Connect with us

Economia

EUA: Acções de canábis disparam depois de Joe Biden anunciar perdão e revisão da classificação da canábis

Publicado

em

Ouvir este artigo

O presidente dos Estados Unidos da América (EUA),  Joe Biden, surpreendeu ontem o mundo, ao revelar a sua intenção de cumprir as promessas feitas durante a campanha eleitoral: pediu às autoridades federais que iniciem um processo de revisão da classificação da canábis, de acordo com a lei federal, e anunciou o perdão de todas as ofensas pela posse e consumo da planta. Na sequência do comunicado emitido pela Casa Branca, as acções das empresas de canábis listadas nas bolsas dispararam.

De acordo com a Reuters, as acções da Tilray Brands (TLRY.O) e da Canopy Growth Corp (WEED.TO) dispararam 22% e 31%, respectivamente.

A Curaleaf (CURLF) disparou 33% enquanto que a MedMen Entreprises Inc. (MMNFF) subiu 20%.

Por seu lado, a Cresco Labs (CRLBF) subiu 24% e a ETFMG Alternative Harvest ETF (MJ.P), que inclui acções de várias empresas de canábis, também aumentou quase 20%.

O princípio do fim da “Guerra às Drogas”?
Actualmente, a canábis enquadra-se na mesma classificação da heroína e do LSD, como substância mais perigosa do que o Fentanil ou as metanfetaminas. Este é apenas o primeiro passo de um caminho que tentará reparar alguns dos danos causados pela “Guerra às Drogas”.

“Muitas vidas foram prejudicadas por causa da nossa abordagem fracassada à canábis. Está na hora de corrigirmos esses erros”, disse Biden, pedindo aos governadores estatais que sigam o exemplo.

“Assim como ninguém deveria estar numa prisão federal apenas devido à posse de canábis, ninguém deveria estar numa prisão local ou estatal por esse mesmo motivo”, acrescentou. Um membro do governo referiu ainda que mais de 6.500 pessoas com condenações federais anteriores podem usufruir dos indultos.

No entanto, o Professor Universitário, escritor e cientista Carl L. Hart confessou-se “desapontado” que não tenham sido tomadas medidas para “garantir que ninguém seja preso por possuir QUALQUER droga”. Na sua conta de Instagram, Hart apelou a Biden para legalizar todas as substâncias.

A atribuição de perdões federais

Em primeiro lugar, Biden pretende conceder um perdão a todos aqueles que têm cadastro a nível federal no que diz respeito à simples posse de canábis, tendo já dado indicações ao Procurador-Geral para desenvolver o processo administrativo de atribuição dos certificados de perdão aos cidadãos elegíveis.

Existem milhares de cidadãos norte americanos com cadastro a nível federal por posse de canábis, que têm bastantes problemas na obtenção de empregos, habitação e até oportunidades a nível educacional. Dessa forma, o presidente americano pretende minimizar e aliviar tais consequências.

Apelo aos governadores dos estados

A segunda medida passa por apelar a todos os Governadores dos vários estados americanos atribuam perdões a nível estatal, pois de acordo com Joe Biden, “se ninguém deveria estar numa prisão federal pela simples posse de canábis, também ninguém deveria ter de estar numa prisão local ou estatal”.

O passo para a descriminalização federal

Por último, o presidente pediu ao Secretário da Saúde e Serviços Humanos e ao Procurador-Geral que dêem rapidamente início ao processo de revisão da classificação da canábis, ao abrigo da lei federal.

A actual lei federal norte-americana classifica a canábis como fazendo parte do Anexo I da Lei das Substâncias Controlas (Controlled Substances Act), classificação essa que caracteriza as substâncias nela presentes como “drogas sem uso médico actualmente aceite e com um elevado potencial de abuso”. Nesta categoria incluem-se, além da canábis, a heroína, o LSD, Peyote e Ecstasy, por exemplo.

Ao estar listada no Anexo I, a canábis é actualmente considerada uma droga muito mais perigosa que o Fentanil e as metanfetaminas, drogas que cada vez mais são a causa de overdoses nos EUA.

 

____________________________________________________________________________________________________

[Aviso: Por favor, tenha em atenção que este texto foi originalmente escrito em Português e é traduzido para inglês e outros idiomas através de um tradutor automático. Algumas palavras podem diferir do original e podem verificar-se gralhas ou erros noutras línguas.]

____________________________________________________________________________________________________

O que fazes com 3€ por mês? Torna-te um dos nossos Patronos! Se acreditas que o Jornalismo independente sobre canábis é necessário, subscreve um dos níveis da nossa conta no Patreon e terás acesso a brindes únicos e conteúdos exclusivos. Se formos muitos, com pouco fazemos a diferença!

Licenciada em Jornalismo pela Universidade de Coimbra, Laura Ramos tem uma pós-graduação em Fotografia e é Jornalista desde 1998. Foi correspondente do Jornal de Notícias em Roma, Itália, e Assessora de Imprensa no Gabinete da Ministra da Educação. Tem uma certificação internacional em Permacultura (PDC) e criou o arquivo fotográfico de street-art “O que diz Lisboa?” @saywhatlisbon. Laura é actualmente Editora do CannaReporter e da CannaZine, além de fundadora e directora de programa da PTMC - Portugal Medical Cannabis. Realizou o documentário “Pacientes” e integrou o steering group da primeira Pós-Graduação em GxP’s para Canábis Medicinal em Portugal, em parceria com o Laboratório Militar e a Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa.

Clique aqui para comentar
Subscribe
Notify of

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade


Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Cânhamo16 horas atrás

Itália: Alteração que queria proibir canábis light foi arquivada

A alteração que o governo de Giorgia Meloni queria fazer na lei da canábis em Itália e que pretendia proibir...

Cânhamo17 horas atrás

A confusão do cânhamo em Portugal: ASAE apreende CBD na Kings Yard, mas deixa flores por serem para “coleccionismo”

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) apreendeu cerca de 845 produtos numa loja da Kings Yard, que “apresentavam na sua...

Cânhamo4 dias atrás

Portugal: Estudo revela disparidades alarmantes na rotulagem do CBD, que continua proibido no país

Um estudo recente sobre os produtos de CBD em Portugal revela disparidades alarmantes entre o conteúdo de canabinóides anunciado e...

Internacional4 dias atrás

Espanha: Câmara de Barcelona encerra dezenas de clubes de canábis

A Câmara Municipal de Barcelona deu início a uma forte repressão contra os clubes de canábis da cidade, ordenando o...

Internacional6 dias atrás

Alemanha aprova o primeiro clube social de canábis após a legalização

A Ministra da Agricultura da Baixa Saxónia, Miriam Staudte, anunciou esta segunda-feira que o seu gabinete autorizou o primeiro clube...

Cânhamo1 semana atrás

Tailândia cada vez mais perto de reclassificar a canábis e o cânhamo como substâncias controladas

A Tailândia deu mais um passo decisivo no sentido de voltar a proibir a canábis no país. Na passada sexta-feira,...

Internacional2 semanas atrás

Observatório Europeu da Droga e da Toxicodependência (OEDT) passa a ser Agência da União Europeia das Drogas (EUDA)

A 2 de Julho de 2024 o Observatório Europeu da Droga e da Toxicodependência (EMCDDA) passará a ser a Agência...

Eventos3 semanas atrás

ICRS – International Cannabinoid Research Society reúne médicos e investigadores em Salamanca para o 34º Simpósio sobre Canabinoides

Se pensa que a investigação com canábis é algo recente e que inda não há estudos suficientes… pense outra vez! É...

Crónica3 semanas atrás

Terroir 101 – Uma Introdução

Este artigo inicia uma série sobre temas necessários para os que acreditam que esta planta merece ser reverenciada e elevada...

Eventos3 semanas atrás

Editora do CannaReporter®, Laura Ramos, nomeada “Jornalista do Ano” nos prémios Business of Cannabis

A indústria da canábis está prestes a reunir-se em Londres para dois dias de Cannabis Europa e uma noite de...