Connect with us
Publicidade
Publicidade

Internacional

Sean “Diddy” Combs investe 185 milhões de dólares para tornar a indústria da canábis mais equitativa

Publicado

em

O rapper e empreendedor Sean Combs, mais conhecido pelos seus nomes artísticos Puff Daddy ou P. Diddy, comprou 9 lojas e 3 instalações de produção de canábis da Columbia Care e da Cresco Labs, duas das maiores empresas da indústria de canábis dos Estados Unidos da América (EUA), pelo valor de 185 milhões de dólares. A aquisição permitirá a Combs criar o primeiro concessionário verticalmente integrado a ser propriedade e operado por uma comunidade minoritária do país.

De acordo com o comunicado de imprensa publicado no passado dia 4 de Outubro, o rapper irá comprar um total de 9 lojas e 3 instalações de produção localizadas em 3 estados, Illinois, Massachusetts e Nova Iorque. Com esta aquisição, é criada “a maior empresa de canábis detida por uma pessoa negra nos EUA”.

“A minha missão sempre foi criar oportunidades para empresários negros em indústrias onde tradicionalmente nos tem sido negado o acesso e esta aquisição proporciona a escala e o impacto imediatos necessários para criar um futuro mais equitativo na canábis”, declarou Combs, presidente e CEO da Combs Enterprises. “Possuir todo o processo – desde o cultivo e fabrico até ao marketing, venda a retalho e distribuição por grosso – é uma vitória histórica para a cultura que nos permitirá capacitar diversos líderes em todo o ecossistema e ser ousados defensores da inclusão”.

Numa entrevista ao The Wall Street Journal, Combs afirmou estar desapontado com a falta de representação por parte das comunidades minoritárias na indústria dos EUA e que pretende torná-la mais equitativa.

“É diabólico”, disse Combs. “Como é que se prendem comunidades de pessoas, se destrói a sua estrutura familiar, o seu futuro, e depois se legaliza e se garante que essas mesmas pessoas não têm uma oportunidade de beneficiar ou restabelecer as suas vidas a partir daí”?

Esta compra por Combs vem de encontro ao negócio de fusão e aquisição da Columbia Care pela Cresco Labs, que foi anunciado em Março deste ano, tendo sido na altura avaliado em 2 mil milhões de dólares, e no qual a Cresco Labs é obrigada a desinvestir em activos seus de forma a cumprir com requerimentos regulamentares.

A aquisição por parte de Combs terá ainda que ser aprovada e validada pelas autoridades reguladoras, tanto a nível estatal como a nível federal. A aquisição apenas terá efeito após a conclusão do negócio de fusão das duas empresas, que está previsto acontecer no final do primeiro trimestre de 2023.

Publicidade
Publicidade

Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Internacional1 hora atrás

Japão dá passos para legalizar o uso medicinal de canábis

O governo do Japão está a considerar uma revisão da sua Lei de Controlo da Canábis, que permitiria o uso...

Comunicados de Imprensa24 horas atrás

EUA: Curaleaf encerra operações na Califórnia, Colorado e Oregon

A Curaleaf Holdings anunciou hoje em comunicado de Imprensa o encerramento proactivo da maioria das suas operações na Califórnia, Colorado...

Corporações1 dia atrás

Bedrocan expande produção de canábis medicinal para a Dinamarca

O produtor holandês de canábis medicinal Bedrocan vai abrir uma nova instalação na Dinamarca, de forma a responder à procura...

Internacional1 dia atrás

Malta: Registo para obter licenças de canábis inicia a 28 de Fevereiro

Já passou quase um ano desde que Malta aprovou a legislação para regulamentar o uso adulto da canábis, permitindo a posse...

Internacional2 dias atrás

França dá um passo em frente na legalização da canábis

O Conselho Económico, Social e Ambiental (Cese) de França propôs uma “legalização supervisionada” da canábis, num esforço para “ser orientado...

Comunicados de Imprensa2 dias atrás

Suíça: Linnea obtém licença para produção e exportação de API’s com alto teor de THC

A Linnea SA obteve a licença de narcóticos da Swissmedic, a equivalente suíça ao Infarmed I.P., tornando-a numa das primeiras...

Internacional2 dias atrás

Alemanha pretende concluir projecto de lei e parecer técnico sobre a legalização até final de Março

O projecto de lei do governo alemão para a legalização da canábis deverá estar concluído até ao final de Março,...

Internacional3 dias atrás

EUA: Supremo Tribunal do Arizona decide que uso de canábis medicinal durante a gravidez não constitui negligência infantil

O Supremo Tribunal do Arizona decidiu que o uso materno de canábis para enjôos matinais não constitui negligência infantil, avançou a...

Internacional3 dias atrás

República Checa: Projecto para a legalização do uso adulto poderá ser apresentado já em Março

A legislação que regulamentará a canábis para fins recreativos na República Checa poderá ver a luz do dia dentro de...

Nacional4 dias atrás

Clever Leaves despede 63 pessoas e sai de Portugal

A Clever Leaves anunciou hoje que vai abandonar as suas operações em Portugal, tendo procedido ao despedimento colectivo de 63 trabalhadores....