Connect with us
Publicidade
Publicidade

Internacional

Suíça: Projecto piloto com canábis recreativa avança em 2023

Publicado

em

A venda regulamentada de canábis nas farmácias de Basileia pode finalmente avançar. Depois de falhas de ‘compliance’ e um lote de canábis destruído, o projecto piloto “Weed Care” acertou os detalhes com a Pure Production, mantendo a intenção de encontrar um produtor nacional para fornecer canábis para o estudo. 

30 de Janeiro de 2023. É a partir deste dia que os participantes no projecto piloto suíço, a decorrer no Cantão Basileia-Cidade, poderão aceder a canábis para fins recreativos nas farmácias locais. O Departamento Federal de Saúde Pública afirmou em comunicado ter reunido as condições para iniciar em 2023 as vendas de canábis recreativa nas farmácias, que contarão com quatro variedades de flor de canábis, e duas variedades de haxixe.

Produção local descarta importação

Os planos originais do projecto piloto pressupunham que a canábis disponibilizada aos consumidores seria produzida localmente. A empresa de produção de canábis Pure Production, de Zeiningen fornecerá dois produtos de haxixe distintos, e proporcionará quatro tipos de flores de canábis aos utilizadores. Depois dos atrasos e dificuldades na escolha de um produtor (por detecção de pesticidas), o Departamento Federal de Saúde Pública emitiu o licenciamento para que o projecto piloto prossiga com os produtos da Pure Production. O comunicado esclarece ainda que a possibilidade discutida “prematuramente” pela  comunicação social, relativamente à importação destes produtos, está excluída. A primeira colheita de flores suíças de canábis, que atrasou o início do estudo, foi aprovada para destruição sob supervisão oficial, refere o comunicado.

Os participantes, terão acesso a 6 produtos diferentes (flores secas de canábis inteiras e haxixe) com diferentes níveis de THC/CBD, com o nível máximo total de THC estabelecido por lei em 20%. 

Flores disponíveis para os participantes do projecto piloto

 

Mais de 300 pessoas inscritas

Apesar da interrupção e atraso, as entrevistas realizadas pelos médicos responsáveis pelo recrutamento para o estudo, decorreram normalmente, sendo que de momento, mais de 300 cidadãos da cidade estarão inscritos. O gabinete prevê que, em janeiro, todos os participantes provavelmente já estarão escolhidos ( o projecto piloto contará com cerca de 400 participantes).

O estudo conjunto do departamento de saúde de Basel-Stadt, das clínicas psiquiátricas da universidade, dos serviços psiquiátricos de Aargau e da Universidade de Basel procura examinar os efeitos na saúde das vendas regulamentadas de canábis. O conhecimento científico obtido fornecerá uma base para discussão para uma futura política responsável de canábis.

Como se realizará o estudo?

Este estudo visa examinar os efeitos na saúde das vendas regulamentadas de canábis em comparação com a situação actual em que a canábis está disponível ilegalmente. Em particular, é examinado se a oferta de vendas regulamentadas de canábis nas farmácias de Basel-Stadt tem adesão e como isso afecta o comportamento de consumo e a saúde dos participantes do estudo.

Os participantes serão distribuidos de forma aleatória em dois grupos:

  • O Grupo 1  pode comprar nas farmácias selecionadas no início do estudo.
  • O grupo 2  só o pode fazer com um atraso de seis meses. 

Após seis meses, todos os participantes do estudo – inclusive os do grupo 2 – têm acesso à venda de canábis nas farmácias.

Este desenho de estudo é o padrão de ouro da investigação científica e permite examinar possíveis mudanças no comportamento de consumo e na saúde do grupo 1, que tem acesso a vendas regulamentadas de canábis, em comparação com o grupo 2, que só obtém acesso a vendas regulamentadas depois de 6 meses, dependendo das suas fontes anteriores durante este período.

Segundo o portal “Weed Care“, os cidadãos que cumpram os requisitos de elegibilidade poderão adquirir canábis para fins recreativos em farmácias. O estudo começou em setembro de 2022 e termina em março de 2025. A participação no estudo inclui uma reunião introdutória obrigatória, sendo que durante o estudo, serão realizados 5 questionários online obrigatórios, a cada 6 meses. Igualmente, estão previstos questionários voluntários curtos a cada dois meses, bem como uma reunião anual no centro de estudos, e uma final.

Os participantes poderão comprar no máximo 10 gramas de THC por mês, o que corresponde a 50 gramas mensais de flores com 20% de THC, ou 100 gramas de flores, caso optem pela opção de flores com 10% de THC. Porém, de forma a não violar a legislação de posse de canábis, as farmácias irão dispensar um máximo de 10 gramas por pessoa em cada dia.

Publicidade
Publicidade

Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Comunicados de Imprensa15 horas atrás

EUA: Curaleaf encerra operações na Califórnia, Colorado e Oregon

A Curaleaf Holdings anunciou hoje em comunicado de Imprensa o encerramento proactivo da maioria das suas operações na Califórnia, Colorado...

Corporações16 horas atrás

Bedrocan expande produção de canábis medicinal para a Dinamarca

O produtor holandês de canábis medicinal Bedrocan vai abrir uma nova instalação na Dinamarca, de forma a responder à procura...

Internacional20 horas atrás

Malta: Registo para obter licenças de canábis inicia a 28 de Fevereiro

Já passou quase um ano desde que Malta aprovou a legislação para regulamentar o uso adulto da canábis, permitindo a posse...

Internacional2 dias atrás

França dá um passo em frente na legalização da canábis

O Conselho Económico, Social e Ambiental (Cese) de França propôs uma “legalização supervisionada” da canábis, num esforço para “ser orientado...

Comunicados de Imprensa2 dias atrás

Suíça: Linnea obtém licença para produção e exportação de API’s com alto teor de THC

A Linnea SA obteve a licença de narcóticos da Swissmedic, a equivalente suíça ao Infarmed I.P., tornando-a numa das primeiras...

Internacional2 dias atrás

Alemanha pretende concluir projecto de lei e parecer técnico sobre a legalização até final de Março

O projecto de lei do governo alemão para a legalização da canábis deverá estar concluído até ao final de Março,...

Internacional3 dias atrás

EUA: Supremo Tribunal do Arizona decide que uso de canábis medicinal durante a gravidez não constitui negligência infantil

O Supremo Tribunal do Arizona decidiu que o uso materno de canábis para enjôos matinais não constitui negligência infantil, avançou a...

Internacional3 dias atrás

República Checa: Projecto para a legalização do uso adulto poderá ser apresentado já em Março

A legislação que regulamentará a canábis para fins recreativos na República Checa poderá ver a luz do dia dentro de...

Nacional4 dias atrás

Clever Leaves despede 63 pessoas e sai de Portugal

A Clever Leaves anunciou hoje que vai abandonar as suas operações em Portugal, tendo procedido ao despedimento colectivo de 63 trabalhadores....

Corporações6 dias atrás

Portugal: Tribunal de Santarém declara insolvência da VF1883

A VF1883 Pharmaceuticals, uma empresa produtora de canábis medicinal com sede em Benavente, foi declarada insolvente pelo Tribunal de Santarém. A...