Connect with us

Internacional

Sean “Diddy” Combs investe 185 milhões de dólares para tornar a indústria da canábis mais equitativa

Publicado

em

Ouvir este artigo

O rapper e empreendedor Sean Combs, mais conhecido pelos seus nomes artísticos Puff Daddy ou P. Diddy, comprou 9 lojas e 3 instalações de produção de canábis da Columbia Care e da Cresco Labs, duas das maiores empresas da indústria de canábis dos Estados Unidos da América (EUA), pelo valor de 185 milhões de dólares. A aquisição permitirá a Combs criar o primeiro concessionário verticalmente integrado a ser propriedade e operado por uma comunidade minoritária do país.

De acordo com o comunicado de imprensa publicado no passado dia 4 de Outubro, o rapper irá comprar um total de 9 lojas e 3 instalações de produção localizadas em 3 estados, Illinois, Massachusetts e Nova Iorque. Com esta aquisição, é criada “a maior empresa de canábis detida por uma pessoa negra nos EUA”.

“A minha missão sempre foi criar oportunidades para empresários negros em indústrias onde tradicionalmente nos tem sido negado o acesso e esta aquisição proporciona a escala e o impacto imediatos necessários para criar um futuro mais equitativo na canábis”, declarou Combs, presidente e CEO da Combs Enterprises. “Possuir todo o processo – desde o cultivo e fabrico até ao marketing, venda a retalho e distribuição por grosso – é uma vitória histórica para a cultura que nos permitirá capacitar diversos líderes em todo o ecossistema e ser ousados defensores da inclusão”.

Numa entrevista ao The Wall Street Journal, Combs afirmou estar desapontado com a falta de representação por parte das comunidades minoritárias na indústria dos EUA e que pretende torná-la mais equitativa.

“É diabólico”, disse Combs. “Como é que se prendem comunidades de pessoas, se destrói a sua estrutura familiar, o seu futuro, e depois se legaliza e se garante que essas mesmas pessoas não têm uma oportunidade de beneficiar ou restabelecer as suas vidas a partir daí”?

Esta compra por Combs vem de encontro ao negócio de fusão e aquisição da Columbia Care pela Cresco Labs, que foi anunciado em Março deste ano, tendo sido na altura avaliado em 2 mil milhões de dólares, e no qual a Cresco Labs é obrigada a desinvestir em activos seus de forma a cumprir com requerimentos regulamentares.

A aquisição por parte de Combs terá ainda que ser aprovada e validada pelas autoridades reguladoras, tanto a nível estatal como a nível federal. A aquisição apenas terá efeito após a conclusão do negócio de fusão das duas empresas, que está previsto acontecer no final do primeiro trimestre de 2023.

Publicidade


Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Saúde4 dias atrás

CBD e CBC mostram resultados promissores no carcinoma espinocelular de cabeça e pescoço

Um estudo publicado na revista Cancers descobriu que os extractos de canábis ricos em CBD (canabidiol) podem matar células cancerosas da...

Internacional5 dias atrás

Ucrânia: Zelensky assina projecto de lei para legalizar a canábis medicinal

O presidente ucraniano Volodymyr Zelensky assinou um projecto de lei que legaliza a canábis medicinal na Ucrânia, prevendo-se que os...

Nacional2 semanas atrás

Portugal: Associação Mães pela Canábis publica e-book sobre canábis medicinal

A Associação de Mães pela Canábis (AMC) anunciou o lançamento de um e-book intitulado “Fronteiras da Cannabis: CIÊNCIA, TERAPÊUTICA &...

Corporações3 semanas atrás

Akanda assina carta de intenção para vender RPK Biopharma à Somaí. “Será uma das poucas empresas verticais de canábis da UE”, diz Michael Sassano

A Akanda Corporation, uma empresa internacional de canábis medicinal cotada na Nasdaq (AKAN) e que detém a empresa portuguesa Holigen, anunciou...

Cânhamo3 semanas atrás

Portugal: DGAV admite que o CBD é a sua “grande dor de cabeça” e produtores reclamam utilização da planta inteira

A conferência “Cânhamo Industrial – o (Re)nascer da Fileira em Portugal” promovida pela Cânhamor e pela Consulai, que decorreu dia...

Internacional3 semanas atrás

Pensionista espanhol contorna segurança do aeroporto de Lisboa com 21 kg de canábis

Um pensionista espanhol de 63 anos foi detido em Malta, depois de aterrar no aeroporto num voo proveniente de Lisboa,...

Cânhamo3 semanas atrás

Portugal: O futuro do cânhamo industrial discute-se amanhã em Beja

  O auditório EDIA, em Beja, vai receber amanhã, dia 30 de Janeiro, a partir das 14 horas, uma ronda...

Internacional4 semanas atrás

Espanha: Directora da Fiscalia Especial Antidroga propõe campanhas sobre o risco do consumo de canábis

A directora da Fiscalia Especial Antidroga, Rosa Ana Morán Martínez, alertou recentemente que Espanha se tornou ‘o principal produtor de...

Entrevistas1 mês atrás

Elena Battaglia, Veterinária: “Tenho pacientes oncológicos que se esperava que morressem há dois anos e ainda estão vivos”

Falámos com a veterinária italiana Elena Battaglia, que tem vasta experiência a utilizar canabinóides em animais, e nos explicou de...

Cânhamo1 mês atrás

Canhify aposta no cânhamo com biorrefinaria verde, em parceria com a Universidade de Coimbra

A Canhify, ex-Hemporama, reforçou o seu compromisso com a sustentabilidade e a missão de liderar o desenvolvimento de produtos de...