Connect with us

Internacional

Descriminalização da posse de drogas volta ao Supremo Brasileiro no dia 1 de Junho

Publicado

em

Ouvir este artigo

O antecipado debate no Supremo Tribunal Federal do Brasil, relativo à descriminalização das drogas, estava inicialmente agendado para 24 de Maio, mas acabou por não acontecer. O julgamento, que se arrasta desde 2011, poderá, no entanto, ficar decidido já no próximo dia 1 de Junho. 

É um julgamento que se arrasta desde 2011, conta com 10 volumes e mais de 2000 folhas. Depois de várias interrupções e paragens, o Recurso Extraordinário 635.659 está de volta à Corte do Supremo Tribunal Federal (STF). Requerido pela Defensoria-Geral do Estado de São Paulo, o julgamento contesta o artigo 28º da Lei Antidrogas (Lei nº 11.343/2006), que torna ilícita a compra, armazenamento e transporte de qualquer substância estupefaciente para consumo pessoal.

A data inicialmente prevista para debater esta questão, com repercussão nacional, era no dia 24 de Maio, no entanto por não ter sido possível, esta foi reagendada para 1 de Junho. Em relação ao recurso, o Advogado Brasileiro Emílio Nabas Figueiredo explicou que “considerado que é um julgamento que chega ao STF em 2011 e já ocorreram vários adiamentos, a primeira expectativa é se o julgamento realmente vai acontecer até o final ou se haverá algum pedido de vista ou retirada de pauta”.

Resultado do julgamento poderá definir o futuro da política de drogas no Brasil

Este é um processo que terá fortes repercussões nacionais na percepção judicial da temática da política de drogas. E deste julgamento pode tanto resultar num ímpeto para a adaptação de políticas de drogas mais progressistas como pode ficar marcada como uma decisão que cimenta valores mais conservadores em relação à política de drogas brasileira.

Emilio Nabas Figueiredo refere que “se a constitucionalidade da criminalização for reconhecida, os proibicionistas poderão avançar com suas pautas com os diversos projetos de lei de endurecimento da lei de drogas no legislativo, além de todos os efeitos sociais da criminalização do usuário”. Figueiredo explica ainda que, por outro lado, “se a inconstitucionalidade da criminalização do usuário for reconhecida pelo STF, novas possibilidades de avanços na pauta da reforma da política de drogas vão surgir”.

No entanto, o advogado sublinha que o importante é que “a decisão seja bem modulada pelo STF, pois há o risco de autoridades do sistema de justiça criminal apenas aplicarem os artigos de tráfico para quem for flagrado portando substâncias, plantas e fungos proscritos”.

Caso de repercussão nacional remonta a 2009

O recurso é movido pela própria Defensória-Geral, num processo de 2009 relativo a um recluso encontrado com uma pequena quantidade de canábis. A Defensória-Geral defende que as punições previstas na moldura penal da legislação, como a prestação de serviços à comunidade, frequência em cursos educativos e advertências sobre os efeitos do uso de drogas são inconstitucionais alegando que a legislação fere privacidade do cidadão, inclusive o direito de pôr em risco a própria saúde de forma consciente.

O processo envolve a condenação em 2009 do mecânico Francisco Benedito de Souza, pela posse de uma pequena quantidade de canábis, encontrada numa inspecção de rotina no Centro de Detenção Provisória de Diadema (São Paulo). O recluso cumpria pena por porte ilegal de armas, e viu a pena agravada por mais dois meses de prestação de serviços comunitários.

A Defensória-Geral de São Paulo colocou em causa a condenação e o artigo da Lei Anti-drogas e entretanto, depois de percorrer todas as instâncias e esperar mais de 10 anos pelo STF, vê o julgamento final desta longa caminhada marcado para 1 de Junho. O processo tem carácter de Repercussão Geral – ou seja, o que for decidido vai fazer jurisprudência para situações semelhantes.

 

____________________________________________________________________________________________________

[Aviso: Por favor, tenha em atenção que este texto foi originalmente escrito em Português e é traduzido para inglês e outros idiomas através de um tradutor automático. Algumas palavras podem diferir do original e podem verificar-se gralhas ou erros noutras línguas.]

____________________________________________________________________________________________________

O que fazes com 3€ por mês? Torna-te um dos nossos Patronos! Se acreditas que o Jornalismo independente sobre canábis é necessário, subscreve um dos níveis da nossa conta no Patreon e terás acesso a brindes únicos e conteúdos exclusivos. Se formos muitos, com pouco fazemos a diferença!

+ posts

Sou um dos directores do CannaReporter, que fundei em conjunto com a Laura Ramos. Sou natural da inigualável Ilha da Madeira, onde resido actualmente. Enquanto estive em Lisboa na FCUL a estudar Engenharia Física, envolvi-me no panorama nacional do cânhamo e canábis tendo participado em várias associações, algumas das quais, ainda integro. Acompanho a industria mundial e sobretudo os avanços legislativos relativos às diversas utilizações da canábis.

Posso ser contactado pelo email joao.costa@cannareporter.eu

1 Comment
Subscribe
Notify of

1 Comentário
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade


Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Eventos2 semanas atrás

CannaTrade regressa a Zurique de 24 a 26 de Maio

A CannaTrade – Feira e Festival Internacional do Cânhamo de Zurique atinge em 2024 a maioridade, celebrando a sua 18ª...

Comunicados de Imprensa2 semanas atrás

Grupo SOMAÍ e a sua subsidiária RPK Biopharma ampliam parceria com Cookies para incluir Europa e Reino Unido

LISBOA, PORTUGAL, 16 de maio de 2024 /EINPresswire.com/ — O Grupo SOMAÍ (“SOMAÍ”) e a sua subsidiária, RPK Biopharma expandiram...

Nacional2 semanas atrás

Portugal: Consumo estimado de CBD aumenta, apesar da proibição

O relatório “Cannabis in Portugal”, realizado pela Euromonitor International, divulgou os dados mais recentes sobre a indústria da canábis, os...

Nacional2 semanas atrás

“Canábis. Maldita e Maravilhosa”, de Margarita Cardoso de Meneses, chega às livrarias a 16 de Maio

Margarita Cardoso de Meneses, colaboradora do CannaReporter®, acaba de publicar o livro “Canábis. Maldita e Maravilhosa”, editado pela Oficina do...

Comunicados de Imprensa3 semanas atrás

Montemor-o-Velho: Detido por cultivo de canábis

O Comando Territorial de Coimbra, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) do Destacamento Territorial de Montemor-o-Velho, hoje, dia 9...

Eventos3 semanas atrás

PTMC – Portugal Medical Cannabis reúne indústria da canábis medicinal a 22 de Maio, em Lisboa

A PTMC – Portugal Medical Cannabis vai reunir os profissionais da indústria da canábis medicinal no próximo dia 22 de...

Corporações3 semanas atrás

EUA: MedMen declara falência com 400 milhões de dólares de dívidas

A gigante norte-americana da canábis MedMen entrou em colapso sob o peso da sua dívida, anunciando na semana passada que...

Notícias3 semanas atrás

Estudo revela que legalização da canábis não aumenta consumo de outras substâncias

Um dos argumentos mais usados contra a legalização da canábis para uso adulto ou recreativo tem sido a ideia de...

Cânhamo3 semanas atrás

Letónia: Hemp School, da Obelisk Farm, é finalista do Prémio EFT Green Skills 2024

A Obelisk Farm continua a ser reconhecida mundo fora pela sua abordagem sui generais à exploração do cânhamo industrial. O projecto familiar, que...

Eventos3 semanas atrás

EUA: CannMed 24 Innovation & Investment Summit regressa a Marco Island, na Florida, de 12 a 15 de Maio

É uma das mais importantes conferências científicas sobre a indústria da canábis medicinal e regressa a Marco Island, na Florida,...