Connect with us
Publicidade
Publicidade

Internacional

Suíça: Maioria dos pacientes abandonou tratamento com CBD por ser demasiado caro

Publicado

em

Reto Agosti, director do Headache Centre do Hirslander Hospital de Zurique. Foto: Laura Ramos | Cannareporter

Num estudo observacional no qual participaram 117 pessoas com enxaquecas e dores de cabeça, 95 acabaram por desistir do tratamento, por não terem condições de o financiar. O Neurologista suíço, Reto Agosti, fundador e director do Centro da Dor de Cabeça do Hospital Hirslanden de Zurique, disse hoje que a maioria dos pacientes que utilizaram extractos de CBD para aliviar as dores de cabeça e enxaquecas desistiu do tratamento por ser demasiado caro. Na Suíça a maioria dos tratamentos com canábis não são comparticipados pelo governo nem pelos subsistemas de saúde.

Reto Agosti falou esta tarde na Cannabinoid Conference, a 12ª Conferência de Canábis Medicinal organizada pelo IACM (Associação Internacional para Medicinas Canabinóides), em parceria com a SSCM (Sociedade Suíça de Canábis em Medicina). A “Cannabis Medicinalis” decorre hoje e amanhã no Centro de Congressos de Basel, na Suíça, e conta com mais de 30 palestrantes para discutir e apresentar os mais recentes avanços da ciência e da medicina com canabinóides.

O neurologista de Zurique apresentou os resultados de um estudo observacional em que 117 pacientes utilizaram “cannabis oil” e/ou “sativa oil”, dois extractos de variedades diferentes de canábis com cerca de 20% de CBD e menos de 1% de THC. Ao Cannareporter, Agosti disse que os restantes canabinóides não foram especificados para este tratamento, porque na Suíça ainda só estão a ser utilizados, basicamente, o CBD e o THC.

Sobre os resultados do estudo, Reto Agosti afirmou que uma parte considerável dos pacientes obteve uma “notável melhoria na qualidade de vida”, principalmente porque passou a dormir melhor e porque a intensidade das dores de cabeça diminuiu. No entanto, 95 dos 117 pacientes que iniciaram o estudo não deram continuidade ao tratamento, por ser demasiado caro. “À medida que os pacientes foram subindo a dose do óleo de canábis o custo chegou a cerca de 400€ por mês, o que se tornou incomportável para a maioria”, explicou o médico, que referiu ainda que mais estudos clínicos são necessários para confirmar os benefícios do CBD na enxaqueca e nas dores de cabeça.

“O custo do CBD medicinal é demasiado alto para a maioria dos pacientes que dele precisam. Produtos mais baratos ou um maior apoio das seguradoras é necessário”, concluiu.

Publicidade
Publicidade cannadouro

Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Nacional13 horas atrás

Portugal: Movimento Mães pela Canábis lança petição pelo direito ao cultivo pessoal e associativo

O Movimento Mães pela Canábis, fundado em Portugal em Maio de 2022 por centenas de pacientes que procuram aceder à canábis...

Comunicados de Imprensa6 dias atrás

GNR: 10 meses de investigação para apreender 32 doses de haxixe e 48 de cocaína

O Comando Territorial do Porto, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Felgueiras, no dia 28 de novembro, deteve...

Entrevistas6 dias atrás

André Paquete Carvalho: “Amesterdão é muito aberta, mas ainda se vivem tempos de tolerância. A canábis aqui continua a ser ilegal”

As entrevistas “Trabalhar com Canábis”, publicadas na Cannadouro Magazine, procuram dar a conhecer portugueses que trabalham no sector da canábis...

Cânhamo2 semanas atrás

Canábis ou cânhamo? Estará Espanha a cometer os mesmos erros de Portugal?

A Guardia Civil anunciou recentemente a maior apreensão de canábis de sempre em Espanha, mas logo em seguida várias vozes vieram...

Nacional3 semanas atrás

Conta da Cannadouro desaparece do Instagram a 1 dia do evento

A conta de Instagram da CannaDouro terá sido apagada ou bloqueada pelo provedor da rede social. O acesso à página foi...

Cânhamo3 semanas atrás

As receitas da Pedrêz: Como fazer betão de cânhamo cofrado in situ

Em 2018, a oficina Pedrêz iniciou, na rua do Paraíso 331, no centro histórico do Porto, a construção do primeiro...

Eventos3 semanas atrás

Cannadouro regressa à Alfândega do Porto já no próximo fim-de-semana

Pouco depois de o Porto ter sido eleito pelos World Travel Awards como o melhor destino de cidade do mundo...

Internacional3 semanas atrás

Irlanda: People Before Profit quer alterar legislação para permitir o uso adulto de canábis

O partido político irlandês People Before Profit vai apresentar dentro de duas semanas um projecto de lei que pretende alterar a...

Internacional3 semanas atrás

EUA: Presidente do Instituto Nacional de Justiça Militar exige extensão do indulto por delitos de canábis a militares

A presidente do Instituto Nacional de Justiça Militar dos Estados Unidos da América (EUA) pediu ao presidente Joe Biden que...

Entrevistas3 semanas atrás

César Cardoso: “Construir em cânhamo é uma verdadeira alternativa verde”

Estimular a inovação na arquitectura moderna, recorrendo a materiais naturais ou reciclados, de baixo impacto ambiental, é  uma das prioridades...