Connect with us

Internacional

Suíça: Maioria dos pacientes abandonou tratamento com CBD por ser demasiado caro

Publicado

em

Ouvir este artigo
Reto Agosti, director do Headache Centre do Hirslander Hospital de Zurique. Foto: Laura Ramos | Cannareporter

Num estudo observacional no qual participaram 117 pessoas com enxaquecas e dores de cabeça, 95 acabaram por desistir do tratamento, por não terem condições de o financiar. O Neurologista suíço, Reto Agosti, fundador e director do Centro da Dor de Cabeça do Hospital Hirslanden de Zurique, disse hoje que a maioria dos pacientes que utilizaram extractos de CBD para aliviar as dores de cabeça e enxaquecas desistiu do tratamento por ser demasiado caro. Na Suíça a maioria dos tratamentos com canábis não são comparticipados pelo governo nem pelos subsistemas de saúde.

Reto Agosti falou esta tarde na Cannabinoid Conference, a 12ª Conferência de Canábis Medicinal organizada pelo IACM (Associação Internacional para Medicinas Canabinóides), em parceria com a SSCM (Sociedade Suíça de Canábis em Medicina). A “Cannabis Medicinalis” decorre hoje e amanhã no Centro de Congressos de Basel, na Suíça, e conta com mais de 30 palestrantes para discutir e apresentar os mais recentes avanços da ciência e da medicina com canabinóides.

O neurologista de Zurique apresentou os resultados de um estudo observacional em que 117 pacientes utilizaram “cannabis oil” e/ou “sativa oil”, dois extractos de variedades diferentes de canábis com cerca de 20% de CBD e menos de 1% de THC. Ao Cannareporter, Agosti disse que os restantes canabinóides não foram especificados para este tratamento, porque na Suíça ainda só estão a ser utilizados, basicamente, o CBD e o THC.

Sobre os resultados do estudo, Reto Agosti afirmou que uma parte considerável dos pacientes obteve uma “notável melhoria na qualidade de vida”, principalmente porque passou a dormir melhor e porque a intensidade das dores de cabeça diminuiu. No entanto, 95 dos 117 pacientes que iniciaram o estudo não deram continuidade ao tratamento, por ser demasiado caro. “À medida que os pacientes foram subindo a dose do óleo de canábis o custo chegou a cerca de 400€ por mês, o que se tornou incomportável para a maioria”, explicou o médico, que referiu ainda que mais estudos clínicos são necessários para confirmar os benefícios do CBD na enxaqueca e nas dores de cabeça.

“O custo do CBD medicinal é demasiado alto para a maioria dos pacientes que dele precisam. Produtos mais baratos ou um maior apoio das seguradoras é necessário”, concluiu.

 

____________________________________________________________________________________________________

[Aviso: Por favor, tenha em atenção que este texto foi originalmente escrito em Português e é traduzido para inglês e outros idiomas através de um tradutor automático. Algumas palavras podem diferir do original e podem verificar-se gralhas ou erros noutras línguas.]

____________________________________________________________________________________________________

O que fazes com 3€ por mês? Torna-te um dos nossos Patronos! Se acreditas que o Jornalismo independente sobre canábis é necessário, subscreve um dos níveis da nossa conta no Patreon e terás acesso a brindes únicos e conteúdos exclusivos. Se formos muitos, com pouco fazemos a diferença!

+ posts
Clique aqui para comentar
Subscribe
Notify of

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade


Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Eventos6 dias atrás

CannaTrade regressa a Zurique de 24 a 26 de Maio

A CannaTrade – Feira e Festival Internacional do Cânhamo de Zurique atinge em 2024 a maioridade, celebrando a sua 18ª...

Comunicados de Imprensa1 semana atrás

Grupo SOMAÍ e a sua subsidiária RPK Biopharma ampliam parceria com Cookies para incluir Europa e Reino Unido

LISBOA, PORTUGAL, 16 de maio de 2024 /EINPresswire.com/ — O Grupo SOMAÍ (“SOMAÍ”) e a sua subsidiária, RPK Biopharma expandiram...

Nacional1 semana atrás

Portugal: Consumo estimado de CBD aumenta, apesar da proibição

O relatório “Cannabis in Portugal”, realizado pela Euromonitor International, divulgou os dados mais recentes sobre a indústria da canábis, os...

Nacional2 semanas atrás

“Canábis. Maldita e Maravilhosa”, de Margarita Cardoso de Meneses, chega às livrarias a 16 de Maio

Margarita Cardoso de Meneses, colaboradora do CannaReporter®, acaba de publicar o livro “Canábis. Maldita e Maravilhosa”, editado pela Oficina do...

Comunicados de Imprensa2 semanas atrás

Montemor-o-Velho: Detido por cultivo de canábis

O Comando Territorial de Coimbra, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) do Destacamento Territorial de Montemor-o-Velho, hoje, dia 9...

Eventos2 semanas atrás

PTMC – Portugal Medical Cannabis reúne indústria da canábis medicinal a 22 de Maio, em Lisboa

A PTMC – Portugal Medical Cannabis vai reunir os profissionais da indústria da canábis medicinal no próximo dia 22 de...

Corporações2 semanas atrás

EUA: MedMen declara falência com 400 milhões de dólares de dívidas

A gigante norte-americana da canábis MedMen entrou em colapso sob o peso da sua dívida, anunciando na semana passada que...

Notícias3 semanas atrás

Estudo revela que legalização da canábis não aumenta consumo de outras substâncias

Um dos argumentos mais usados contra a legalização da canábis para uso adulto ou recreativo tem sido a ideia de...

Cânhamo3 semanas atrás

Letónia: Hemp School, da Obelisk Farm, é finalista do Prémio EFT Green Skills 2024

A Obelisk Farm continua a ser reconhecida mundo fora pela sua abordagem sui generais à exploração do cânhamo industrial. O projecto familiar, que...

Eventos3 semanas atrás

EUA: CannMed 24 Innovation & Investment Summit regressa a Marco Island, na Florida, de 12 a 15 de Maio

É uma das mais importantes conferências científicas sobre a indústria da canábis medicinal e regressa a Marco Island, na Florida,...