Connect with us

Internacional

EUA: Cookies acusada de usar violência, ameaças e subornos para fazer negócios

Publicado

em

Ouvir este artigo
Foto: D.R.

A famosa e mundialmente conhecida marca de canábis Cookies enfrenta uma acção judicial, acusada de usar ameaças, violência e subornos financeiros para enriquecer à custa dos seus accionistas. A acção judicial foi interposta pela BR CO I LLC e pela Nedco I LLC, que alegam possuir uma participação de 10% na Cookies, sediada na Califórnia.

O processo nomeia vários funcionários da Cookies, incluindo o CEO Gilbert Milam, mais conhecido por Berner, o presidente Parker Berling, o director financeiro Ian Habenicht, o membro do conselho de administração Lesjai Peronnet Chang e os funcionários Michael Roberts e Omar Ortiz, alegando que os mesmos utilizam a popularidade da marca Cookies para se envolverem em negócios próprios e para coagirem outros a pagarem-lhes milhões de dólares em benefícios pessoais e subornos.

As acusações de suborno e negócios próprios à Cookies

O processo alega que os funcionários da Cookies se apropriaram indevidamente de fundos e recursos da empresa para encher os seus próprios bolsos e que terceiros que se recusaram a pagar subornos foram ameaçados com violência física e difamados nas redes sociais. O processo também acusa Berner de aceitar presentes luxuosos, incluindo uma peça de joalharia com diamantes no valor de 1 milhão de dólares, de clientes e parceiros de negócios sem revelar esses presentes aos accionistas.

A acção judicial alega ainda que Berner e Berling utilizaram os seus cargos para negociar acordos paralelos para várias outras empresas que possuíam ou em que tinham participações, quando esses acordos deveriam ter beneficiado os accionistas da Cookies. Uma dessas empresas, a Mesh Ventures, que é um dos arguidos no processo e na qual Berner, Berling e outros detêm participações, terá sido uma fachada para os dirigentes da Cookies realizarem “transacções de afiliados” em seu próprio benefício, como o pagamento de dívidas de maus negócios de outras empresas.

Berling também foi acusado de exigir que os parceiros licenciados da Cookies utilizassem a empresa de construção do seu irmão, a GCI, “para qualquer trabalho de construção, apesar de a GCI custar muitas vezes mais do dobro do custo de outros empreiteiros, para que ele pudesse receber comissões da GCI para seu próprio benefício pessoal”. A acção judicial alega que, se um licenciante se recusasse a utilizar a GCI, Berling não permitia que a Cookies assinasse acordos de licenciamento ou fizesse negócios com eles.

19562231211-32

As preocupações financeiras dos investidores

O processo acusa ainda Berner e Berling de terem contraído recentemente um empréstimo de 5 milhões de dólares da Entourage Effect Capital sem a devida aprovação do conselho de administração, o que diz ser outra indicação dos seus “gastos imprudentes que são desproporcionais à capacidade de pagamento (da Cookies), o que deixa a empresa e os seus accionistas numa posição precária”.

Apesar das preocupações dos investidores, a acção judicial alega que a direcção da Cookies pretende celebrar um contrato de compra de acções prioritárias da Série A (Series A Preferred Stock Purchase Agreement – SPA) no valor de 23 milhões de dólares (cerca de 20 milhões e 800 mil euros), diluindo ainda mais as participações dos accionistas. Esta diluição irá beneficiar os executivos da Cookies, permitindo-lhes continuar a sua prática generalizada de negócios próprios e outros actos ilícitos, alega o processo.

Cookies enfrenta outro processo por quebras contractuais

Em Janeiro, a Cookies Retail Products, uma concessionária da propriedade intelectual da Cookies na Flórida, interpôs uma acção judicial de quebra de contrato contra a Cookies. O processo alegava que os executivos da Cookies tentaram forçar a Cookies Retail Products a fazer negócios com determinados fornecedores de quem Berling e outros recebiam comissões. A empresa alegou que cerca de 1 milhão de dólares em produtos tinham sido danificados por Michael Roberts.

19494718711-28-1

A acção judicial instaurada pela BR CO I LLC e pela Nedco I LLC contra a Cookies e a sua equipa de dirigentes apresenta um quadro preocupante de má conduta financeira e abuso de poder. As alegações de ameaças, violência e subornos utilizados para enriquecer à custa da empresa e dos seus accionistas são graves e exigem uma investigação exaustiva.

Ambos os processos ainda estão pendentes, estando agendada a audiência para o processo da concessionária da Flórida para 22 de Junho no Tribunal Superior de Los Angeles, e o mais recente da BR CO I LLC e da  Nedco I LLC agendado para uma audiência a 28 de Junho no mesmo tribunal. Resta saber qual será a decisão do tribunal e qual o impacto que ambos os casos terão no futuro da Cookies como marca global de canábis.

 

____________________________________________________________________________________________________

[Aviso: Por favor, tenha em atenção que este texto foi originalmente escrito em Português e é traduzido para inglês e outros idiomas através de um tradutor automático. Algumas palavras podem diferir do original e podem verificar-se gralhas ou erros noutras línguas.]

____________________________________________________________________________________________________

O que fazes com 3€ por mês? Torna-te um dos nossos Patronos! Se acreditas que o Jornalismo independente sobre canábis é necessário, subscreve um dos níveis da nossa conta no Patreon e terás acesso a brindes únicos e conteúdos exclusivos. Se formos muitos, com pouco fazemos a diferença!

+ posts
Clique aqui para comentar
Subscribe
Notify of

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade


Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Eventos6 dias atrás

CannaTrade regressa a Zurique de 24 a 26 de Maio

A CannaTrade – Feira e Festival Internacional do Cânhamo de Zurique atinge em 2024 a maioridade, celebrando a sua 18ª...

Comunicados de Imprensa1 semana atrás

Grupo SOMAÍ e a sua subsidiária RPK Biopharma ampliam parceria com Cookies para incluir Europa e Reino Unido

LISBOA, PORTUGAL, 16 de maio de 2024 /EINPresswire.com/ — O Grupo SOMAÍ (“SOMAÍ”) e a sua subsidiária, RPK Biopharma expandiram...

Nacional1 semana atrás

Portugal: Consumo estimado de CBD aumenta, apesar da proibição

O relatório “Cannabis in Portugal”, realizado pela Euromonitor International, divulgou os dados mais recentes sobre a indústria da canábis, os...

Nacional2 semanas atrás

“Canábis. Maldita e Maravilhosa”, de Margarita Cardoso de Meneses, chega às livrarias a 16 de Maio

Margarita Cardoso de Meneses, colaboradora do CannaReporter®, acaba de publicar o livro “Canábis. Maldita e Maravilhosa”, editado pela Oficina do...

Comunicados de Imprensa2 semanas atrás

Montemor-o-Velho: Detido por cultivo de canábis

O Comando Territorial de Coimbra, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) do Destacamento Territorial de Montemor-o-Velho, hoje, dia 9...

Eventos2 semanas atrás

PTMC – Portugal Medical Cannabis reúne indústria da canábis medicinal a 22 de Maio, em Lisboa

A PTMC – Portugal Medical Cannabis vai reunir os profissionais da indústria da canábis medicinal no próximo dia 22 de...

Corporações2 semanas atrás

EUA: MedMen declara falência com 400 milhões de dólares de dívidas

A gigante norte-americana da canábis MedMen entrou em colapso sob o peso da sua dívida, anunciando na semana passada que...

Notícias3 semanas atrás

Estudo revela que legalização da canábis não aumenta consumo de outras substâncias

Um dos argumentos mais usados contra a legalização da canábis para uso adulto ou recreativo tem sido a ideia de...

Cânhamo3 semanas atrás

Letónia: Hemp School, da Obelisk Farm, é finalista do Prémio EFT Green Skills 2024

A Obelisk Farm continua a ser reconhecida mundo fora pela sua abordagem sui generais à exploração do cânhamo industrial. O projecto familiar, que...

Eventos3 semanas atrás

EUA: CannMed 24 Innovation & Investment Summit regressa a Marco Island, na Florida, de 12 a 15 de Maio

É uma das mais importantes conferências científicas sobre a indústria da canábis medicinal e regressa a Marco Island, na Florida,...