Connect with us

Internacional

EUA: Delta-8 THC gera mais de 2 mil milhões de dólares em vendas

Publicado

em

Ouvir este artigo

Os produtos com Delta-8 THC registaram um aumento significativo de popularidade nos EUA nos últimos dois anos, resultando em mais de 2 mil milhões de dólares em vendas, como alternativa à canábis “tradicional”. De acordo com um relatório da empresa de análise de canábis Brightfield Group, a popularidade crescente dos produtos com Delta-8 THC está a fazer com que as restantes indústrias de canábis se apercebam e tomem medidas.

O Delta-8 THC é um canabinóide derivado do cânhamo que alegadamente produz efeitos psicotrópicos, mas mais moderados do que o tradicional Delta-9 THC encontrado na canábis. O Delta-8 THC é encontrado naturalmente em pequenas quantidades na planta de canábis, mas os produtos à venda no mercado são criados pela conversão química do CBD na molécula Delta-8 THC.

Os produtos com Delta-8 THC tornaram-se disponíveis na sequência da Farm Bill de 2018, que legalizou o cultivo de cânhamo com um nível de THC inferior a 0,3% a nível federal nos EUA. Contudo, a legalização levou as empresas a produzir uma vasta gama de produtos contendo os chamados canabinóides menores não psicoactivos, tais como o CBG (canabigerol) ou o CBN (canabinol), mas também outros canabinóides que têm efeitos psicotrópicos mais moderados que o Delta-9 THC. Ao abrigo da Farm Bill, estes não são categorizados como ilegais, uma vez que são derivados do cânhamo. No entanto, tem havido preocupações de segurança com o Delta-8 e produtos similares, já que a conversão das moléculas de CBD em moléculas de Delta-8 THC requer um químico especializado para garantir a sua segurança. Técnicas impróprias ou imprecisas podem levar a níveis elevados de impurezas no produto final. Além disso, os efeitos na saúde do consumo destas impurezas ainda não são muito claros ou devidamente conhecidos.

Utilizadores procuram alternativas ao proibido THC
De acordo com a Forbes, o relatório assinala uma considerável sobreposição entre os utilizadores de CBD, Delta-9 THC, Delta-8 THC e outros produtos recentemente desenvolvidos com base noutros canabinóides a partir do cânhamo, como o HHC. O relatório indica que 35% dos utilizadores de CBD adquiriram produtos psicoactivos derivados do cânhamo no último semestre de 2022. Além disso, nos estados onde a canábis é legal, quase um quarto dos utilizadores expressam interesse em comprar Delta-8 no futuro. Como os consumidores estão inclinados a experimentar novos produtos, pode haver uma mudança do mercado para o Delta-8 ao longo do tempo, particularmente se a diferença de custos continuar a ser favorável para que tal aconteça.

Nos estados onde a canábis ainda é ilegal, o Delta-8 surgiu como uma forma rentável e acessível de experimentar a canábis psicoactiva e pode ser obtido legalmente em lojas ou através de encomendas online, proporcionando aos consumidores uma alternativa ‘legal’ e menos arriscada do que obter canábis de forma ilegal.

Contudo, o relatório observa que a popularidade crescente do Delta-8 em locais onde a canábis é ainda ilegal pode ter um impacto negativo no apoio à sua legalização. “Se o Delta-8 continuar a ganhar popularidade e a construir uma base de apoio em áreas onde o Delta-9 é restrito, as medidas de legalização poderiam ver menos apoio da população e angariação de fundos, atrasando assim o processo de legalização federal nos EUA”, lê-se no relatório.

Principais diferenças entre Delta 8 e Delta 9 THC. Foto: mg Magazine

Além disso, parece haver uma confusão significativa entre o Delta-8 e o Delta-9, o principal composto psicoactivo da canábis, mesmo em locais onde a canábis é legal. O relatório observa que os revendedores de produtos Delta-8 se apresentam como dispensários e não esclarecem que o composto é derivado do cânhamo.

Os autores do relatório observaram também algumas mudanças no comportamento dos consumidores no mercado do CBD, o que pode dar uma ideia de como o mercado do Delta-8 está a afectar a indústria. De acordo com a Brightfield Group, tem havido uma diminuição nas compras online de CBD desde o seu pico, em Novembro de 2020, com uma queda acentuada nas vendas online, observada a partir de Novembro de 2021 (alegadamente uma queda de 53% do 4º trimestre de 2021 para o 3º trimestre de 2022). Durante este período de declínio, houve um aumento de 42% nas compras em vape shops e smoke shops, o que proporciona mais oportunidades para os consumidores serem expostos a produtos com Delta-8 derivado do cânhamo. Uma vez que 64% dos utilizadores de CBD relatam utilizar canábis pelo menos ocasionalmente, estes consumidores podem estar inclinados a mudar para produtos  com Delta-8 como uma alternativa ao THC.

 

____________________________________________________________________________________________________

[Aviso: Por favor, tenha em atenção que este texto foi originalmente escrito em Português e é traduzido para inglês e outros idiomas através de um tradutor automático. Algumas palavras podem diferir do original e podem verificar-se gralhas ou erros noutras línguas.]

____________________________________________________________________________________________________

O que fazes com 3€ por mês? Torna-te um dos nossos Patronos! Se acreditas que o Jornalismo independente sobre canábis é necessário, subscreve um dos níveis da nossa conta no Patreon e terás acesso a brindes únicos e conteúdos exclusivos. Se formos muitos, com pouco fazemos a diferença!

Clique aqui para comentar
Subscribe
Notify of

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Publicidade


Veja o Documentário "Pacientes"

Documentário Pacientes Laura Ramos Ajude-nos a crescer

Mais recentes

Cânhamo18 horas atrás

Itália: Alteração que queria proibir canábis light foi arquivada

A alteração que o governo de Giorgia Meloni queria fazer na lei da canábis em Itália e que pretendia proibir...

Cânhamo19 horas atrás

A confusão do cânhamo em Portugal: ASAE apreende CBD na Kings Yard, mas deixa flores por serem para “coleccionismo”

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) apreendeu cerca de 845 produtos numa loja da Kings Yard, que “apresentavam na sua...

Cânhamo4 dias atrás

Portugal: Estudo revela disparidades alarmantes na rotulagem do CBD, que continua proibido no país

Um estudo recente sobre os produtos de CBD em Portugal revela disparidades alarmantes entre o conteúdo de canabinóides anunciado e...

Internacional4 dias atrás

Espanha: Câmara de Barcelona encerra dezenas de clubes de canábis

A Câmara Municipal de Barcelona deu início a uma forte repressão contra os clubes de canábis da cidade, ordenando o...

Internacional6 dias atrás

Alemanha aprova o primeiro clube social de canábis após a legalização

A Ministra da Agricultura da Baixa Saxónia, Miriam Staudte, anunciou esta segunda-feira que o seu gabinete autorizou o primeiro clube...

Cânhamo1 semana atrás

Tailândia cada vez mais perto de reclassificar a canábis e o cânhamo como substâncias controladas

A Tailândia deu mais um passo decisivo no sentido de voltar a proibir a canábis no país. Na passada sexta-feira,...

Internacional2 semanas atrás

Observatório Europeu da Droga e da Toxicodependência (OEDT) passa a ser Agência da União Europeia das Drogas (EUDA)

A 2 de Julho de 2024 o Observatório Europeu da Droga e da Toxicodependência (EMCDDA) passará a ser a Agência...

Eventos3 semanas atrás

ICRS – International Cannabinoid Research Society reúne médicos e investigadores em Salamanca para o 34º Simpósio sobre Canabinoides

Se pensa que a investigação com canábis é algo recente e que inda não há estudos suficientes… pense outra vez! É...

Crónica3 semanas atrás

Terroir 101 – Uma Introdução

Este artigo inicia uma série sobre temas necessários para os que acreditam que esta planta merece ser reverenciada e elevada...

Eventos3 semanas atrás

Editora do CannaReporter®, Laura Ramos, nomeada “Jornalista do Ano” nos prémios Business of Cannabis

A indústria da canábis está prestes a reunir-se em Londres para dois dias de Cannabis Europa e uma noite de...