Connect with us

Internacional

Reino Unido: Relatório afirma que leis de trânsito discriminam os pacientes

Publicado

em

Foto: D.R. | simplydrugtesting.co.uk

Um relatório publicado pelo Cannabis Industry Council (CIC) diz que as regras de trânsito de Inglaterra discriminam os pacientes que utilizam canábis medicinal, uma vez que os testes e marcadores são insuficientes e inconsistentes para avaliar o grau de sobriedade dos condutores. A canábis está na lista de substâncias com “tolerância zero” na Lei de Trânsito de 1988. O CIC recomenda a sua revisão.

As regras actuais para pacientes com prescrição de canábis para fins medicinais que são simultaneamente condutores são potencialmente “discriminatórias”, de acordo com um novo relatório do Cannabis Industry Council (CIC). O relatório, intitulado “Canábis e Condução“, constatou que a legislação de condução actual não acompanhou a legalização da canábis medicinal no Reino Unido, em 2018.

A canábis está na lista de substâncias com “tolerância zero” na Lei de Trânsito de 1988, o que significa que há um limite legal de apenas dois microgramas por litro de sangue. O relatório observa que os testes de sangue e saliva são “marcadores inconsistentes para provar que as capacidades dos condutores estão comprometidas”, uma vez que a canábis permanece no organismo até 30 dias depois de ser utilizada.

A autora do relatório, Frances Crewdson, da Ananda Developments, comentou que “é extremamente preocupante que pacientes vulneráveis corram o risco de perder a carta de condução ou até mesmo de serem criminalizados devido a uma legislação desactualizada e contraditória”. Por esse motivo, uma revisão da Lei do Trânsito, com garantias dos direitos básicos aos pacientes de canábis medicinal, é uma das exigências do CIC.

O relatório detalha seis recomendações-chave a serem seguidas, conforme listadas abaixo:

  • Padronizar as directrizes de condução com canábis medicinal (Lei de Trânsito de 1988) com foco no comprometimento de capacidades, ao invés de utilizar directrizes baseadas em limites de substâncias;
  • Continuar a utilizar o Teste de Comprometimento de Capacidades no Campo (FIT) como método para identificar quando os condutores estão com capacidades comprometidas, uma vez que a concentração de THC no sangue e na saliva é um marcador inconsistente;
  • Padronizar os avisos sobre comprometimento das capacidades na rotulagem de produtos de canábis medicinal;
  • Rever a consistência e eficácia da comunicação com pacientes de canábis medicinal sobre os seus direitos e implementar planos para melhorá-la;
  • Rever a consistência e eficácia do treino e formação das autoridades policiais em relação à legalização da canábis medicinal e aos direitos dos pacientes e implementar planos para melhorar estes aspectos;
  • Rever a consistência e eficácia da comunicação sobre condução segura aos prescritores de canábis medicinal e implementar planos para melhorá-la;

A presidente do Grupo de Trabalho de Padrões do CIC, Elisabetta Faenza, acrescentou que a situação actual para pacientes de canábis medicinal que precisam de conduzir veículos é “um verdadeiro campo de minas”. O Cannabis Industry Council trabalhará com parceiros do sector para desenvolver orientações e suporte para pacientes e prescritores.” O relatório foi desenvolvido pelo Grupo de Trabalho de Padrões do CIC, com contribuições notáveis de Frances Crewdson, Guy Coxall (Seed our Future), Kirsty Morrison (Cancard) e da Dra. Callie Seaman (Aqualabs).

O documento completo pode ser acedido através do site do Cannabis Industry Council, ou pode consultá-lo abaixo.

CIC23_02-Cannabis-Driving-1

 

____________________________________________________________________________________________________

[Aviso: Por favor, tenha em atenção que este texto foi originalmente escrito em Português e é traduzido para inglês e outros idiomas através de um tradutor automático. Algumas palavras podem diferir do original e podem verificar-se gralhas ou erros noutras línguas.]

____________________________________________________________________________________________________

O que fazes com 3€ por mês? Torna-te um dos nossos Patronos! Se acreditas que o Jornalismo independente sobre canábis é necessário, subscreve um dos níveis da nossa conta no Patreon e terás acesso a brindes únicos e conteúdos exclusivos. Se formos muitos, com pouco fazemos a diferença!

Clique aqui para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade


Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Internacional3 dias atrás

Utilizadores regulares de canábis podem necessitar de mais anestesia durante procedimentos médicos

Os utilizadores regulares de canábis podem necessitar de mais anestesia durante os procedimentos médicos para permanecerem sedados, se comparados com...

Internacional4 dias atrás

O futuro do CBD no Japão: Como as reformas legais irão moldar o mercado

No final do ano passado, o Japão deu um grande passo em direcção à reforma da canábis depois de aprovar...

Nacional5 dias atrás

Portugal: GreenBe Pharma obtém certificação EuGMP nas instalações de Elvas

A GreenBe Pharma, uma empresa de canábis medicinal localizada em Elvas, Portugal, obteve a certificação EU-GMP, ao abrigo dos regulamentos...

Nacional1 semana atrás

Álvaro Covões, da Everything is New, compra instalações da Clever Leaves no Alentejo por 1.4 milhões de euros

Álvaro Covões, fundador e CEO da agência promotora de espectáculos ‘Everything is New‘, que organiza um dos maiores festivais de...

Eventos1 semana atrás

ICBC regressa a Berlin a 16 e 17 de Abril

É uma das maiores e mais reconhecidas conferências de B2B sobre canábis da Europa e regressa a Berlim já nos...

Internacional2 semanas atrás

A legalização da canábis na Alemanha vista pelos olhos do hacker que criou um mapa essencial

Um hacker de Koblenz, uma cidade do estado da Renânia-Palatinado, criou um mapa com os locais onde, a partir de...

Nacional2 semanas atrás

André Ventura diz que quer “Limpar toda a canábis de Portugal”

André Ventura, o conhecido líder do partido político português de extrema-direita, Chega, disse que quer “limpar toda a canábis de...

Internacional2 semanas atrás

EUA: Kamala Harris diz que classificação actual da canábis é “absurda” e “manifestamente injusta”

A vice-presidente dos Estados Unidos da América (EUA), Kamala Harris, defendeu na semana passada a desclassificação da canábis na tabela...

Eventos2 semanas atrás

EVO NXT: Festival de Produtos da Próxima Geração regressa a Málaga. Canábis estará em destaque

A 2ª edição do Festival de Negócios para os Produtos da Próxima Geração, EVO NXT, regressa a Málaga já na...

Internacional3 semanas atrás

É oficial: Alemanha é o terceiro país da Europa a legalizar o uso recreativo de canábis

O Bundesrat aprovou hoje, sexta-feira, o projecto de lei para regulamentar a utilização de canábis para fins recreativos no país....