Connect with us

Cânhamo

Portugal: Seis Ministérios e dois meses para acrescentar uma décima de THC

Publicado

em

Ouvir este artigo
Foto: Ricardo Rocha | Cannapress

As regras do cânhamo industrial foram hoje alteradas, uma vez mais, com a publicação da Portaria 64/2023 a actualizar o limite de THC para 0,3%, tal como tinha sido estabelecido pela Comissão Europeia em Dezembro de 2021. A alteração do governo português ignorou os pedidos dos agricultores, comerciantes e de todo o sector do cânhamo, revelando-se bastante conservadora: limitou-se a transpor, com atraso, a directiva europeia, actualizando apenas uma alínea. A medida deveria ter entrado em vigor a 1 de Janeiro de 2023, mas estamos em Portugal: a Portaria foi assinada por seis Ministérios e demorou mais de dois meses até ver a luz do dia.

O sector do cânhamo português acordou hoje com uma nova alteração nas regulamentações para o cultivo do cânhamo. A Portaria 64/2023, publicada no Diário da República, procedeu simplesmente à transposição, para a legislação nacional, do disposto no Regulamento (UE) 2021/2115, que foi aprovado no Parlamento Europeu em Dezembro de 2021.

Por outro lado, o Governo Português demonstrou-se conservador nas alterações, que falharam em contemplar as alterações reivindicadas pelas associações do sector, mesmo depois de decisões judiciais que apontam o cânhamo como produto não estupefaciente.

Ministra da Agricultura foi a última a assinar o documento

O documento, assinado pelos seis ministérios responsáveis pela regulamentação nesta matéria, procede à segunda alteração à Portaria n.º 83/2021, de 15 de Abril, nomeadamente com as actualizações nos requisitos para a instrução dos pedidos e procedimentos relativos à concessão de autorizações para o cultivo de cânhamo industrial. O documento percorreu os seis ministérios durante quase dois meses e alterou apenas uma alínea, precisamente porque a União Europeia a isso obrigava. O objectivo é alinhar a regulamentação dos países com os planos estratégicos a elaborar pelos Estados-Membros no âmbito da Política Agrícola Comum (PAC), financiados pelo Fundo Europeu Agrícola de Garantia e pelo Fundo Europeu Agrícola de Desenvolvimento Rural.

No entanto, o sector do cânhamo, que antecipava a publicação de uma portaria (o disposto no Regulamento Europeu é de transposição para legislação nacional obrigatória), viu assim o legislador perder uma oportunidade de conjugar a transposição da regulamentação europeia com as reivindicações da indústria. O governo português ignorou as reivindicações dos agricultores, relativamente à imposição de uma área mínima de cultivo de 5.000 metros quadrados, a restrição das práticas agronómicas, limitação de densidades de sementeira, a interdição da prática da cultura em estufas, a exigência de contratos comerciais aos agricultores e a proibição de utilizar todas as partes da planta, vedando o acesso às flores.

A alteração, realizada pelo conjunto de Ministros da Administração Interna, Justiça, Finanças, Economia e Mar, Saúde e Agricultura, parece ter sido iniciada pelo Ministro das Finanças, a 10 de Janeiro de 2023, tendo seguido para o Ministro da Administração Interna, a 6 de Fevereiro. O documento apenas recebeu o parecer da Ministra da Justiça no dia 20 de Fevereiro. Daqui para a frente, pouco mais de uma semana bastou para que o documento reunisse as assinaturas do Ministro da Economia, do Ministro da Saúde, cabendo à Ministra da Agricultura, a última assinatura para posterior publicação, que ocorreu, finalmente, no dia de hoje.

 

____________________________________________________________________________________________________

[Aviso: Por favor, tenha em atenção que este texto foi originalmente escrito em Português e é traduzido para inglês e outros idiomas através de um tradutor automático. Algumas palavras podem diferir do original e podem verificar-se gralhas ou erros noutras línguas.]

____________________________________________________________________________________________________

O que fazes com 3€ por mês? Torna-te um dos nossos Patronos! Se acreditas que o Jornalismo independente sobre canábis é necessário, subscreve um dos níveis da nossa conta no Patreon e terás acesso a brindes únicos e conteúdos exclusivos. Se formos muitos, com pouco fazemos a diferença!

+ posts
+ posts

Sou um dos directores do CannaReporter, que fundei em conjunto com a Laura Ramos. Sou natural da inigualável Ilha da Madeira, onde resido actualmente. Enquanto estive em Lisboa na FCUL a estudar Engenharia Física, envolvi-me no panorama nacional do cânhamo e canábis tendo participado em várias associações, algumas das quais, ainda integro. Acompanho a industria mundial e sobretudo os avanços legislativos relativos às diversas utilizações da canábis.

Posso ser contactado pelo email joao.costa@cannareporter.eu

Clique aqui para comentar
Subscribe
Notify of

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade


Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Internacional18 horas atrás

Polícia alemã esclarece que não sugeriu consumo de canábis (em vez de álcool) aos adeptos ingleses do Euro 2024

A polícia de Gelsenkirchen, na Alemanha, foi citada numa notícia onde afirmou que as atenções estariam mais centradas nos adeptos...

Eventos1 dia atrás

Substâncias sintéticas ameaçam enorme sucesso da Mary Jane Berlin

Era expectável que esta edição da Mary Jane Berlin fosse a maior concentração de sempre da comunidade da canábis na...

Nacional3 dias atrás

ICAD promove inquérito europeu sobre consumo de drogas em Portugal

O Instituto para os Comportamentos Aditivos e as Dependências (ICAD) iniciou a 4ª edição do European Web Survey on Drugs...

Eventos4 dias atrás

Maren Krings, autora do livro “H is for Hemp”, apresenta documentário sobre a Ucrânia hoje, em Lisboa

Maren Krings, fotojornalista e autora do livro “H is for Hemp” está hoje em Lisboa para apresentar o seu novo...

Internacional6 dias atrás

EUA: Pediatra Bonni Goldstein lança petição contra a proibição de medicamentos de CBD natural na Califórnia

A pediatra norte-americana Bonni Goldstein está a alertar para a tentativa de proibição de medicamentos derivados de CBD natural na...

Internacional6 dias atrás

Europa tem quase 23 milhões de utilizadores de canábis, a mais consumida de todas as substâncias ilícitas

A canábis continua a ser, de longe, a substância ilícita mais consumida na Europa. Estas são as conclusões do “Relatório...

Eventos7 dias atrás

Mary Jane celebra a cultura da canábis legal pela primeira vez na Alemanha

É já no próximo fim-de-semana, de 14  16 de Junho, que se realiza a já habitual Mary Jane, na Messe...

Eventos2 semanas atrás

CB Club reúne profissionais da canábis antecipando a Mary Jane, em Berlim

A antecipar a CB Expo (Cannabis Business Expo and Conference), que acontecerá em Dortmund, em Setembro, a CB Company vai...

Reportagem2 semanas atrás

África do Sul: a legalização de uma indústria que já prospera

Nas semanas que antecederam as eleições para Assembleia Geral na África do Sul, na passada quarta-feira, 29 de Maio, havia...

Entrevistas2 semanas atrás

Rui Reininho: “Eu acho esquisitíssimo andarem os meus colegas da GNR a meter o nariz nas propriedades das pessoas a ver o que é que esta planta faz”

Rui Reininho, músico português que ficou famoso enquanto vocalista dos GNR, dispensa apresentações. Ao contrário do que muitos pensam, não fundou...