Connect with us
Publicidade
Publicidade

Internacional

Associação Americana de Testes e Materiais aprova novos padrões para a indústria da canábis

Publicado

em

O comité de canábis da Associação Americana de Testes e Materiais (ASTM) aprovou quatro novos padrões para a indústria da canábis, estando a desenvolver um novo padrão para as inflorescências de canábis para fins medicinais, com requisitos de relato de canabinóides e terpenos. O objectivo é aumentar a consistência da avaliação dos produtos, para melhorar a saúde pública.

A Associação Americana de Testes e Materiais (ASTM) é uma entidade dos Estados Unidos que emite padrões específicos para as diversas indústrias. O comité da canábis desta associação emitiu agora quatro padrões para a indústria da canábis, de forma a beneficiar e harmonizar a indústria para pacientes, empresas e reguladores.

1 – O primeiro padrão (D8375) fornecerá um método para estabelecer o conteúdo de canabinóides em amostras de canábis e cânhamo.

Garnet McRae, membro da ASTM, observa que laboratórios, produtores e investigadores encontrarão utilidade neste padrão, bem como órgãos reguladores e os consumidores, pois ajudará a garantir que os produtos sejam rotulados adequadamente nas jurisdições onde são produzidos e vendidos legalmente. Este padrão também pode ser usado em laboratórios forenses para análise de amostras ilegais para confirmar o conteúdo de canabinóides e apoiar pesquisas adicionais de canabinóides.

2 – O segundo padrão (D8399) ajudará os laboratórios a analisar amostras de canábis e cânhamo para estabelecer níveis de concentração de pesticidas – ou a sua ausência – para garantir que os produtos atendem aos requisitos regulamentares nas jurisdições onde estão em circulação.

3 – O terceiro padrão (D8442) fornecerá um método para testar terpenos e canabinóides através do procedimento de cromatografia gasosa. De acordo com Randall Shearer, membro da ASTM International, este padrão ajudará a controlar a qualidade da canábis e permitirá que cultivadores, extractores, produtores e entidades reguladoras garantam a segurança e a consistência dos produtos de canábis e cânhamo. Shearer observa que será mais útil para fabricantes, órgãos reguladores e laboratórios para atender às necessidades dos consumidores.

4 – O quarto padrão (D8469) ajudará fabricantes, órgãos reguladores e outras partes interessadas da indústria, ao fornecer um novo método de teste para metais pesados na canábis. O padrão fornece um método através de espectrometria de massa de plasma indutivamente acoplado (ICP-MS) que será usado para detectar metais perigosos como arsénio, cádmio, mercúrio e chumbo na canábis.

O comité está a planear um estudo inter-laboratorial completo do padrão no final de 2022. Adicionalmente, o comité de canábis da ASTM International (D37) desenvolveu um novo padrão sobre as inflorescências de canábis para uso medicinal.

O padrão, que será publicado em breve como padrão D8439, fornece especificações para flores de canábis que podem ser usadas para apoiar investigação sólida e reproduzível. De acordo com o membro da ASTM International, David Vaillencourt, este padrão ajudará os consumidores, laboratórios, reguladores e fabricantes de produtos de canábis, ao estabelecer testes consistentes de qualidade e segurança.

“Com um mercado fragmentado da indústria de canábis, não há um conjunto comum de requisitos para relatar canabinóides e terpenos, que são os principais constituintes ligados a benefícios terapêuticos”, diz Vaillencourt.

“Esta falta de consistência prejudica a saúde pública e impede a avaliação da segurança e eficácia do produto em todas as jurisdições. Esta norma fornece uma solução para este problema.” Vaillencourt observa ainda que, com o ritmo acelerado da inovação na indústria da canábis, devem ser tomadas mais medidas, como a criação do padrão D8439, para padronizar internacionalmente e garantir o bem-estar dos pacientes.

Publicidade
Publicidade

Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Internacional5 horas atrás

Hong Kong: Proibição do CBD entra em vigor a 1 de Fevereiro, com multas milionárias e penas de prisão perpétua

Hong Kong vai classificar oficialmente o Canabidiol (CBD) como uma “droga perigosa” já a partir desta quarta-feira, 1 de Fevereiro,  e...

Internacional3 dias atrás

Japão dá passos para legalizar o uso medicinal de canábis

O governo do Japão está a considerar uma revisão da sua Lei de Controlo da Canábis, que permitiria o uso...

Comunicados de Imprensa4 dias atrás

EUA: Curaleaf encerra operações na Califórnia, Colorado e Oregon

A Curaleaf Holdings anunciou hoje em comunicado de Imprensa o encerramento proactivo da maioria das suas operações na Califórnia, Colorado...

Corporações4 dias atrás

Bedrocan expande produção de canábis medicinal para a Dinamarca

O produtor holandês de canábis medicinal Bedrocan vai abrir uma nova instalação na Dinamarca, de forma a responder à procura...

Internacional4 dias atrás

Malta: Registo para obter licenças de canábis inicia a 28 de Fevereiro

Já passou quase um ano desde que Malta aprovou a legislação para regulamentar o uso adulto da canábis, permitindo a posse...

Internacional5 dias atrás

França dá um passo em frente na legalização da canábis

O Conselho Económico, Social e Ambiental (Cese) de França propôs uma “legalização supervisionada” da canábis, num esforço para “ser orientado...

Comunicados de Imprensa5 dias atrás

Suíça: Linnea obtém licença para produção e exportação de API’s com alto teor de THC

A Linnea SA obteve a licença de narcóticos da Swissmedic, a equivalente suíça ao Infarmed I.P., tornando-a numa das primeiras...

Internacional5 dias atrás

Alemanha pretende concluir projecto de lei e parecer técnico sobre a legalização até final de Março

O projecto de lei do governo alemão para a legalização da canábis deverá estar concluído até ao final de Março,...

Internacional6 dias atrás

EUA: Supremo Tribunal do Arizona decide que uso de canábis medicinal durante a gravidez não constitui negligência infantil

O Supremo Tribunal do Arizona decidiu que o uso materno de canábis para enjôos matinais não constitui negligência infantil, avançou a...

Internacional6 dias atrás

República Checa: Projecto para a legalização do uso adulto poderá ser apresentado já em Março

A legislação que regulamentará a canábis para fins recreativos na República Checa poderá ver a luz do dia dentro de...