Connect with us

Internacional

Espanha substitui multas de consumo e posse de drogas por “actividades de reeducação”

Publicado

em

Ouvir este artigo

Os seis grupos parlamentares espanhóis (PSOE, Unidas Podemos, PNV, ERC, Junts e EH Bildu), chegaram a acordo para a reforma da Ley de Seguridad Ciudadana (Lei de Segurança do Cidadão), mais conhecida como a “Lei da Mordaça”. O consumo e/ou posse de drogas na via pública em Espanha deixarão de ser punidos com multas, que serão substituídas por actividades de reeducação — algo que, até à data, apenas se aplicava aos menores de idade.

De recordar que Espanha é o país europeu que detém o maior numero de ocorrências relacionadas com o consumo e/ou posse de drogas em toda a Europa, sendo responsável por 43% das mesmas a nível europeu, segundo o mais recente relatório do Observatório Europeu da Droga e da Toxicodependência (OEDT). No entanto, graças ao novo acordo a que os partidos espanhóis chegaram no passado dia 20 de Setembro, as multas que a Lei da Segurança do Cidadão impunha pela “plantação, cultivo, consumo ou posse ilícita de drogas tóxicas, narcóticos ou substâncias psicotrópicas” em locais públicos, quando não constituem um crime, podem ser substituídas por um “programa de tratamento e reabilitação”.

Reeducar em vez de punir

A solução é um pouco semelhante ao que já acontece em Portugal ao abrigo da descriminalização do consumo e posse de drogas, dentro de determinados limites, onde na maioria dos casos os arguidos acabam por ser redireccionados para as Comissões para a Dissuasão da Toxicodependência (CDT).

Actualmente a “Lei da Mordaça” classifica como uma infracção administrativa grave o consumo e posse “mesmo que não se destinem ao tráfico, em locais, estradas, estabelecimentos públicos ou transportes públicos, bem como o abandono dos instrumentos ou outros utensílios utilizados para este fim nos locais acima referidos”. Isto implica o pagamento de uma multa que pode ir de entre os 601 aos 30 mil euros. Só se o infractor fosse menor de idade, poderia essa multa ser substituída por actividades de reeducação.

O novo acordo pretende que essa medida, a substituição das multas por actividades de reeducação, sejam alargadas a todos os infractores, independentemente da sua idade. No entanto, faz a salvaguarda de que, caso essas actividades de reeducação não sejam cumpridas, a multa terá de ser paga.

Reduzir o valor das multas

Outra das reformas que o novo acordo pretende rectificar é ligado ao artigo que define o valor das multas, nomeadamente nos parâmetros que serão tidos em conta para tal. Actualmente a lei especifica apenas que “a capacidade económica do infractor” será tomada em conta no que diz respeito a definição do valor a pagar.

Porém, o novo acordo propõe estabelecer e reduzir o valor das multas da “Lei da Mordaça” em 50%, caso o arguido ganhe menos do que 1,5 vezes o salário mínimo espanhol, actualmente fixado em 14 prestações de 1.000€, algo que apenas era possível caso o pagamento fosse feito de forma voluntária. Caso o infractor receba entre 1,5 e 2,5 vezes o salário mínimo a redução da multa poderá ir até 25%, ao abrigo do novo acordo.

Este novo acordo entre os 6 partidos políticos espanhóis representa um avanço nas negociações no que toca à reforma da “Lei da Mordaça”, que têm sido bastante mais lentas do que o esperado. Por essa mesma razão, os partidos, PSOE, Unidas Podemos, PNV, ERC, Junts e EH Bildu, decidiram também realizar mais reuniões, de forma a resolver todos os pontos ainda em aberto. O objectivo é finalizar a proposta da reforma, para ser apresentada perante o parlamento espanhol e confrontar a oposição feita pelos partidos de direita.

 

____________________________________________________________________________________________________

[Aviso: Por favor, tenha em atenção que este texto foi originalmente escrito em Português e é traduzido para inglês e outros idiomas através de um tradutor automático. Algumas palavras podem diferir do original e podem verificar-se gralhas ou erros noutras línguas.]

____________________________________________________________________________________________________

O que fazes com 3€ por mês? Torna-te um dos nossos Patronos! Se acreditas que o Jornalismo independente sobre canábis é necessário, subscreve um dos níveis da nossa conta no Patreon e terás acesso a brindes únicos e conteúdos exclusivos. Se formos muitos, com pouco fazemos a diferença!

+ posts
Clique aqui para comentar
Subscribe
Notify of

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade


Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Internacional20 horas atrás

Polícia alemã esclarece que não sugeriu consumo de canábis (em vez de álcool) aos adeptos ingleses do Euro 2024

A polícia de Gelsenkirchen, na Alemanha, foi citada numa notícia onde afirmou que as atenções estariam mais centradas nos adeptos...

Eventos1 dia atrás

Substâncias sintéticas ameaçam enorme sucesso da Mary Jane Berlin

Era expectável que esta edição da Mary Jane Berlin fosse a maior concentração de sempre da comunidade da canábis na...

Nacional3 dias atrás

ICAD promove inquérito europeu sobre consumo de drogas em Portugal

O Instituto para os Comportamentos Aditivos e as Dependências (ICAD) iniciou a 4ª edição do European Web Survey on Drugs...

Eventos4 dias atrás

Maren Krings, autora do livro “H is for Hemp”, apresenta documentário sobre a Ucrânia hoje, em Lisboa

Maren Krings, fotojornalista e autora do livro “H is for Hemp” está hoje em Lisboa para apresentar o seu novo...

Internacional6 dias atrás

EUA: Pediatra Bonni Goldstein lança petição contra a proibição de medicamentos de CBD natural na Califórnia

A pediatra norte-americana Bonni Goldstein está a alertar para a tentativa de proibição de medicamentos derivados de CBD natural na...

Internacional6 dias atrás

Europa tem quase 23 milhões de utilizadores de canábis, a mais consumida de todas as substâncias ilícitas

A canábis continua a ser, de longe, a substância ilícita mais consumida na Europa. Estas são as conclusões do “Relatório...

Eventos7 dias atrás

Mary Jane celebra a cultura da canábis legal pela primeira vez na Alemanha

É já no próximo fim-de-semana, de 14  16 de Junho, que se realiza a já habitual Mary Jane, na Messe...

Eventos2 semanas atrás

CB Club reúne profissionais da canábis antecipando a Mary Jane, em Berlim

A antecipar a CB Expo (Cannabis Business Expo and Conference), que acontecerá em Dortmund, em Setembro, a CB Company vai...

Reportagem2 semanas atrás

África do Sul: a legalização de uma indústria que já prospera

Nas semanas que antecederam as eleições para Assembleia Geral na África do Sul, na passada quarta-feira, 29 de Maio, havia...

Entrevistas2 semanas atrás

Rui Reininho: “Eu acho esquisitíssimo andarem os meus colegas da GNR a meter o nariz nas propriedades das pessoas a ver o que é que esta planta faz”

Rui Reininho, músico português que ficou famoso enquanto vocalista dos GNR, dispensa apresentações. Ao contrário do que muitos pensam, não fundou...