Connect with us
Publicidade
Publicidade

Nacional

Clever Leaves despede 63 pessoas e sai de Portugal

Publicado

em

Foto: D.R. | Clever Leaves

A Clever Leaves anunciou hoje que vai abandonar as suas operações em Portugal, tendo procedido ao despedimento colectivo de 63 trabalhadores. De acordo com o comunicado de Imprensa, a empresa vai concentrar todas as operações de cultivo e produção de canabinóides na Colômbia, para alavancar as eficiências operacionais existentes. A Clever Leaves espera que a transição operacional gere aproximadamente 7 milhões de dólares em economia de custos até ao final de 2023.

A Clever Leaves Holdings Inc. está cotada na bolsa Nasdaq (CLVR, CLVRW) e é uma produtora multinacional com licença para operar em Portugal desde 2020 e tinha recebido a certificação EU-GMP do Infarmed I.P. para o fabrico de flor seca de canábis como API (Active Pharmaceutical Ingredient) e produto acabado no passado mês de Novembro de 2022. A empresa anuncia agora o encerramento de todas as operações em Portugal, no âmbito das suas iniciativas de reestruturação em curso. De acordo com este plano de reestruturação, a Clever Leaves espera que o cultivo de flores em Portugal, os processos pós-colheita e as actividades de fabrico cessem totalmente até ao final do primeiro trimestre de 2023.

“Ao cultivar e produzir exclusivamente os nossos produtos canabinóides na Colômbia, pretendemos alavancar as nossas eficiências de custo existentes no país, à medida que aumentamos a nossa oferta de flores secas”, disse Andres Fajardo, CEO da Clever Leaves. “Acreditamos que essa transição nos permitirá optimizar a nossa infraestrutura de produção e aumentar a economia de custos, posicionando-nos para competir com mais eficiência no mercado global de canábis medicinal. Embora a nossa decisão tenha sido extremamente difícil, acreditamos que seja do melhor interesse da empresa, uma vez que nos posiciona de forma mais eficaz para satisfazer as necessidades dos nossos clientes. Além disso, planeamos incorporar as aprendizagens substanciais do nosso trabalho em Portugal para aumentar o sucesso das nossas operações na Colômbia”, afirmou o CEO.

“Esta próxima fase do nosso trabalho de reestruturação baseia-se no progresso que fizemos com a melhoria da nossa estrutura de custos e eficiência de capital ao longo de 2022. Esperamos aproveitar as nossas vantagens competitivas sustentáveis na Colômbia e progredir ainda mais em 2023 como uma multinacional mais enxuta e ágil operador.”

A Clever Leaves obteve licença do Infarmed para operar em Portugal em Agosto de 2020.

Custos de reestruturação da Clever Leaves

A 17 de Janeiro de 2023, o conselho de administração da Clever Leaves autorizou um plano de reestruturação projectado para melhorar a margem operacional e apoiar os objectivos de crescimento, escala e lucratividade da empresa. Em conjunto com o seu plano de reestruturação e liquidação em Portugal, a empresa anunciou o despedimento colectivo de 63 colaboradores associados às suas operações portuguesas. A Clever Leaves espera incorrer em encargos totais de aproximadamente 19 a 21 milhões de dólares no quarto trimestre de 2022, relacionados com o seu fecho operacional em Portugal, incluindo as seguintes despesas:

  • Aproximadamente 0,7 a 0,9 milhões relacionados com indemnizações e benefícios dos funcionários;
  • Cerca de 12 milhões 13 milhões relacionados com custos de saída de imóveis e equipamentos, consistindo na depreciação do arrendamento, bem como encargos de abandono de propriedade e equipamentos;
  • Entre 6 e 7 milhões de dólares relacionados com a baixa do stock que não será vendido.

Dos 19 a 21 milhões acima em encargos estimados, espera-se que aproximadamente 1,5 a 2,0 milhões sejam despesas de caixa com o saldo, sendo baixas não monetárias de investimentos anteriores. Em conjunto, espera-se que as iniciativas de transição operacional e redução da força de trabalho gerem aproximadamente 7 milhões em economia até ao final de 2023, em comparação com 2022.

Fajardo afirma que “estamos gratos pelos membros da nossa equipa afectados e pelas suas contribuições para a Clever Leaves. Embora a decisão de reduzir a nossa força de trabalho tenha sido muito difícil, é uma extensão importante de nosso trabalho contínuo para alinhar a nossa base de despesas com o nosso perfil de receita actual e melhorar a nossa alavancagem operacional ao longo do tempo. Esperamos que nossa transição operacional gere economias significativas de longo prazo para o benefício dos nossos clientes e accionistas, à medida que avançamos em direcção à lucratividade”.

A empresa espera fornecer a sua perspectiva de 2023 durante a sua teleconferência de resultados de final de ano de 2022 em Março de 2023.

Colômbia: Transição de cultivo e estratégia para a flor seca

A Clever Leaves está neste momento a reduzir a sua produção agrícola em Portugal, prevendo-se que o cultivo de flores cesse totalmente até ao final do primeiro trimestre de 2023. A partir do segundo trimestre de 2023, a Empresa cultivará exclusivamente as suas variedades de flores nas suas estufas colombianas, onde os preparativos para a exportação de flor seca estão em andamento nos últimos 18 meses. De acordo com o comunicado de Imprensa, “a Clever Leaves acredita que continua no caminho certo para iniciar as vendas de flores secas da Colômbia no final deste trimestre e iniciou o processo de transição da sua produção de flores para a Colômbia para os clientes actuais”.

As operações colombianas da empresa abrangem mais de 1,8 milhão de pés quadrados (167 mil metros quadrados) de capacidade de cultivo totalmente construída, com certificações EU-GMP para a produção de extractos de canábis e flor seca. A empresa acredita que “os baixos custos de mão de obra da Colômbia e o clima agrícola ideal dão à Clever Leaves uma vantagem competitiva extremamente importante, que permite à empresa fornecer aos seus clientes processos de produção ambientalmente sustentáveis e económicos”, diz o comunicado. “Além disso, as operações colombianas da empresa abrigam uma plataforma de descoberta e desenvolvimento genético, composta por variedades externas das principais marcas de canábis e produtos desenvolvidos internamente. A empresa espera que a produção bem-sucedida desse programa de descoberta se expanda ainda mais à medida que a Clever Leaves acelera a sua produção de flor seca”.

Fajardo continuou: “Acreditamos que estamos bem posicionados para crescer rapidamente na Colômbia para atender a nossa base de clientes global, enquanto mantemos o nosso foco no cultivo das variedades de flores mais premium e comercialmente viáveis. A nossa capacidade de produção expansiva e totalmente construída dá-nos uma escala significativa para atender à procura do cliente, e as nossas certificações EU-GMP facilitam vários caminhos para os nossos principais mercados internacionais. Estamos a trabalhar rapidamente para refinar e expandir o nosso portfólio de flores de acordo com as especificações dos nossos mercados-alvo. Pretendemos usar o que aprendemos com o cultivo de flores em Portugal e as eficiências de produção existentes na Colômbia para desenvolver as nossas capacidades de flores e complementar ainda mais nosso negócio de extractos”.

1 Comment
Subscribe
Notify of
1 Comentário
Inline Feedbacks
View all comments
3 dias atrás

Try some renewable energy like solar and wind and grow grow grow..free yourselves from power company’s become your own power source http://www.growgosolar.com

Publicidade
Publicidade

Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Comunicados de Imprensa14 horas atrás

EUA: Curaleaf encerra operações na Califórnia, Colorado e Oregon

A Curaleaf Holdings anunciou hoje em comunicado de Imprensa o encerramento proactivo da maioria das suas operações na Califórnia, Colorado...

Corporações15 horas atrás

Bedrocan expande produção de canábis medicinal para a Dinamarca

O produtor holandês de canábis medicinal Bedrocan vai abrir uma nova instalação na Dinamarca, de forma a responder à procura...

Internacional19 horas atrás

Malta: Registo para obter licenças de canábis inicia a 28 de Fevereiro

Já passou quase um ano desde que Malta aprovou a legislação para regulamentar o uso adulto da canábis, permitindo a posse...

Internacional2 dias atrás

França dá um passo em frente na legalização da canábis

O Conselho Económico, Social e Ambiental (Cese) de França propôs uma “legalização supervisionada” da canábis, num esforço para “ser orientado...

Comunicados de Imprensa2 dias atrás

Suíça: Linnea obtém licença para produção e exportação de API’s com alto teor de THC

A Linnea SA obteve a licença de narcóticos da Swissmedic, a equivalente suíça ao Infarmed I.P., tornando-a numa das primeiras...

Internacional2 dias atrás

Alemanha pretende concluir projecto de lei e parecer técnico sobre a legalização até final de Março

O projecto de lei do governo alemão para a legalização da canábis deverá estar concluído até ao final de Março,...

Internacional3 dias atrás

EUA: Supremo Tribunal do Arizona decide que uso de canábis medicinal durante a gravidez não constitui negligência infantil

O Supremo Tribunal do Arizona decidiu que o uso materno de canábis para enjôos matinais não constitui negligência infantil, avançou a...

Internacional3 dias atrás

República Checa: Projecto para a legalização do uso adulto poderá ser apresentado já em Março

A legislação que regulamentará a canábis para fins recreativos na República Checa poderá ver a luz do dia dentro de...

Nacional4 dias atrás

Clever Leaves despede 63 pessoas e sai de Portugal

A Clever Leaves anunciou hoje que vai abandonar as suas operações em Portugal, tendo procedido ao despedimento colectivo de 63 trabalhadores....

Corporações6 dias atrás

Portugal: Tribunal de Santarém declara insolvência da VF1883

A VF1883 Pharmaceuticals, uma empresa produtora de canábis medicinal com sede em Benavente, foi declarada insolvente pelo Tribunal de Santarém. A...