Connect with us
Publicidade
Publicidade

Cânhamo

Portugal: Polícia Judiciária obrigada a devolver 40kg de flores de cânhamo industrial

Publicado

em

A Polícia Judiciária (PJ) foi esta manhã obrigada a devolver 40 kg de flores de cânhamo industrial a Patrick Martins, presidente da ACCIP – Associação dos Comerciantes do Cânhamo Industrial de Portugal, que também é comerciante e proprietário do franchising de lojas de canábis Green Swallow. Patrick tinha sido detido a 2 de Julho de 2020 e a maioria dos produtos da sua loja apreendidos. Após uma luta de mais de dois anos na justiça, os tribunais vieram agora dar razão a Patrick, obrigando a PJ a devolver as flores de cânhamo apreendidas. 

É um dia “histórico” e simbólico para a indústria do cânhamo em Portugal, e o ponto final num longo processo na justiça portuguesa, que envolveu o comércio de flores de cânhamo industrial. Segundo um vídeo divulgado hoje por Humberto Nogueira, vice-presidente da ACCIP – Associação de Comerciantes de Cânhamo de Portugal, a devolução das flores de cânhamo industrial aconteceu hoje nas instalações da Polícia Judiciária (PJ) em Lisboa, depois de terem sido apreendidas em Julho de 2020.

“É um dia histórico para o cânhamo industrial e para os intervenientes do sector do cânhamo em Portugal”, diz Humberto Nogueira no vídeo que partilhou nas redes sociais. O vídeo foi gravado na entrada das instalações da Polícia Judiciária, em Lisboa. O vice-presidente da ACCIP antecipou que iria desenrolar-se, dentro de momentos, a devolução de 40 quilos de flores de cânhamo industrial, “injustamente apreendidas”. Depois, é possível ver a devolução de várias caixas e sacos num carrinho, altura em que Nogueira esclarece que as flores são referentes ao caso do Presidente da direcção da ACCIP, Patrick Martins. Humberto Nogueira clarificou ainda que a acusação de tráfico de estupefacientes, que se arrasta há três anos (sic), “afinal era cânhamo”.

 

O caso arquivado de Patrick Martins, Presidente da ACCIP

Patrick Martins foi visitado pela PSP – Polícia de Segurança Pública – no dia 2 de Julho de 2020 na sua loja, Green Swallow, e automaticamente constituído arguido pelo crime de “tráfico de estupefacientes”. A maior parte do stock foi apreendida. Ficou com termo de identidade e residência, com apresentações obrigatórias de duas vezes por semana e impedido de se ausentar da sua residência em Lisboa “por mais de 5 dias, sem comunicar o lugar onde possa ser encontrado no país”. Na altura, Patrick vivia a maior parte do tempo com a sua mulher em Londres, o que acabou por lhe causar um transtorno sem precedentes, a nível pessoal e profissional, pois viu-se obrigado a permanecer em Portugal por mais de 18 meses, sem autorização de saída.

O inquérito no qual Patrick Martins foi constituído arguido pelo alegado “crime de tráfico de estupefacientes” foi arquivado pelo Juiz de Instrução Criminal, Carlos Alexandre. O Ministério Público tinha 30 dias para recorrer da decisão, mas não o fez.

Na decisão instrutória, proferida mais de 20 meses após a apreensão, o Juiz Carlos Alexandre citou a legislação europeia e o limite de 0,2% de THC permitido no cânhamo industrial.

Apesar de este caso ter sido arquivado, Patrick Martins não desistiu em reaver a sua mercadoria, o que acabaria por se confirmar hoje. O Cannareporter contactou a PJ e o advogado de Patrick, João Nabais, mas ainda não obteve resposta.

1 Comment
Subscribe
Notify of
1 Comentário
Inline Feedbacks
View all comments
Jorge Gomes
1 mês atrás

Que bela notícia. A resolução deste caso poderá abranger também os óleos de CBD com teor de THC inferior a 0,2%?

Publicidade
Publicidade cannadouro

Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Nacional13 horas atrás

Portugal: Movimento Mães pela Canábis lança petição pelo direito ao cultivo pessoal e associativo

O Movimento Mães pela Canábis, fundado em Portugal em Maio de 2022 por centenas de pacientes que procuram aceder à canábis...

Comunicados de Imprensa6 dias atrás

GNR: 10 meses de investigação para apreender 32 doses de haxixe e 48 de cocaína

O Comando Territorial do Porto, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Felgueiras, no dia 28 de novembro, deteve...

Entrevistas6 dias atrás

André Paquete Carvalho: “Amesterdão é muito aberta, mas ainda se vivem tempos de tolerância. A canábis aqui continua a ser ilegal”

As entrevistas “Trabalhar com Canábis”, publicadas na Cannadouro Magazine, procuram dar a conhecer portugueses que trabalham no sector da canábis...

Cânhamo2 semanas atrás

Canábis ou cânhamo? Estará Espanha a cometer os mesmos erros de Portugal?

A Guardia Civil anunciou recentemente a maior apreensão de canábis de sempre em Espanha, mas logo em seguida várias vozes vieram...

Nacional3 semanas atrás

Conta da Cannadouro desaparece do Instagram a 1 dia do evento

A conta de Instagram da CannaDouro terá sido apagada ou bloqueada pelo provedor da rede social. O acesso à página foi...

Cânhamo3 semanas atrás

As receitas da Pedrêz: Como fazer betão de cânhamo cofrado in situ

Em 2018, a oficina Pedrêz iniciou, na rua do Paraíso 331, no centro histórico do Porto, a construção do primeiro...

Eventos3 semanas atrás

Cannadouro regressa à Alfândega do Porto já no próximo fim-de-semana

Pouco depois de o Porto ter sido eleito pelos World Travel Awards como o melhor destino de cidade do mundo...

Internacional3 semanas atrás

Irlanda: People Before Profit quer alterar legislação para permitir o uso adulto de canábis

O partido político irlandês People Before Profit vai apresentar dentro de duas semanas um projecto de lei que pretende alterar a...

Internacional3 semanas atrás

EUA: Presidente do Instituto Nacional de Justiça Militar exige extensão do indulto por delitos de canábis a militares

A presidente do Instituto Nacional de Justiça Militar dos Estados Unidos da América (EUA) pediu ao presidente Joe Biden que...

Entrevistas3 semanas atrás

César Cardoso: “Construir em cânhamo é uma verdadeira alternativa verde”

Estimular a inovação na arquitectura moderna, recorrendo a materiais naturais ou reciclados, de baixo impacto ambiental, é  uma das prioridades...