancro e perturbações da flora oral. Mastigar em combinação com álcool ou fumar cigarros aumenta o risco de complicações, mas o seu uso está profundamente enraizado e é considerado uma tradição.

O chefe de Estado referiu-se ainda às actuais políticas de medicamentos que, considerou, “estão a ter efeitos negativos sobre o direito das pessoas a cuidados de saúde”, referindo que o acesso a certos analgésicos “tornou-se mais restrito, afectando aqueles que vivem diariamente com dor”.

Publicidade

Mais recentes

Nacional4 horas atrás

Portugal: Exportações de canábis não param de crescer, mas Infarmed rectifica números divulgados em Março

A canábis produzida em Portugal já ruma para quatro continentes, de acordo com os dados do relatório divulgado pelo Infarmed,...

Nacional3 dias atrás

Em Portugal já foram prescritos mais de 10kg de canábis, mas só há 5 pedidos de ACM no Infarmed

As vendas de canábis para fins medicinais em Portugal ainda são pouco expressivas, mas mostram sinais de crescimento, de acordo...

Nacional3 dias atrás

Portugal: Infarmed já atribuiu 61 licenças e 172 pré-licenças relacionadas com canábis medicinal

O Infarmed — Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde I.P. atribuiu, até final de Junho de 2022, 61...

Internacional3 dias atrás

Espanha substitui multas de consumo e posse de drogas por “actividades de reeducação”

Os seis grupos parlamentares espanhóis (PSOE, Unidas Podemos, PNV, ERC, Junts e EH Bildu), chegaram a acordo para a reforma...

Nacional4 dias atrás

Infarmed publica relatório sobre a evolução da actividade da canábis medicinal em Portugal

O Infarmed — Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde I.P. publicou uma análise relativa às actividades desenvolvidas no sector da...

Corporações4 dias atrás

Snoop Dog e British American Tobacco investem no Sanity Group

O Sanity Group anunciou esta semana um dos maiores financiamentos numa empresa de canábis na Europa, com de 37.6 milhões de dólares...

Internacional4 dias atrás

Austrália: 1 milhão de dólares em multas por “falsas” alegações de saúde

A entidade reguladora de medicamentos australiana, a Therapeutic Goods Administration (TGA), emitiu 73 notificações de infracção sobre as alegações das...

Comunicados de Imprensa4 dias atrás

Cannadouro Magazine: Número 7 já está nas bancas. Veja aqui como receber a revista em casa

O número 7 da Cannadouro Magazine já está nas bancas, com muita informação em português sobre a actualidade do mundo...

Comunicados de Imprensa5 dias atrás

Portugal: Mais um arguido por tráfico de estupefacientes

O Comando Territorial de Braga, através do Posto Territorial do Braga, ontem, dia 27 de setembro, deteve um homem de...

Comunicados de Imprensa5 dias atrás

Akanda vai exportar uma tonelada de canábis de Portugal para a Alemanha

O acordo entre a portuguesa Akanda e a Cansativa GmbH vai arrancar com a exportação de uma tonelada de canábis...